- - - -- - - -- - - - - - - -- - - - - - - - --Jornal do Commercio - Recife, 12 de maio de 1998

CDL
Inadimplentes ainda podem negociar débitos

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) decidiu prorrogar a campanha "Agora quem deve não teme", que tem o objetivo de levar os inadimplentes a negociarem os seus débitos junto ao comércio. Em cerca de 20 dias, mais de 42 mil pessoas conseguiram quitar suas dívidas e limpar o nome do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

O prazo final foi adiado para o próximo dia 16, por conta de uma reivindicação dos próprios lojistas e consumidores, segundo o presidente da CDL, Eduardo Catão. O maior volume de negociações ocorreram a partir do início de maio, quando os inadimplentes receberam o pagamento. A expectativa da CDL é que, com mais uma semana, o número de reabilitados chegue a 65 mil.

VENDAS - Por outro lado, parece que não foi desta vez que o Dia das Mães quebrou uma tradição no comércio. As previsões mais pessimistas calculam que o movimento deste ano ficou igual ao de 1997. Assim, a festa continua sendo a segunda melhor data para o setor. A diferença esteve, porém, no preço dos presentes comprados. Com menos dinheiro no bolso, os filhos deram preferência às "lembrancinhas", uma tendência já sentida no Natal do ano passado.

De acordo com Eduardo Catão, este último Dia das Mães empatou com o do ano passado. Segundo ele, isso já é um fato positivo diante do quadro negativo esperado pelos lojistas. Mas o movimento maior aconteceu mesmo na sexta-feira e no sábado, o que pode deixar o balanço final do mês um pouco abaixo do de 97.

Já no Shopping Tacaruna, o movimento conseguiu se manter estável durante as últimas duas semanas. A cada compra de R$ 30,00, o cliente recebia um cupom para concorrer ao sorteio de dois carros. Mais de 70 mil cupons foram arrecadados durante a campanha. A gerente de Marketing do Tacaruna, Geórgia Gonçalves, acredita que o movimento foi 20% maior do que o de 97. No último sábado, o centro de compras registrou a entrada de 16,5 mil veículos, enquanto normalmente esse fluxo fica em torno de 10 mil carros.


     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes