- - - - -- - - - - - - -- - - - - - - --Jornal do Commercio - Recife, 17 de dezembro de 1998

LANÇAMENTO
Trem das Letras sai hoje da UBE e Pasárgada lança livro

Mestre Salustiano e a Banda de Música do Comando Militar do Nordeste vão ser as atrações da festa de lançamento dos sete primeiros livros da Coleção Trem das Letras e de mais duas outras publicações da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). O lançamento é hoje, às 19h30, e será realizado na sede da União Brasileira de Escritores (Rua de Santana, 202, Casa Forte). O projeto faz parte de um convênio firmado entre as duas instituições.

Os primeiros volumes da Trem das Letras são: a novela O Vulcão Submerso, de Everaldo Moreira Véras; o romance O Pesadelo de Svetevena - Missão Silenciosa; as coletâneas de poemas É Tempo de Poesia É Tempo de Erotismo, de Selma Ratis; O Rio que Sonha Ser Lago, de Odile Cantinho; O Olhar Impossível, de João Lover; e mais Quatro Mulheres na 1ª Pessoa, de Verônica Nery e Eu e o Profeta, de Laura Areias.

Organizado pelo artista plástico Paulo Bruscky, a partir da idéia dos pesquisadores Hugo Martins e Bartolomeu Noronha, será lançado também pela Cepe Marchas de Procissão. O livro tem duas versões (ambas acompanhadas de um CD). Uma delas, voltada para profissionais, traz as 12 partituras das marchas. Espetáculos Populares de Pernambuco trata-se de uma reedição. A primeira é de 1996. Nessa nova edição, Espetáculos, que reúne informações sobre os folguedos populares nordestinos, traz também um CD, para quem além de ler, quer ouvir as músicas dos grupos pesquisados. Todos os livros vão estar à venda. Os volumes da Coleção Trem das Letras custam em média R$ 10,00, já os livros Marchas de Procissão e Espetáculos... saem por R$ 20,00.

PASÁRGADA - Será lançado hoje, às 19h,no Espaço Pasárgada (Rua da União, 253, Boa Vista, fone 231.3994), o livro eraOdito (Como não diz o ditado ou Setenta e sete provérbios proibidos & frases afins), do pernambucano radicado em São Paulo, Marcelino Freire. A edição é independente e muito bem cuidada graficamente.

Segundo o autor o livro surgiu na tela de um computador. "Fui vendo como se comportavam as letras, as palavras, buscando razões e tamnhos para elas", explica. O resultado foi "dizer o que não diz o ditado, fazer frases de efeito muito mais gráfico: mostrar o que está por trás, por dentro, no nosso subinconsciente coletivo".

O livro, que é muito visual, foi feito com a parceria da diretora de arte Silvana Zandomeni. O passo seguinte foi tranformar "o livro que se lê em um minuto, num vídeo que se vê em um minuto", dirigido por Fabio Mendonça, e que foi selecionhado para o VII Festival Mundial do Minuto 98.

 
     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes