LG_jc.gif (3670 bytes)

ENERGIA II
Parente confirma que Nordeste deve mesmo manter economia

O presidente da GCE, ministro Pedro Parente, confirmou ontem que o Nordeste não deverá ter a sua meta de racionamento definida na reunião de amanhã entre os membros da Câmara e o presidente Fernando Henrique Cardoso. Parente alertou que a situação dos reservatórios é crítica e que, por isso, será necessário manter a economia de energia.

Sobre a situação do Nordeste, Pedro Parente afirmou que um dos caminhos importantes que está sendo utilizado é dos feriadões. Ele defende que essa é uma saída melhor para a Região do que o aumento da cota de economia de alguns consumidores.

Isso pode significar que a meta de 20% seja mantida para o mês de dezembro, mas que novos feriadões poderão vir a ser programados.

Além disso, o ministro voltou a lembrar que o volume de chuvas que vem caindo na cabeceira do Rio São Francisco desde o início do mês é menor do que a média histórica. Isso significa que essa água ainda é insuficiente para garantir uma melhoria no nível das barragens.

Hoje, os técnicos da GCE estarão reunidos para traçar novas metas de racionamento para as regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste. As medidas, no entanto, só irão ser anunciadas amanhã, após o encontro com FHC.

A Câmara irá analisar a situação dos reservatórios de todas as regiões envolvidas no programa de racionamento e o volume de chuvas.

___________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 21.11.2001
Quarta-feira