LG_jc.gif (3670 bytes)

VIOLÊNCIA
Família paga resgate e casal é libertado

SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE – Terminou na madrugada de ontem o seqüestro de José Aílton da Silva Filho, 22 anos, filho de um comerciante deste município, e de sua namorada, Simone Maria Sobral, 19, levados por três homens e uma mulher quando chegavam à residência da jovem, no bairro São Cristóvão, periferia desta cidade do Agreste, na noite do último dia 11. O casal foi solto por volta de 3h, em uma estrada vicinal na zona rural do município de Lajedo. A família não revelou o valor pago pelo resgate. O dinheiro foi deixado às 23h de anteontem (19) no Km 188 da BR-232, em Pesqueira.

Paulo Ferreira, tio de José Aílton, intermediou as negociações com os criminosos durante os oito dias de duração do seqüestro. A primeira conversa ocorreu na terça (13). E eles só voltaram a procurar a família na tarde do domingo (18). Do início da tarde de segunda (19) até o último contato para o acerto do valor e do local para o pagamento do resgate, foram feitas pelo menos 30 ligações.

O casal, que foi bem tratado pelos seqüestradores, acredita que o cativeiro ficava perto de uma rodovia, pois podiam ouvir o barulho de carros. O grupo era formado por mais de 15 pessoas. O momento de maior tensão foi quando os dois foram capturados e permaneceram sob a mira de armas. Em todos os contatos com as vítimas, os seqüestradores mantiveram os rostos cobertos.

“Meu sobrinho e a namorada foram informados a todo instante sobre a negociação. Os seqüestradores diziam que eles não ficassem preocupados, e, caso as negociações sobre o valor do resgate não avançassem, eles aceitariam o valor máximo que a família pudesse pagar”, revelou Ferreira.

O casal foi deixado amordaçado dentro da Blaser de Aílton Filho em uma estrada vicinal. Um dos bandidos mandou que eles contassem até 20 e partissem.

Ontem pela manhã, Aílton foi para a casa do pai no Recife, e sua namorada voltou para Santa Cruz do Capibaribe. À tarde, ela prestou depoimento na delegacia da cidade Por determinação do delegado regional de Caruaru, Amaro Jalmirez Arruda, hoje o inquérito policial será encaminhado ao diretor de Polícia Judiciária, Antônio Cavendish.

___________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 21.11.2001
Quarta-feira