- - - -- - - - - - - -- - - - - - - -- - - - --Jornal do Commercio - Recife, 12 de maio de 1998

SELEÇÃO BRASILEIRA
Zagalo vai receber treze jogadores

RIO - Zagalo está rindo à toa. Supersticioso que é, o treinador tem a perspectiva de contar, a partir de hoje, na Granja Comary, em Teresópolis, com 13 (seu número de sorte) jogadores para um período de treinamento de cinco dias. A apresentação será às 10h30 no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. De lá, o grupo segue para a concentração na serra, onde permanece até o próximo sábado às 18h.

Pelas previsões do administrador Américo Faria, apresentam-se hoje, os jogadores de meio-de-campo Rivaldo e Giovanni, ambos do Barcelona; Dunga, do Júbilo Iwata; César Sampaio, do Yokohama Flugels; Leonardo, do Milan; e Doriva, do Porto. Além destes, estarão em Teresópolis o zagueiro Gonçalves e o atacante Bebeto, ambos do Botafogo, e os goleiros Dida, do Cruzeiro, e Carlos Germano, do Vasco.

O zagueiro Márcio Santos, do São Paulo, que sentiu uma fisgada na coxa esquerda na partida de domingo, com o Corinthians e o meio-campista Flávio Conceição, que se recupera de uma entorse no joelho direito, também estão sendo aguardados em Teresópolis. O atacante Edmundo, da Fiorentina, é outro que está sendo esperado

Os jogadores que treinarão em Teresópolis, terão que trabalhar duro. De amanhã sabádo terão treino em tempo integral, além de uma série de palestras à noite.

TAFFAREL - Em Belo Horizonte, o médico Gontijo, do Atlético Mneiro, disse que Taffarel está em ótimas condições físicas. Os dois últimos problemas de saúde do goleiro aconteceram há cerca de um mês, mas foram considerados corriqueiros. Depois do jogo do Brasil contra a Alemanha, Taffarel voltou ao País com uma forte gripe e sinusite. Foi medicado com antibiótico e, de lá para cá, não apresentou mais sinais da doença.

Contusões não fazem parte do vocabulário do goleiro do Atlético já há algum tempo. A última vez, conta ele, foi um problema no dedo mindinho da mão esquerda. "Já não tenho nada", afirma Taffarel, com o aval do médico. Segundo Gontijo, Taffarel sofreu uma entorce no dedo mindinho da mão esquerda, durante um treino. "A entorce é uma luxação mais branda, benigna, que não chega a abalar a articulação", explica.

O mindinho ficou imobilizado poucos dias. O quarto dedo desta mesma mão de Taffarel tem um traumatismo antigo, desde o tempo de quando ele jogava no Internacional.


     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes