- - -- - - - - - - -- - - - - - - - - --Jornal do Commercio - Recife, 17 de dezembro de 1998

GOVERNO
Lula volta à carga e acusa Governo de agir com má fé

BRASÍLIA - O presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, acusou o governo de agir com má fé em relação às políticas de desenvolvimento do País. Segundo Lula, o governo sabe o que tem que ser feito para que a produção brasileira volte a crescer, mas prefere privilegiar os banqueiros pagando juros altos.

O petista disse que no encontro com Fernando Henrique na quinta-feira passada fez uma série de críticas à condução da política econômica do governo. "Falei isso e muito mais", disse Lula. "Mas quem tem que revelar o conteúdo da conversa é Fernando Henrique". Para ele, o presidente do Banco Central, Gustavo Franco, tem pouca afinidade com a política monetária brasileira, principalmente depois do acordo fechado com o Fundo Monetário Internacional. "Isso porque agora é o FMI quem determina o nosso câmbio e os juros, além de impor que o Brasil não pode impedir a fuga de capitais", e sugeriu a demissão de Gustavo Franco. "Acho que ele é um presidente do Banco Central sem serventia para o Brasil".

Em relação às críticas feitas pelo presidente do PDT, Leonel Brizola, à iniciativa de Lula em aceitar o encontro com o presidente Fernando Henrique, o líder petista tentou minimizar o atrito. "Eu tenho divergência com minha mulher, a Marisa, todos os dias", argumentou Lula. "Por que não posso ter divergências com o Brizola?", perguntou. Mesmo assim, Lula mostrou-se irritado com a atitude do líder pedetista, que publicamente fez cobranças sobre o gesto de Lula.


     

Índice | Editorial | Política | Brasil | Internacional | Cidades | Ciência/Meio Ambiente | Esportes | Economia |
Caderno C | Informática | Turismo | Charge | Colunas | Regional | Veículos | Família | Especiais

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes