- - - -- - - -- - - -- - - -- - - -- - - -Jornal do Commercio - Recife, 16 de dezembro de 1998

SISTEMA OPERACIONAL II
Facilidades do Linux ameaçam o Windows

por FABÍOLA BLAH e
HERCÍLIA GALINDO

Gratuito, de fácil instalação, baixa probabilidade de travamento do sistema... Muito já se ouviu falar a respeito do Linux, o sistema operacional mais badalado atualmente no mundo da informática. Os mais entusiasmados garantem: o Windows vai perder uma boa parcela de usuários diante de todas as facilidades apresentadas pelo produto de Linus Torvalds. Uma enquete realizada pelo IDG Now!, serviço especializado em notícias de informática, apontou que 82% dos 1.733 votantes vêem o Linux como uma ameaça ao sistema operacional da Microsoft - a pesquisa aconteceu entre os dias 23 de novembro e 08 de dezembro.

O Linux, filho mais famoso da família Unix, é um sistema multiusuário e multitarefa, o que significa dizer que ele trabalha com vários usuários e EM várias atividades ao mesmo tempo - essa é uma característica dos sistemas que descendem do Unix. De acordo com o site Linux Counter, 86% dos usuários dessa plataforma a utilizam em casa, 35% no trabalho e 14% em escolas - isso traduz um perfil de usuários que lidam com programação, seguidos pelos provedores de acesso à Internet. No terceiro lugar, se encontram os profissionais que trabalham com aplicações pesadas.

Criado em 1991 pelo finlandês Linus Torvalds, o Linux está disponível na Internet para download gratuito. Quem baixar o arquivo vai receber também o código-fonte do sistema, podendo alterá-lo de acordo com suas necessidades. Esse foi um dos fatores decisivos para a popularização do Linux, já que cada usuário contribui livremente para sua melhoria. "Mesmo que alguém venda um produto baseado no Linux, terá que disponibilizar o código-fonte e qualquer outra pessoa poderá fazer a cópia e a compilação, obtendo o mesmo programa que está à venda, só que de graça", diz Ulisses Montenegro, administrador de sistemas da Rede Pernambuco de Informática e usuário do sistema há três anos.

DISTRIBUIÇÃO - No último ano, o sistema ganhou mais um elemento a seu favor: as distribuidoras, empresas que revendem pacotes com um CD para instalação, manual de instruções e suporte ao usuário. As mais conhecidas são as americanas Caldera e Red Hat - essa última é representada no Brasil pela Conectiva. Os pacotes trazem programas pré-compilados e possuem ferramentas que facilitam a instalação.

"Esses pacotes ajudam muito o usuário iniciante a instalar o programa, especialmente na hora de escolher o que vai ser colocado na sua máquina ou não. Os aplicativos que vêm com o Windows parecem brinquedo perto das ferramentas que acompanham o Linux. Dependendo das necessidades de cada um, o usuário não precisa instalar mais nada no computador", explica Ulisses Montenegro.

Multiplataforma, o Linux roda em notebooks e palmtops, micros com processadores Intel (386, 486 e Pentium), Power PC, Cyrix e AMD, além de equipamentos RISC com chips Digital Alpha e Sun SPARC. Muitas empresas desenvolvedoras de hardware preocupam-se em adaptar seus produtos para o sistema operacional, lançando no mercado equipamentos compatíveis com o Linux. Na área de software, muita coisa também está disponível na Rede, como o StarOffice, AplixWare e Corel WordPerfect.


 

 

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes