- - - -- - - - - - - - - - - -- - - - - - - - --Jornal do Commercio - Recife, 07 de maio de 1998

ROTEIRO HISTÓRICO II
Turistas ainda não encontram hotéis e pousadas na cidade

Apesar do forte apelo histórico, São Cristovão ainda não está preparada para explorar devidamente o turismo. A cidade não conta com hotéis e pousadas e dispõe de poucos restaurantes. Ao visitante, resta ficar hospedado em Aracaju e conhecer São Cristovão durante o dia. Como fica a apenas 25 quilômetros da capital, é possível ir de ônibus ou de carro sem maiores atropelos. Lá chegando, é só procurar um dos guias locais (voluntários) e ficar por dentro da história da cidade.

Uma boa nova é que, em pouco tempo, vai ser possível ficar mais uns dias na própria São Cristovão. Dentro de seis meses será inaugurado, na cidade, um hotel-fazenda com 25 leitos e lago para pesque-pague. Também já existe um projeto para criação de uma pousada, com 30 leitos. A prefeitura está elaborando roteiros de visitação e anuncia a volta dos passeios de catamarã que costumavam ser realizados pelos rios Paramupamba e Vasabarris.

Outra novidade é a instalação de um grande centro de artesanato reunindo as peças dos artistas locais. Já aprovado dentro do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), o projeto será tocado após o repasse dos recursos pelo Banco do Nordeste. A expectativa é fazer com que o turismo fortaleça a economia do município, atualmente baseada na pesca e na cultura do coco e da mandioca.

 
     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes