Principal   
   

Ataque
Tubarão mata surfista em Olinda
Publicado em 19.06.2006 no JC

Humberto Batista, 27, praticava body-boarding na Praia de Del Chifre quando foi atacado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu minutos depois

O surfista Humberto Pessoa Batista, 27 anos, foi atacado e morto por um tubarão por volta das 9h de ontem, na Praia de Del Chifre, no bairro de Salgadinho, em Olinda, quando praticava body-boarding a 30 metros da costa e a uma profundidade de cerca de três metros. Humberto pegava onda com outros 30 surfistas e foi mordido na coxa esquerda pelo animal. Ele ainda chegou a gritar avisando aos amigos sobre o ataque, mas não resistiu ao ferimento. Desde 1992, houve 49 ocorrências de ataque de tubarão em Pernambuco, com 18 mortes. É o terceiro deste ano e o primeiro com morte. Oficialmente, trata-se da primeira ocorrência do gênero naquele trecho do litoral do Grande Recife. O último ataque ocorreu em Boa Viagem, no dia 21 de maio.
A mordida provocou o rompimento de uma artéria femural e o rapaz faleceu em poucos minutos. A praia não dispõe de guarda-vidas e foi excluída da área de restrição à prática do surfe pelo Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit) no início deste ano. Amigo de infância de Humberto e também surfista, Ítalo Ricardo Alves Coutinho, 28, estava na água com o colega. “Eu tinha acabado de descer a onda e, quando olhei para o mar, vi Humberto ser puxado e o sangue se espalhar. Ele gritou que era tubarão e saímos da água. Logo em seguida, eu retornei com outras duas pessoas para retirá-lo”, contou.

Segundo Ítalo, Humberto já estava desacordado quando foi resgatado. “Havia muito sangue. Nós o colocamos num carro e o levamos para uma unidade do Corpo de Bombeiros. Depois, fomos para o Hospital da Restauração (HR)”. Ítalo disse, ainda, que ele e o amigo surfavam no lugar há dez anos.

O surfista deu entrada no HR em estado grave, 20 minutos depois do ataque. Segundo a chefe do plantão do hospital, Ana Cláudia Luna, Humberto apresentava um quadro de parada cardiorrespiratória. A perna esquerda estava desarticulada, presa apenas pela pele. Os médicos tentaram reanimá-lo. A mordida tinha 35 centímetros de extensão, de acordo com o coronel do Corpo de Bombeiros Neyff Souza, que ajudou no socorro à vítima.

Humberto residia em Arthur Lundgren I, em Paulista. No HR, a mãe do surfista, a dona de casa Maria Auxiliadora Pessoa Batista, contou ter pedido para que o filho não fosse surfar. “Ele não me escutou. Jovem quando coloca uma coisa na cabeça, não tem quem tire. Beto (como era chamado) gostava de surfar e dizia que o lugar onde surfava era seguro”, comentou.

Surfistas acostumados a pegar onda em Del Chifre garantiram que foi a primeira vez que se registrou ataque de tubarão no local. O coronel Neyff, no entanto, informa que, em 1992, uma mulher desapareceu na praia e que, dias depois, o corpo foi encontrado com mordidas semelhantes as de tubarão. A maré estava alta e a água, turva, durante o ataque de ontem. Além disso, o local é mar aberto, sem a proteção natural de arrecifes.

Segundo especialistas, provavelmente o ataque foi praticado por um tubarão cabeça-chata, espécie encontrada com freqüência próximo à costa por ter hábito de nadar nas proximidades da foz de rios. O corpo do surfista será velado hoje de manhã na Matriz de Paratibe, em Paulista, pois ele e a família participavam das atividades da paróquia. O enterro ocorrerá à tarde, no cemitério da cidade.

Voltar ao topo
 
 
 
  Leia mais
27.07.2006
» Pernambuco: 50 ataques e inúmeros danos
» Por que Pernambuco?
» Conheça as espécies que atacam
01.08.2006
» O drama dos sobreviventes
» Em meio à dor, pais lembram que alertaram o filho sobre os perigos no mar
» "Humberto, ao nadar, lutava pela vida"
» 2006 já contabilizou quatro novos ataques
» Dicas de prevenção a ataques
» Lista oficial das vítimas
» Estatísticas dos ataques
» O que torna o tubarão tão perigoso?
» HR lidera atendimento às vítimas de tubarão
08.08.2006
» Turismo sobrevive aos tubarões
» Países campeões em ataques lucram com mergulho
» Em Noronha, turistas pagam para nadar com tubarões
» Governo planeja, enfim, montar um oceanário
» Documentário do Discovery estréia sob polêmica
15.08.2006
» Tubarão leva surfistas para longe do Recife
» Divergências sobre o futuro do surfe
» Mergulhadores longe do perigo
» Queda no surfe força mudança nos negócios
» Um temor que atravessa décadas
  24.08.2006
» Barco de 13 metros é guardião do litoral do Grande Recife
» Pesquisas começaram no Grande Recife há uma década
» Rotina no Sinuelo serve de lição aos estudantes
» Marinheiro de primeira viagem
» Estado aposta em soluções conjuntas para diminuir ataques
» Aparelho vai monitorar tubarões por satélite
» Corpo destroçado é achado no Pina. Pode ser a 51ª vítima
» Confira bate-papo sobre ataques de tubarão no Grande Recife
  EXTRAS
 Vídeos
  Áudios
  Galeria de fotos
  Arquivo

 

Site melhor visualizado em resolução 1024x728        EXPEDIENTE        Copyright © 1997-2006, JC OnLine - Recife - PE - Brasil.