- - - - - - - -- - - - - - - -- - - - -- - - ---Jornal do Commercio - Recife, 12 de maio de 1998

SAÚDE
Mulheres são maioria entre as vítimas da dengue no Recife

por VERONICA ALMEIDA

As mulheres são as principais vítimas da dengue no Recife. As estatísticas da Diretoria Municipal de Epidemiologia e Vigilância à Saúde mostram que cerca de 60% dos casos de dengue clássica confirmados de 95 a 97 foram de pessoas do sexo feminino. O número total de mulheres doentes, nesses três anos, chega a 11.434, contra 7.766 homens. Elas também são maioria entre os casos de dengue hemorrágica registrados agora em 98. Dos 14 que tiveram confirmação na cidade, apenas seis são do sexo masculino.

Para a Diretoria de Epidemiologia do Recife, uma das explicações para o fato pode estar relacionada ao maior tempo que a mulher passa em casa, local onde se encontra grande parte dos focos do mosquito Aedes aegypti. Mais exposta ao transmissor da doença, ela teria, então, mais chances de ser picada e adoecer. Sendo mais atingida, maior também o risco de ser contaminada duas vezes por vírus diferentes e ter a forma hemorrágica. Do ponto de vista clínico, os médicos ainda não encontraram uma resposta.

O infectologista Rogério Valls, considerado um dos principais especialistas em dengue no Brasil, observa que essa predominância feminina não é generalizada. "Pode ser algo isolado, acontecer em algumas epidemias e em alguns locais", explica. Ele trabalha no Hospital Evandro Chagas, da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, defendeu tese de mestrado sobre dengue e fez especialização na Tailândia, pela Organização Mundial de Saúde.

No dia-a-dia da enfermaria do Evandro Chagas, ele já notou manifestações mais graves da doença nas pacientes, mas não sabe porque isso acontece. Segundo o médico, é comum o sangramento uterino na mulher com dengue hemorrágica. "Ela às vezes confunde e pensa que a menstruação está voltando", alerta. Conforme Valls, estudos referentes ao Sudeste Asiático apontam que a dengue traria mais um risco para as mulheres. Nessa região teriam ocorrido casos de aborto provocado pela infecção.

BRANCOS - Há várias outras observações sobre a dengue que ainda estão sem resposta. Segundo Rogério Valls, estudos já mostraram uma maior ocorrência de casos nas populações brancas e bem nutridas. Também há a hipótese de que a manifestação hemorrágica possa acontecer logo na primeira infecção se o vírus for agressivo. Num grupo de pessoas que adoeceram nos anos de 86, 90 e 91, constatou-se que 10% estavam adoecendo pela primeira vez.

Doença infecciosa, a dengue se manifesta com febre alta, dor nos ossos e fraqueza. Os sinais da forma hemorrágica surgem com tontura ao levantar, placa vermelha na pele e sangramento.


     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes