LG_jc.gif (3670 bytes)

PORTOS II
Movimento leva empresa a investir R$ 8 mi este ano

O aumento no movimento de contêineres por cabotagem está levando a empresa Komboogie a investir R$ 8 milhões em equipamentos e instalações. Somente em galpões cobertos, a empresa espera ter uma área de 3 mil metros quadrados para armazenar contêineres, a partir de março.

No segundo semestre deste ano, a Komboogie vai concluir a construção de galpões cobertos que vão se estender em uma área de 12 mil metros quadrados. A empresa também pretende adquirir 20 caminhões para transportar contêineres. Os 10 primeiros veículos devem chegar ainda neste semestre e o restante vai ser entregue no segundo semestre de 2001.

“A cabotagem vai crescer muito e estamos nos preparando”, afirmou um dos diretores da Komboogie, Rômulo Queiroz. Os galpões serão usados para retirar a carga que vem dentro dos contêineres e, a partir de lá, redistribuí-las para que as mesmas cheguem aos seus clientes finais.

TERMINAIS – A empresa tem dois terminais, sendo um no Porto do Recife, lugar em que atua há 15 anos, e outro em Suape, onde está presente há 10 anos. A Komboogie também pretende fazer o serviço porta-a-porta, caso perceba que haja demanda e tem preço competitivo para prestar o serviço.

Nesse tipo de trabalho, a transportadora pega a carga na porta do cliente e entrega no seu destino final. Esse tipo de transporte está sendo implementado por muitas empresas de logística porque se assemelha ao que existe hoje no transporte rodoviário.

___________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 11.03.2001
Domingo