- - - -
 

Esse serviço deixa você a par das praias mais conhecidas do litoral sul. Saiba o que lhe espera, como chegar e onde ficar nos locais escolhidos.

__________________________________________

Porto de Galinhas
Não se pode pensar em praia sem programar uma visita a Porto de Galinhas. Melhor ainda quando dá para unir o agito desse point à possibilidade de conhecer novos destinos (como Gamboa e Muro Alto). Porto sempre oferece atrações para o verão. A Rua da Esperança tem agora um pequeno pólo gastronômico. O Sushi Bar serve toda a parte fria da culinária japonesa, a casa de massas La Campannina prima por pizzas do tipo napolitana e a Sanduicheria aposta nos sanduíches naturais.

Além deles, outro bar movimenta Porto. É o Mangatu, com música ao vivo, todos os dias. Fora essa agitação, Porto também é o lugar ideal para fazer um programa alternativo e inesquecível, com contato direto com a natureza. Uma das sugestões é o passeio que começa às margens do Rio Merepe, onde os moradores da localidade alugam jangadas, que chegam a levar até sete tripulantes, para seguir a "trilha do mangue".

Ao passar por baixo de um túnel formado pelas raízes da vegetação de mangue, é hora de desligar o motor da jangada e ouvir as explicações de gente que conhece profundamente o assunto e que para ilustrar suas histórias, põe literalmente a mão na massa e tira de dentro da lama os pequenos moluscos. Outro ponto alto do passeio é o encontro dos rios Ipojuca e Mercês, que junto com Merepe encontram-se com o mar.

Ponta da Gamboa Uma das regiões mais cruas e peculiares do litoral sul de Pernambuco chama-se Praia da Gamboa e fica a aproximadamente 10 minutos (de carro) de Porto de Galinhas. Ao contrário dessa última, que é muito popular, Gamboa é desconhecida até mesmo para moradores da área. Completamente deserta, ela apresenta uma paisagem simples e marcante, com uma estreita faixa de areia, tendo o mar de um lado e um manguezal do outro, terminando no encontro das águas salgadas com as do rio Merepe.

Muro Alto
Para chegar lá é preciso ir de buggy até um determinado ponto e depois continuar a pé. Muro Alto tem cerca de quatro quilômetros e ganhou esse nome por conta dos bancos de areia existentes ao longo de toda a praia. A areia é branca, fina e abundante e o mar, calmo, por conta dos arrecifes. Na praia há uma única barraca onde são vendidos petiscos e bebidas, num ponto onde também pode-se alugar jet-skis e buggys.

Muro Alto é cultuada por quem gosta de acampar (principalmente na lua cheia) e por aqueles que divertem-se desbravando o litoral e deparando-se com um visual diferente a cada parada. Como não há ainda onde se hospedar por lá, os turistas vêm de Porto de Galinhas. Para completar o roteiro de contrastes, basta reservar o final da tarde para subir até a Igreja do Outeiro, no caminho para Serrambi, e curtir um pôr-do-sol daqueles de tirar o fôlego. Pode-se combinar um passeio até lá com o mesmo bugueiro que levar você até Muro Alto e Gamboa. Feche um pacote só e barganhe, conseguindo um preço mais em conta.

Maracaípe
A Baía de Maracaípe é uma das mais bonitas praias do litoral sul pernambucano e oferece ao visitante momentos inesquecíveis. Um deles pode ser vivido nas piscinas naturais que se formam nos arrecifes cada vez que a maré fica baixa no Pontal de Maracaípe. São mais de 50 opções que a natureza oferece, mas sem dúvida, o Poço da Rede é a mais bela.

Maior de todas as piscinas, o local também se destaca pelo piso coberto por mariscos triturados pelo próprio mar. Quem se dispuser a chegar às piscinas conta com uma "mãozinha" da natureza. As grandes passarelas de corais que facilitam o acesso ao local. Mas deve-se ter cuidado e não esquecer de levar o velho par de tênis para driblar os ouriços que estão sempre encravados entre as pedras. Ainda é preciso ficar atento ao horário para sair das piscinas naturais, porque a maré pode voltar a subir a qualquer instante.

São José da Coroa Grande
São José, que fica a 123 quiolômetros do Recife, já faz parte do roteiro de muitos veranistas. Ele é o último município do litoral sul e faz divisa com Alagoas. Todos os anos a praia é invadida por milhares de pessoas. Com opções confortáveis de hospedagem, ela oferece praia urbanizada, com hotéis, casas de veraneio e beira mar agradáveis. Com um clima quente e úmido, a área é considerada uma das melhores da costa nordestina para a prática da caça submarina. São José da Coroa Grande tem uma área de 70 quilômetros quadrados e uma população que vive basicamente da agricultura e do comércio.

Gravatá
Esta não é uma praia que se encaixe nos moldes tradicionais, de água azul e areia fofa. Pelo contrário, é uma região insólita, totalmente silenciosa, freqüentada por pescadores, com uma extensa faixa de praia e uma mar absolutamente tranqüilo. Para ir aré lá pega-se a mesma estrada de barro que leva a Várzea doUna, seguindo uma pontezinha que corta o mangue. Nesse ponto é preciso deixar o carro, atravessar a ponte a pé e andar uns cinco minutos até a praia.

Várzea do Una
Vilarejo que fica a uns30 minutos antes de São José da Coroa Grande. Depois de entrar na pista lateral, a partir da PE 60, são vários quilômetros de estrada de barro. Quando finalmente se chega no povoado é preciso pegar uma canoa, atravessar o rio, descer na Praia de Várzea do Una e andar mais 40 minutos até a Praia do Porto, por uma pista que parte da PE-60, mas o caminho não é um dos mais seguros e agradáveis. A dica é em vez de pegar a canoa do vilarejo só até a praia de Várzea do Una e depois caminhar, seguir pelo Rio Una direto para a Praia do Porto, numa travessia de, aproximadamente, 40 minutos. Vale a pena. Os turistas seguem na canoa, passando pelo meio do mangue, numa região adorável. Dá, inclusive, para parar, conhecer a praia de Várzea e, depois, continuar a travessia.

Praia do Porto
Seja qual for o caminho escolhido, ao chegar na Praia do Porto o visitante se depara com uma região única, extensa, com vários quilômetros de praia completamente deserta, areia fina e clara, um mar gostoso, com ondas fracas. Para completar, enormes rochas, com formatos diversos e ondulações na superfície. Andando na direção sul, encontra-se uma ilha toda de pedras, com um coqueiro despretensiosamente fincado bem no meio delas. Não é difícil imaginar que, quem já descobriu o paraíso, descola uma barraca e acampa na região.


Praia do Paiva
Seguindo o mapa, a primeira praia do litoral sul é a do Paiva. A maioria das pessoas ouviu nem falar, o que é um grande desperdício para elas e um presente para quem já teve o prazer de ir lá e encontrar a praia ainda deserta. Em parte, muita gente pode não conhecer o Paiva pelo seu acesso, que é feito somente pela praia, já que na parte de cima funciona uma espécie de condomínio fechado.Existem poucas casas e o melhor de tudo é que não se vê muitos veranistas. Um ou outro aproveita para pescar camarões e curtir os cinco quilômetros de areia fofa com um grande coqueiral ao fundo e um mar bem azul à frente.

Itapuama - Como não é permitido acampar, nem há hotéis e pousadas no local, o ideal é ir para Itapuama, que fica bem próxima e tirar um dia para conhecer o lugar. Itapuama não é lá muito bonita, mas oferece uma certa estrutura, com mercadinhos e pousadas. Hospedando-se em uma delas, o visitante pode visitar, também, outra praia que não costuma ocupar as páginas dos jornais e revistas especializados em turismo, mas tem seus encantos: Pedra do Xaréu.

Pedra do Xaréu - Ela é assim chamada por conta do peixe xaréu, encontrado em abundância no local. A praia fica do lado de Itapuama, no sentido sul, e possui bares improvisados na beira mar, com muita gente nos finais de semana. Xaréu geralmente fica lotada nos sábados e principalmente nos domingos.

Se o turista fugir desses dias, vai encontrar poucas pessoas e se deparar com um visual diferente, que tem como característica principal blocos de rochas vulcânicas que entram pelo mar. Na maré baixa, eles formam piscinas naturais e fazem a alegria dos visitantes , que levam de lembrança pequenas pedrinhas escuras, encontradas na praia.

Paraíso
O que esperar de um lugar que se chama Paraíso? A natureza tem belas versões para essa palavra e uma delas traduz-se num pedacinho de praia de apenas 30 metros, a cerca de 35 quilômetros do Recife. Localizada numa reserva de Mata Atlântica, a praia de Paraíso é um capricho, um grande morro de pedras entrecortado por duas minúsculas baías. O visual sugere uma região inexplorada, mas como nem tudo é perfeito, à medida em que vai se olhando pra cima, vão surgindo bares na beirinha do paredão que cerca a praia. Quem preferir esticar a conversa com os amigos, a dica é o bar flutuante que pertence a única pousada do local (chamada de Paraíso).

Gaibu - Reduto de veranistas, com pequenos hotéis, mercados, padarias, sorveterias, bares e restaurantes, Gaibu merece uma visita. Diferente de Paraíso, lá, o programa tem uma linha mais urbana, com muita gente na praia e aqueles velhos conhecidos de quem freqüenta Boa Viagem e Piedade: uma boa cerveja acompanhada de caranguejo.O mar é calmo, com uma grande faixa de areia e águas atraentes. À noite, os bares com música ao vivo são muito movimentados ou mesmo o Gaibu Praia Show, que sempre tem apresentação de cantores e bandas famosas.

Suape - É uma vila de pescadores, com uma faixa de praia mais extensa, na barra do rio Massangana. De lá partem barcos para as ilhas de Cocaia, Tatuoca e das Cobras. Mas apesar de Suape contar com o cinco estrelas Caesar Park Cabo Santo Agostinho, Calheitas ainda é a vedete entre as três. Ao contrário de Paraíso, que ainda guarda um certo mistério e conquista os turistas exatamente por conta disso, Calhetas já entrou no circuito da badalação.

Calhetas - Lá existem dois grandes bares e o lugar vira uma festa durante o dia. Por seu uma baía, com várias e grandes pedras, Calhetas não comporta essa invasão de gente. O local é de um primitivismo intenso, um recanto escondido entre dois grandes blocos de terra, que captura o olhar do visitante logo na chegada, com uma das vistas mais fascinantes do litoral pernambucano. A comida é que tem um preço salgado, come-se bem, mas paga-se R$ 25,00 por um prato de camarão.

Guadalupe
Com vegetação exuberante e imponentes falésias, Guadalupe é uma das parais do litoral sul que mantém-se mais resguardada. Ela é a mais deserta do litoral sul. Praticamente não há moradores e os turistas são ainda escassos. Localizada depois de Barra de Serinhaém, a cerca de 100 quilômetros do Recife, ela exige disposição dos turistas interessados em conhecê-la.

Uma porteira marca a fronteira entre suas terras e as de Ver o Mar, praia vizinha, e impede o acesso aos visitantes. O jeito é descer pela areia e ir andando pela beira-mar. As ondas são fracas, o que garantem um bom mergulho, e o colorido é tropical, com mar azul e vários coqueiros. Deserta, permite passeios tranqüilos, para quem está querendo relaxar.O cenário encantador oferece ainda piscinas naturais de águas cristalinas, coqueirais virgens e florestas de mata atlântica e manguezais.

A Ver o Mar - Partindo do Recife, pode-se ir e voltar num dia, mas quem preferir passar o final de semana pode se hospedar em A Ver o Mar, que fica entre Guadalupe e Barra de Sirinhaém. É uma praia de veraneio, com uma parte alta, formando encostas na beira-mar, terminando em blocos de pedra. Na fronteira com Guadalupe, há poucas casas e algumas pessoas aproveitam para acampar no coqueiral. É de onde se tem a vista mais bonita, com uma imensidão de mar azul.

