LG_jc.gif (3670 bytes)

FISCALIZAÇÃO
Empresa autuada por poluir o ar

Moradores denunciaram usina de asfalto no Curado por soltar muita fuligem. CPRH vistoriou a indústria, que se comprometeu a consertar o problema

Uma usina de asfalto acusada de poluir o ar no bairro do Curado, em Jaboatão dos Guararapes, foi vistoriada ontem pela Companhia Pernambucana do Meio Ambiente (CPRH). De acordo com os fiscais, a F. A. Teixeira já está consertando o vazamento da tubulação. A equipe, que havia autuado a indústria anteontem, pretende voltar amanhã para verificar se o reparo deu certo.

“A usina se comprometeu a consertar a tubulação, mas apenas saberemos se não haverá mais poluição atmosférica depois que o sistema voltar a funcionar”, adianta o fiscal Diógenes Tavares Araújo. Segundo o engenheiro, a fábrica decidiu paralisar as atividades enquanto realiza o reparo.

A fiscalização, motivada por denúncia da comunidade, constatou que a fábrica tem licença da CPRH. De acordo com os moradores, a fábrica emite uma espécie de fuligem que suja as casas e provoca problemas respiratórios. A fiscalização da CPRH autuou a empresa, mas não não sabe se ela será multada. A decisão pela multa, lembra o diretor de Controle Ambiental da CPRH, Geraldo Miranda, é tomada durante reunião de diretoria, realizada geralmente às terças-feiras. Os representantes da fábrica, que fica nas proximidades do Atacado dos Presentes, não foram localizados pelo JC para falar sobre a poluição.

OSSO – Ontem a CPRH decidiu ainda multar em R$ 15 mil uma fábrica de farinha de osso em Paudalho, na Zona da Mata Norte. Segundo Geraldo Miranda, o processamento dos ossos bovinos resulta em resíduos sólidos e efluentes líquidos, além de provocar mau cheiro. A indústria Persa, na zona rural de Paudalho, havia sido autuada há 15 dias.

A fiscalização também foi motivada pela denúncia de moradores, que estavam incomodados com o mau cheiro exalado pela trituração dos ossos. O JC também não conseguiu localizar os representantes da fábrica para saber mais sobre o problema.

___________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 21.11.2001
Quarta-feira