LG_jc.gif (3670 bytes)



Dois Toques
Lula Carlos

Ultimatum

O futebol pernambucano está correndo o risco de brochar. Estou repetindo essa palavra com ch, porque foi como escrevi na última sexta-feira e surgiram algumas dúvidas.

O dicionário de Houaiss ensina assim, e ainda pede que se evite escrever com x brochar, brochura e outras palavras desse time. Aurélio diz o contrário, que brochar é com x. Prefiro brochar com ch, tem mais charme.

Voltando ao futebol pernambucano, ele está ficando mole, de cabeça pra baixo, e continuando assim não levanta mais. O Sport está decidido a não disputar o campeonato 2002. Tem compromisso assinado com a Globo nesse sentido e brigar com a emissora do plim-plim não é um bom negócio. Quem topou, perdeu, e o Sport não gosta de perder. Só entra pra ganhar e ganha tudo, até lanterna.

O castigo é grande, se correr da parada. Pra começar, terá que pagar à Globo multa de um milhão de reais. Não recebe a cota da Liga, perde qualquer aproximação com a rede de televisão e a chance de voltar à Primeira Divisão.

Náutico e Santa Cruz, que também assinaram o tal documento, estão na mesma situação. Quem correr a Globo pega, se ficar a Liga come.

O que o Sport vai tentar junto a Náutico e Santa Cruz, e a Globo não se opõe, é disputar o Estadual, após o Nordestão, que termina no mês de abril, e a Federação Pernambucana de Futebol terá de maio a julho para fazer o seu campeonato.

Em agosto tem início o Campeonato Brasileiro. Carlos Alberto não topa. Os pequenos, diz ele, não sobreviverão até lá. O ringue está armado. Quatro meses de Nordestão com três de descanso para o Estadual.

Vamos aguardar o desfecho da luta e torcer para que tudo dê certo. O futebol pernambucano não pode brochar.

O Náutico foi campeão aos cem anos e continua tinindo. O Sport está a meio-pau porque a queda foi violenta e o time ficou daquele jeito e mal pago.

O Santa aguarda o encontro com a equipe baiana, no domingo que vem, e promete honrar a camisinha que veste.

___________________________________


Jornal do Commercio
Recife - 21.11.2001
Quarta-feira