Barra de Sirinhaém - Seguindo na direção norte, encontra-se uma parte mais baixa, onde as casas estão quase no mesmo nível do mar, há barzinhos na praia e algumas pousadas e restaurantes. A água é calma e apresenta uma tonalidade atraente, ao contrário do que se vê em Barra de Sirinhaém, onde a proximidade do rio de mesmo nome faz com que o mar tenha cor escura. A praia serve apenas como ponto de apoio, com farmácias, padaria e mercearia.

 






























COMO CHEGAR

De carro - Pela BR-101 Sul até o Cabo. Pega a PE 60 na entrada do Cabo e depois à esquerda à esquerda, na placa indicando Porto de Galinhas.

De ônibus - Diariamente do Cais de Santa Rita.
----ONDE FICAR

Em Porto de Galinhas:

Hotel Solar Porto de Galinhas - F: 325.0772
Hotel Recanto - F: 552.1251
Pousada Porto das Águas - F: 465.6925
Pousada Sol e Mar - F: 552.1083
Pousada Maremansa - F: 552.1054

Em Maracaípe:

Pousada de Maracaípe - F: 552.1434
Pousada Raio de Lua - F: 552.1125
Pousada dos Coqueiros - F: 552.1294




COMO CHEGAR

De carro: Pela BR-101 Sul, entrando na PE-60. Um pouco antes de São José da Coroa Grande há uma pista de acesso a Gravatá, Várzea do Una e Praia do Porto.
----ONDE FICAR

Em São José da Coroa Grande:

Hotel do Francês - F: 688.1169
Hotel do Sol - F: 688.1170

Em Várzea do Una:

Não há pousadas, mas alguns moradores alugam casas. Informações no Posto Telefônico - F: 675.1351




COMO CHEGAR

Como chegar:

De carro - Pela BR-101 Sul até o Cabo e pega-se a PE 60 para Gaibu. Depois é só entrar e seguir mais uns dez minutos e encontrar a sinalização para Paiva e Itapuama. Pedra do Xaréu fica ao lado de Itapuama.

De ônibus - Pega-se um ônibus no Cais de Santa Rita até o Cabo e de lá, outro para Itapuama.

----ONDE FICAR

Em Itapuama:
Pousada Maré Mansa - F: 241.0220
Privê Brisa do Mar - F: 227.6675
Privê Luar de Prata - F: 445.3478
Em Pedra do Xaréu:
Existem algumas casas para alugar, mas sem telefone para contato. Informe-se no Bar da Rosa.
COMO CHEGAR

De carro - Pela BR-101 Sul até o Cabo. Depois pegar a PE-60 para chegar a Gaibu. De Gaibu para Enseada dos Corais, Suape, Calhetas e Paraíso deve-se seguir por algumas estradas de barro. É preciso sair perguntando, pois não há sinalização.

De ônibus - A empresa São Judas Tadeu tem ônibus saindo da Av. Dantas Barreto para o Cabo. De lá, há ônibus para Gaibu.

----ONDE FICAR

Em Gaibu:
Privê Costa Dourada - F: 521.1120
Pousada Txai - F: 971.2800
Em Paraíso:
Pousada Paraíso - F: 325.1618
Em Calhetas:
Pousada Meio do Caminho - F: 971.4113



COMO CHEGAR

De carro: Pela BR-101 Sul até o Cabo, depois pega-se a PE 60, após Porto de Galinhas.

De ônibus: A empresa Cruzeiro tem ônibus de meia em meia hora.

----ONDE FICAR

Em A Ver Mar:
Pousada Estrela do Mar - F: 577.1220
     

Últimas Notícias | JC Debate | Roteiro | Weekend | Bate-papo | Tábua de Marés
Fale com o JC | Links | Classificados | Rádio Jornal| Edições Anteriores | Assinantes