Everton, Derley e Elicarlos

O tripé

Atuar com três volantes nem sempre significa jogar na retranca. O Náutico foi um grande exemplo nesta campanha vitoriosa da Série B. Com Derley, Elicarlos e Everton, o time alvirrubro foi um dos mais equilibrados na competição. A solidez defensiva foi um dos fatores para que o Timbu não fosse derrotado dentro dos Aflitos e ainda conquistasse importantes resultados fora de casa. O entrosamento e a garra do trio contagiaram o elenco. Todos se ajudaram no ataque quanto na defesa. Essa solidariedade fez do Náutico uma equipe forte.

fechar

Marcelo Cavalcante

Atuar com três volantes nem sempre significa jogar na retranca. O Náutico foi um grande exemplo nesta campanha vitoriosa da Série B. Com Derley, Elicarlos e Everton, o time alvirrubro foi um dos mais equilibrados na competição. A solidez defensiva foi um dos fatores para que o Timbu não fosse derrotado dentro dos Aflitos e ainda conquistasse importantes resultados fora de casa. O entrosamento e a garra do trio contagiaram o elenco. Todos se ajudaram no ataque quanto na defesa. Essa solidariedade fez do Náutico uma equipe forte.

Derley, Everton e Elicarlos nunca haviam jogado juntos antes. Foi nos Aflitos que se conheceram e buscaram um melhor entrosamento a cada partida. Dos três atletas, apenas Everton vestiu a camisa alvirrubra pela primeira vez na atual temporada. O atleta foi revelado pelo Sport, onde conquistou títulos estaduais e o da Copa do Brasil, em 2008. O fato de ter sido revelado pelo rival não intimidou o atleta. Everton foi um titular inquestinável. Ganhou de imediato a braçadeira de capitão e vestiu a camisa alvirrubra em 55 partidas. "O entrosamento foi fruto da nossa dedicação nos treinos e nos jogos. Isso foi fundamental para a nossa evolução durante o campeonato", declarou.

Já Elicarlos e Derley tem uma história mais antiga com o Timbu. O primeiro chegou nos Aflitos pela primeira vez em 2006, após ter feito um brilhante Campeonato Pernambucano daquele ano vestindo a camisa do Porto. Naquele ano, Eli, como é chamado pelos companheiros, chegou apenas para compor o elenco. Mas, caladinho, cresceu e ganhou a vaga de titular e ajudou o time a conquistar a vaga na Série A. Ao mostrar um bom futebol, foi contratado pelo Cruzeiro. No seu retorno ao Náutico, Elicarlos cresceu muito na Série B. E contribuiu muito neste novo acesso do Timbu. Fez até um belo gol na vitória sobre o Sport, por 2x0. "A sequência de jogos foi importante para que a gente ganhasse confiança", disse Eli, que já fez 110 partidas pelo Timbu.

Derley chegou ao Náutico pela primeira vez durante a disputa do Brasileiro de 2008, vindo do Inter-RS. Era um mero desconhecido. E por ter honrado as tradicionais cores do Alvirrubro, conquistou a torcida. No ano seguinte, voltou para o Colorado. No início da atual temporada, Derley foi assediado pelo rival Sport, mas optou por voltar aos Aflitos. Nesta Série B, mostrou a mesma raça de sempre. Além de não dar espaços para os adversários, foi à frente para marcar gols importantes, como na vitória sobre o Guarani, Salgueiro e ASA. "Em nenhum momento tememos pela nossa classificação, pois sempre acreditamos na união do grupo e no trabalho do técnico Waldemar Lemos", destacou Derley, que já defendeu o Náutico em 121 partidas.

fechar