LG_jc.gif (3670 bytes) CB_brasil.gif (6025 bytes)
MP_brasil.gif (5256 bytes)
DESCENDÊNCIA DO REI DO CANGAÇO
Morre no Ceará filho de Lampião e Maria Bonita

por Wanessa Campos

Morreu anteontem à noite, em Juazeiro do Norte, Ceará, João Ferreira de Silva, que se dizia filho de Lampião e Maria Bonita. Ele tinha 62 anos e sofreu ataque cardíaco. Era mais conhecido como João Peitudo, por ter sido lutador de boxe. Ele ficou conhecido há três anos, quando disse ser filho de Lampião e Maria Bonita e que iria percorrer todas as cidades do Nordeste, onde estariam homenageando Virgulino Ferreira, no ano do seu centenário de nascimento.

A notícia repercutiu, e Expedita Ferreira, que reside em Aracaju, Sergipe, e é considerada pelos historiadores do Cangaço como a única filha de Maria Déa (Maria Bonita) e Virgulino, submeteu-se a dois exames de DNA para tirar as dúvidas do suposto irmão. Mas os resultados foram considerados inconclusivos. João Peitudo dizia ter nascido em 1938, no meio das caatingas e fora entregue por Maria Bonita a dona Aurora Maria da Conceição, com apenas 42 dias de nascido. E para não perder o filho de vista, Lampião teria furado suas duas orelhas com uma ponta de punhal.

Este fato é contestado por Vera, neta de Lampião e Maria Bonita. “O senhor João Peitudo está totalmente enganado. As orelhas furadas foram herança do tempo em que ele viveu com os índios no Maranhão e não herança do Cangaço. Quem pesquisa o tema sabe que os cangaceiros não marcavam os filhos”. Outro engano apontado por Vera refere-se à data de nascimento. João, segundo ela, nasceu em 1942, “quando meus avós já estavam mortos”.

A versão de Vera é confirmada por Manoel Dantas Loiola, o Candeeiro, hoje, único cangaceiro sobrevivente do massacre de Angicos, onde morreu o rei dos cangaceiros. Candeeiro conviveu os dois últimos anos de vida com Lampião e confessa não ter visto Maria Bonita grávida neste período. Ela teve dois abortos, mas todos antes de 1938, arremata.

_________________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 28.06.2000
Quarta-feira