- - - -- - - -- - - - - - - -- - - - - - - - --Jornal do Commercio - Recife, 12 de maio de 1998

TELEFONIA II
Sintel entra com representação contra privatização da Telebrás

A assembléia-geral de acionistas da Telebrás marcada para amanhã em Brasília - para aprovar a criação de 12 holdings de telefonia fixa, oito celulares e Embratel, que viabilizará a privatização da Telebrás - poderá ser adiada de novo. Isso porque sexta-feira o Sindicato dos Telefônicos de Pernambuco (Sintel), entrou com representação junto à Procuradoria Geral da República para que o Ministério Público suspenda a reunião.

A assembléia já havia sido adiada por nove dias devido a uma liminar autorizada pelo Ministério Público Federal com base numa denúncia feita pela Federação Interestadual dos Trabalhadores em Comunicação (Fittel).

Segundo o coordenador de comunicação do Sintel, Marcelo Beltrão, a atitude do sindicato está fundamentada na inconstitucionalidade com que o processo de privatização do sistema Telebrás vem sendo conduzido. "Nenhuma empresa pode ser criada sem que haja uma lei específica para isso", diz. "É necessário se criar também um fundos de universalização de serviços e de amparo à pesquisa".


     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes