LG_jc.gif (3670 bytes)

BANCOS
União venderá 22% das ações do BB

A venda será de forma pulverizada e atende necessidade do Banco do Brasil de aumentar a sua base de acionistas. Governo descarta a privatização

BRASÍLIA – O Tesouro Nacional venderá de forma pulverizada até 22% das ações do Banco do Brasil. O objetivo é permitir à instituição cumprir um dos pré-requisitos para entrada no Novo Mercado, ambiente de negócios da Bovespa que preza governança corporativa. A informação foi repassada ontem pelo presidente do BB, Eduardo Guimarães. “O banco pretende aumentar a base de acionistas. Isso passa pela venda de ações do Tesouro Nacional”, disse Guimarães, após divulgar o resultado trimestral. “O problema do banco é que a liquidez (das ações) hoje é muito pequena.”

Atualmente, 72% das ações do Banco do Brasil pertencem ao Tesouro, 14% estão nas mãos da Previ (fundo de pensão dos funcionários do BB), 5% com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e 8% circulam no mercado. Um dos pré-requisitos para integrar um primeiro nível do chamado Novo Mercado da Bovespa é ter pelo menos 25% das ações negociadas em bolsa.

Guimarães explicou que a venda segue em análise pelo Ministério da Fazenda, que definirá a estratégia de colocação das ações no mercado. Ele não definiu datas, mas afirmou que a venda vai ocorrer em pouco tempo.

Uma das hipóteses em estudo é vender, em breve, uma pequena parcela para ampliar as transações e esperar para oferecer uma quantidade maior de papéis quando o mercado estiver melhor. “Tem que discutir a estratégia de como fazer isso (a venda)”, observou o presidente do banco. “Mas é para breve, para o mais cedo possível.”

Segundo Guimarães, o projeto de entrada no Novo Mercado, desacelerado após os atentados ocorridos nos Estados Unidos em 11 de setembro, está sendo retomado agora. Guimarães frisou, contudo, que os planos de venda não passam pelo controle acionário do banco. “A privatização está fora de questão.”

___________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 21.11.2001
Quarta-feira