-- - -- - - -- - - -- - - -- - - -- - - -- - - -Jornal do Commercio - Recife, 12 de maio de 1998


JC NEGÓCIOS
Fernando Castilho

A sociedade dá o exemplo

Enquanto o governo insiste em pautar a Imprensa promovendo no Recife uma reunião que nem nos tempos do general Figueiredo aconteceu, levando à Sudene comandantes de policias militares, secretarios de segurança publica e dirigentes da policia federal cuja decisão foi prender o pessoal do MST, no Brasil inteiro, a sociedade está fazendo o que tem que ser feito: reunindo comida e aranjando transporte para matar a fome das vítimas.

Todo mundo concorda que o Movimento dos Sem Terra está mesmo afim de pegar uma carona na mídia e faturar politicamente. O problema deles é de polícia e só. Agora reunir um conselho regional e anunciar que vai prende-los é pautar a imprensa para coloca-los nas primeiras páginas dos jornais e noticiários TVs, quando o tema no momento tem que ser o que fazer para ajudar a quem tem fome.

Quem tinha que está aqui no Recife era a primeira dama Ruth Cardoso do Comunidade Solidária, o presidente do Conselho de Defesa Civil, o da Conab e todoso orgãos ligados a ação social. Eleger o MST como centro da questão é desviar a atenção do mais importante que é gerar alguma solução para esse flagelo.

Ninguém deve esquecer que o sonho de Stebile e seus amigos é uma prisão. Aí eles iniciaim uma greve de fome, chamam a Anistia Internacional e denunciam as perseguições na página da Internet e aí sim, teremos um problema político.

Felizmente a sociedade está indo a luta. Arranjando comida e mandando a quem precisa receber e excluindo deliberandamente o governo e a classe politica. Que, pelo menos até agora, só tem mostrado que é muito ruim de serviço.

Aí meu Deus

Vem aí um projeto desengavetado da Codevasf que se poropoe a regularizar a vazão do rio São Francisco e permitir a irrigação do Piauí, Pernambuco, Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará e adjacências num total 1,6 milhão de hectares com a criação de 15 milhões de empregos diretos no Nordeste. Custaria R$ 18,5 bilhões, em 20 anos. O perigo é que este estudo vai ser entregue ao presidente Fernando Henrique Cardoso e tem o nome Programa do Desenvolvimento Sustentável da Bacia do São Francisco e do Semi-Arido Nordestino.

Vem aí um projeto desengavetado da Codevasf que se poropoe a regularizar a vazão do rio São Francisco e permitir a irrigação do Piauí, Pernambuco, Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará e adjacências num total 1,6 milhão de hectares com a criação de 15 milhões de empregos diretos no Nordeste. Custaria R$ 18,5 bilhões, em 20 anos. O perigo é que este estudo vai ser entregue ao presidente Fernando Henrique Cardoso e tem o nome Programa do Desenvolvimento Sustentável da Bacia do São Francisco e do Semi-Arido Nordestino.

Audiência

O presidente da Asplana, de Alagoas, Edgar Antunes Neto é o primeiro dirigente do setor empresariala a solicitar uma audiência ao novo superintendente da Sudene, Sérgio Moreira. Quer uma reunião para analisar e definir a busca de financiamentos emergenciais para os fornecedores de cana em função da queda de 40% da safra de cana-de-açucar 98/99.

Arrecadador

O secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, é o novo presidente do Centro Internacional de Administração Tributária - Ciat, fórum que reúne secretarios de Receita Federal de todo o mundo. Foi eleito neste final de semana, em Salvador, e conseguiu a inclusão de Cuba no colegiado, apesar de resistências dos Estados Unidos. Foi a primeira vitória do brasileiro no cargo.

Representares

O presidente Fernando Henrique Cardoso sancinou semana passada a lei 3549/97 que dá a representante comercial o mesmo direito do taxista na compra de carro novo. Ou seja isenção de IPI e ICMS. A categoria tem 400 filiados no Brasil 10 mil deles aqui em Pernambuco. Falta agora, a decisão ser homologada pelo Confaz para que os estados possam aplica-la em relação a ICMS.

Macarrão

Um estudo feito pela agência de publicidade Itaity para seu cliente Vitarela - líder no segmento de espaguete - revela um dado curioso. Na América Latina são os venezuelanos, os campeões de consumo de macarrão, com 11 quilos per capita/ano. Os argentinos vêm a seguir com sete quilos per capita, enquanto os brasileiros não passam dos 5,4 quilos, com menos de cinco na região Nordeste. É um mercado para "mama" nenhuma botar defeito.

A mulher do Marplan

Tereza Prestello, ex-analista de pesquisas do DP, é a nova representante do Instituto Marplan, da Unidade de Negócios Nordeste e Centro-Oeste. Vai cuidar dos clientes da empresa especializada em mercado nesta área.

Discretamente, o Banco Central está torando disponíveis os bens dos donos das corretoras Astra, Trader, Mercado e Cedro, envolvidas no caso dos precatórios que estavam presos desde a liquidação das instituições.

Numa conversa com assessores do candidato Jarbas Vasconelos, semana passada, o consultor Aloísio Sotero disse que um dos países por onde o açúcar brasileiro poderá ampliar mercado da Comunidade Economica da Europa é Portugal que poderá se transformar numa nova porta para Pernambuco.

Seguindo a tendência das grandes distribuidoras internacionais a Total Distribuidora está agregando a todos os seus novos postos, lojas de conveniências em regime 24 horas de funcionamento.

E-mail:
castilho@jc.com.br

 
 

 

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes