Bibliografia

A) TEXTOS DE ANTONIO CICERO:

Livros de que é autor:

Ensaios:

O mundo desde o fim. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995.

Finalidades sem fim. Ensaios sobre poesia e arte. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

Poesia:

Guardar. Rio de Janeiro: Record, 1996.

A cidade e os livros. Rio de Janeiro, Record, 2002.

Edições em Portugal:

Guardar. Vila Nova do Famalicão: Quasi, 2002.

A cidade e os livros. Vila Nova do Famalicão: Quasi, 2006

Finalidades sem fim. Ensaios sobre poesia e arte. Vila Nova do Famalicão: Quasi, 2007-02-21

Livros que concebeu e organizou:

O relativismo enquanto visão do mundo (em colaboração com SALOMÃO, Waly), Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1994.

MORAES, Vinícius de. Nova antologia poética (em colaboração com FERRAZ, Eucanaã), São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

Ensaios, introduções, prefácios, e posfácios publicados em livros:

– Introdução. In: CICERO, A. e SALOMÃO, W. (Org.). O relativismo enquanto visão do mundo. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1994. p.9-16.

– Poesia: epos e muthos. In: PUCHEU, A. (Org.). Poesia (e) filosofia. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1998. p.51-93.

– A época da crítica: Kant, Greenberg e o modernismo. In: CERÓN, I.P. e REIS, P. (Org.). Kant: crítica e estética na modernidade. São Paulo: Senac, 1999. p.177-208.

– Posfácio: Travessia da morada do silêncio, travessia da linguagem. In: PUCHEU, Alberto. Ecometria do silêncio. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999. p.51-54.

– Poesia e paisagens urbanas. In: PEDROSA, C. (Org.). Mais poesia hoje. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2000. p.16-24.

– Brasil, outros quinhentos. In: KIEFER, C. (Org.). Outros quinhentos. 14. Porto Alegre: Secretaria Municipal de Cultura, 2000. p.147-73.

– Hélio Oiticica e o supermoderno. In: BASBAUM, R. (Org.). Arte contemporânea brasileira. Rio de Janeiro: Contra-Capa, 2001. p.54-57.

– Prefácio: Sobre as Inscripciones, de Adolfo Montejo Navas. In: NAVAS, Adolfo Montejo. Pedras Pensadas. São Paulo: Ateliê Editorial. 2002. p.13-16.

– O tropicalismo e a MPB. In: DUARTE, P.S. e NAVES, S.C. (Org.). Do samba-canção à tropicália. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003. p.201-14.

– Prefácio: A falange de máscaras de Waly Salomão. In: HOLLANDA, H.B. e FIGUEIREDO, L. (Org.). SALOMÃO, W. Me segura qu'eu vou dar um troço. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2003. p.28-55.

– Introdução (em colaboração com eucanaã FERRAZ). In: MORAES, Vinícius de. Nova antologia poética. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

– Poesia e filosofia. In: NASCIMENTO, E. e OLIVEIRA, M.C.C. (Org.). Literatura e filosofia: diálogos. Juiz de Fora: UFJF, 2004. p.11-28.

– O destino do homem [Hölderlin]. In: NOVAES, Adauto. Poetas que pensaram o mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. p.225-268.

– A sedução relativa. In: NOVAES, Adauto. O silêncio dos intelectuais. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p.171-207.

– Apresentação. In: MANN, Thomas. A montanha mágica. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

– Da atualidade do conceito de civilização. In: A urgência da teoria. Lisboa: Tinta da China, 2007.

Ensaios e artigos publicados em periódicos:

– Um mergulho para redescobrir o espanto. Folha de São Paulo, São Paulo, 07/11/84.

– Gerações do rock. Folha de São Paulo, São Paulo, 25/10/84.

– Nas antenas do Brasil. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro,19/07/85.

– Manifesto Super-Novas (escrito em parceria com Jorge Salomão). Jornal do Brasil, 11/10/85.

– O moderno é o império do agora. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 08/03/92.

– A enciclopédia da virada do século. O Globo, Rio de Janeiro, 04/04/93

– Helio Oiticica y el antiarte: el Parangolé. Kalías, Valencia, 1993.

– A arte como cultura de massas. O Globo, Rio de Janeiro, 15/08/93.

– O trânsito no Brasil. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13/01/94

– Enquete tendenciosa a Antonio Cicero. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, nº 23, Rio de Janeiro, 1994.

– Para que serve conhecer a verdade? Jornal da Tarde, São Paulo, 26/8/95.

– H.O. e o supermoderno. Rio Artes, ano 5, nº 23, Rio de Janeiro, 1996.

– Limites de Mário. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23/10/99.

– A poesia e a filosofia. Poesia Sempre, Rio de Janeiro, dezembro de 2000.

– Limites do moderno ou de Mário de Andrade? Metamorfoses, nº 2, Rio de Janeiro, setembro de 2001.

– O tropicalismo e a MPB, Continente, Recife, setembro de 2002.

– Drummond e a modernidade. Suplemento Literário de Minas Gerais, edição especial em homenagem a Carlos Drummond de Andrade, Belo Horizonte, dezembro, 2002.

– Drummond e a modernidade. Ipotesi. Revista de Estudos Literários, v.7, nº 1. Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, jan/jun, 2003.

– Sobre letra de música. Relâmpago. Nº 19, Lisboa, outubro de 2006.

– “Do Jornal à Pintura” revela trajetória de Luciano Figueiredo. Folha de São Paulo, São Paulo, 19/09/07.

– Letra de música. Cultura Brasileira Contemporânea, ano 1, nº1, Rio de Janeiro, novembro de 2006.

– A controvérsia do multiculturalismo. Folha de São Paulo, São Paulo, 07/04/07.

– A tese de Ivan Karamazov. Folha de São Paulo, São Paulo, 21/04/07.

– A filosofia e a língua alemã. Folha de São Paulo. São Paulo, 05/05/07.

– A poesia é um segredo dos deuses? Folha de São Paulo. São Paulo, 19/05/07.

– Poesia e filosofia. Folha de São Paulo. São Paulo, 02/06/07.

– Letra de canção e poesia. Folha de São Paulo. São Paulo, 16/06/07.

– A razão da modernidade. Folha de São Paulo. São Paulo, 30/06/07.

– A relevância da política. Folha de São Paulo. São Paulo, 14/07/07.

– Barbárie e civilização. Folha de São Paulo. São Paulo, 28/07/07.

– O segredo grego. Folha de São Paulo. São Paulo, 11/08/07.

– A busca do novo. Folha de São Paulo. São Paulo, 25/08/07.

– Os babilaques de Waly Salomão. Folha de São Paulo, 08/09/2007.

– O Senado e a democracia. Folha de São Paulo. São Paulo, 22/09/07.

– A crítica e a religião. Folha de São Paulo. São Paulo, 06/10/2007.

– A ciência e Deus. Folha de São Paulo. São Paulo, 03/11/07.

Algumas entrevistas e transcrições de participações em debates:

– As raízes e as antenas em debate. Debate com Carlos Rennó, Antônio Carlos Miguel, Ana Maria Bahiana, Paulo Leminski e Gilberto Gil. Folha de São Paulo, São Paulo, 23/11/85.

– Em busca de uma causa. Debate, coordenado por Joaquim Ferreira dos Santos e Zuenir Ventura, com Frederico D’Orey, Vinícius Viana e Marcelo Larrosa. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 15/12/85.

– “Não estou aqui para confirmar o bom-gostismo”, diz Cicero. Entrevista a Carlos Rennó. Folha de São Paulo, São Paulo, 13/03/88.

– Colunas de Atlantis. Entrevista a Carla Lencastre. O Globo, Rio de Janeiro, 16/10/90.

– Poeta diz que saída é virar Grécia antiga. Entrevista a José Castello. Estado de São Paulo, São Paulo, 24/02/92.

– A inteligência contra o ceticismo. Entrevista a Mauro Trindade. Jornal do Brasil, 09/12/92

– A modernidade absoluta. Entrevista a Alex Varella. Folha de São Paulo, São Paulo, 23/07/95.

– A impossível pós-modernidade. Entrevista a Nayse López. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23/07/95.

– Liberdade além da poesia. Entrevista a Wilson Coutinho. O Globo, Rio de Janeiro, 30/06/95.

– Antonio Cicero ensina o que é ser moderno. Entrevista a José Castello. Estado de São Paulo, São Paulo, 18/08/95.

– Antonio Cicero exibe seu ‘Guardar’. Entrevista a Marcelo Rezende. Folha de São Paulo, São Paulo, 07/12/96.

– Antonio Cicero investe no ofício de poeta. Entrevista a José Castello. Estado de São Paulo, São Paulo, 22/12/96.

– “A vanguarda já cumpriu sua função”. Entrevista a Hagamenon Brito. Correio da Bahia, Salvador, 27/12/96.

– O rito da poesia. Entrevista a Kátia Borges. A Tarde, Salvador, 16/01/97.

– “No Brasil há uma confusão entre o moderno e o contemporâneo”. Entrevista a Ana Cristina Pereira. Folha da Bahia, Salvador, 21/01/97.

– Uma poesia para se guardar. Entrevista a Joceval Santana. Tribuna da Bahia, Salvador, 22/01/1997.

– A voz de um poeta de vários mundos. Entrevista a Elizabeth Orsini. O Globo, Rio de Janeiro, 19/07/97.

– Antonio Cicero: um poeta no Rio de Janeiro. Entrevista a Iuri Pereira Jaime. Livro Aberto, Curitiba, Agosto de 97.

– Herdeiro da razão. Entrevista a Gilberto de Abreu. Revista Sui Generis, Rio de Janeiro, 1997, Nº 26.

– Bate-papo sobre poesia recente brasileira. Bate-papo com Ricardo Corona e Rodrigo Garcia Lopes. Medusa. Revista de Poesia e Arte, nº 1, Curitiba, novembro de 1998.

– Antonio Cícero mistura cidades e palavras num mundo a se descobrir. Entrevista a Daniela Name. , O Globo, Rio de Janeiro, 24/08/2002.

– Poesia reflexiva e imagética. Entrevista a Walter Sebastião. Estado de Minas, Belo Horizonte, 03/09/2002.

– Recortes entre essência e temporalidade. Entrevista a Floriano Martins. Rascunho, Curitiba, dezembro de 2002.

– O filósofo e o poeta. Entrevista a Felipe Araújo. O Povo, Forteleza, 10/02/2003.

– Antonio Cicero: poesia em primeiro lugar. Entrevista a Francisco Bosco. Cult, ano 9, nº 106, São Paulo, setembro, 2006.

– "Na poesia, não há receitas de como fazer um poema". Entrevista a Francisco Mangas. Diário de Notícias, Lisboa, 19/02/2007.

– “Há uma ofensiva reacionária no país”. Entrevista a Rafael Cariello. Folha de São Paulo, São Paulo, 03/03/2007.

– Bem longe da torre de marfim. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 10/04/2007.

Antologias e coletâneas em que poemas seus foram publicados:

Atlas. Org. por ANTUNES, Arnaldo et al. São Paulo, 1988.

Outras praias / Other Shores. Org. por CORONA, Ricardo. São Paulo: Iluminuras, 1998.

Esses poetas, uma antologia dos anos 90. Org. por HOLLANDA, Heloísa Buarque de. Rio de Janeiro: Aeroplano, 1998.

Poesia Hoje. Org. por Celia Pedrosa, Cláudia Matos e Evando Nascimento. Niterói: Universidade Federal Fluminense, 1998.

41 Poetas do Rio. Org. por FÉLIX, Moacyr. Rio de Janeiro: Funarte, 1999.

Parques do Rio de Janeiro. Um olhar poético. Rio de Janeiro: Eco Rio, 2000.

Os cem melhores poemas brasileiros do século. Org. por MORICONI, Ítalo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

Correspondência celeste. Org. por MONTEJO, Adolfo. Madrid: Árdora, 2001.

Camões’ feast. Org. por VATER, Regina. Austin, Texas: Carl Williams Printing, 2001.

365. Os primeiros anos. Org. por ALVIM, Fernando e PEIXOTO, J.L. Lisboa: Coolbooks, 2004.

Veneno antimonotonia. Org. por FERRAZ, Eucanaã. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

Rio literário. Um guia apaixonado da cidade do Rio de Janeiro. Org. por RESENDE, Beatriz. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2005.

Jovens artistas. A universidade recebe a nova geração / Jeunes artistes. L’université accueille la nouvelle génération. Org. por FERNANDINO, Fabrício. Belo Horizonte: DAC, 2005.

Antologia comentada da poesia brasileira do século 21. Org. por PINTO, Manuel da Costa. Publifolha: São Paulo, 2006.

Poetas e poemas. Vozes poéticas contemporâneas da lusofonia e da China. Org. por CUNHA, Luís Sá. Macau: Instituto Internacional, Fundação Jorge Álvares e Centro Nacional de Cultura, 2006.

Concerto a quatro vozes. Poesia. Org. por PROENÇA FILHO, Domício. Rio de Janeiro: Record, 2006.

Antologia comentada de literatura brasileira. Poesia e prosa. Org. por GONÇALVES, M.T., AQUINO, Z.T. e BELLODI, Z.C. Petrópolis: Vozes, 2006.

Terças poéticas jardins internos. Org. por SILVA, W. Belo Horizonte: Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, Suplemento Literário de Minas Gerais e Fundação Clóvis Salgado, 2006.

Alguns números especiais de periódicos em que poemas seus foram publicados:

Lab. Jahrbuch 1998 für Künste und Apparate. Org. por Kunsthochschule für Medie Köln mit dem Verein der Freunde der KHM. Köln: Verlag der Buchhandlung, 1998.

Poesia Sempre, Ano 7, nº 10, Rio de Janeiro, 1999.

Relâmpago, nº7, Lisboa, 10/2000.

El Poeta y Su Trabajo, nº 13, Ciudad de México, otoño 2003.

Teresa. Revista de Literatura Brasileira, nº 4/5, São Paulo, 2003.

Margenes, nº 5, Belo Horizonte/ Buenos Aires / Mar del Plata / Salvador, jul.-dez. 2004.

Argumento, ano II, nº 6, número especial de aniversário, Rio de Janeiro, outubro/novembro, 2004.

365, nº 17, Lisboa, outubro/novembro, 2004.

Serta. Revista Iberrománica de Poesía y Pensamiento Poético, nº 8, Madrid, 2004-2005.

Poesia Sempre, ano 13, nº 21, Rio de Janeiro, 2005.

Común Presencia, nº 17, Bogotá, 2005.

DiVersos. Revista semestral de Poesia e Tradução, nº 9, Águas Santas, Portugal, 2006.

Poesia Sempre, ano 13, nº 25, Rio de Janeiro, 2006.

Mosaico. Revista Comunità Italiana, Rio de Janeiro, Istituto Italiano de Cultura, Ano V, nº 37, 2007.

Correntes D'Escritas. Revista de cultura literária de Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim, Portugal, Fevereiro, 2007.

B) TEXTOS CRÍTICOS -- OU QUE CONTENHAM OBSERVAÇÕES -- SOBRE A OBRA OU O PENSAMENTO DE ANTONIO CICERO:

– MEDINA, Antonio. Um livro que veio para mudar a cena. Recensão de “O mundo desde o fim”, de Antonio Cicero. Jornal da Tarde, São Paulo, 22/07/95.

– GOMES, Álvaro Cardoso. Inspiração clássica para os prazeres do poema. Recensão de “Guardar”, de Antonio Cicero. Jornal da Tarde, São Paulo, 25/01/97.

– SECCHIN, Antonio Carlos. Antonio Cicero une estilos literário e marginal. Recensão de “Guardar”, de Antonio Cicero. Estado de São Paulo, São Paulo, 01/02/97.

– ASCHER, Nelson. A exposição ambígua da poética. Recensão de “Guardar”, de Antonio Cicero. Folha de São Paulo, São Paulo, 09/02/97.

– MACIEL, Pedro. Entre os sons e os sentidos. Recensão de “Guardar”, de Antonio Cicero. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 08/03/97.

– FERNANDES, Fábio. Eu, Narciso. Recensão de “Guardar”. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 21/05/97.

– MORICONI, Ítalo. Guardar. Poesia Sempre. Rio de Janeiro, outubro de 1999.

– PEDROSA, Celia. Considerações anacrônicas: lirismo, subjetividade, resistência. In Poesia e contemporaneidade: leituras do presente. Org. por Maria Lucia de Barros Camargo e Celia Pedrosa. Argos: Chapecó, 2001.

– PUCHEU, Alberto. O clássico moderno de Antonio Cícero. Recensão de “A cidade e os livros”. Jornal do Brasil, Idéias, Rio de Janeiro, 14/09/2002.

– JAFFE, Noemi. Coisas, lugares e pessoas da poesia. Recensão de “A cidade e os livros”, de Antonio Cicero. Folha de São Paulo, Mais, São Paulo, 08/12/2002.

– MARTINS, Floriano. Renovação, entre a ruptura e a tradição. Recensão de “A cidade e os livros”, de Antonio Cicero. Estado de São Paulo, Caderno 2, São Paulo, 15/12/2002.

– CANTINHO, Maria João. Antonio Cícero: Guardar. Hablar/Falar, Revista Hispano-Portuguesa de Poesia (Badajós/Lisboa), Nº 6, 2002.

– COELHO, Marcelo. Dois poemas sobre a dificuldade de ser feliz, Folha de São Paulo, 12/02/2003.

– PINTO, Manuel da Costa. Literatura brasileira hoje. São Paulo: Publifolha, 2004. p.46-48

– FONSECA, Eduardo Giannetti da. A cidade e os livros. Folha de São Paulo, Mais, São Paulo, 13/02/2005.

– LOPES, Ivã Carlos. Extensidade, intensidade e valorações em alguns poemas de Antonio Cicero. In: LOPES, I.C. e HERNANDES, N. Semiótica. Objetos e práticas. São Paulo: Editora Contexto, 2005. p.201-210.

– BOSCO, F. Liberdade e aguda ironia. Sobre “Finalidades sem fim”, de Antonio Cicero. O Globo, Rio de Janeiro, 12/11/2005.

– MEXIA, Pedro. Guardar. Diário de Notícias, Lisboa, 24/02/2006.

– BELARD, F. Póvoa, rua do mundo. Expresso, Lisboa, 17/02/2007.

– PACHECO, Nuno. Cícero, cá e lá. Público, Lisboa, 20/02/2007.

– COUTINHO, João Pereira. Educação sentimental. Folha de São Paulo, São Paulo, 07/03/2007.

– LISTOPAD, Jorge. De biografia de O’Neill até anos 80 no Porto. Jornal de Letras, artes e idéias. Lisboa, 13/03/2007.

– COUTINHO, João Pereira. Irmãos e amantes. Folha de São Paulo, São Paulo, 14/03/2007.

– Poeta Antonio Cicero estréia hoje coluna aos sábados. Folha de São Paulo, São Paulo, 07/04/2007.

– BESSA, C. “Teorias, dogmas, História. Recensão de ‘Finalidades sem fim’, de Antonio Cicero. Expresso, Lisboa, 14/04/2007.

– PEDROSA, Inês. O lance do poema. Expresso. Lisboa, 02/06/2007.

– SANTIAGO, Silviano. “Agora serei eterno”. O Globo. Rio de Janeiro, 11/08/2007.

C) DISSERTAÇÕES, TESES E COMUNICAÇÕES ACADÊMICAS SOBRE A OBRA OU O PENSAMENTO DE ANTONIO CICERO:

– GURGEL, Nonato. ...e o lugar da letra? (a literatura como arquivo de formas no cenário virtual). Trabalho apresentado no VII Congresso da ABRALIC – Associação Brasileira de Literatura Comparada, em Salvador, de 25 a 29/07/2000.

– SOUSA, Amyres de. Mundo clássico, cultura pop, arquivos e deslocamentos: a pluralidade em Antonio Cícero. Dissertação de mestrado apresentada na Universidade Federal de Juiz de Fora, em 2001.

– MOURA, José Heronides Andrade de. O erotismo acima de tudo: o amor renaturalizado em Antonio Cicero. Dissertação de mestrado apresentada na Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2002.

– JAFFE, Noemi. Do princípio às criaturas. Análise de “A cidade e os livros” de Antonio Cicero. Tese de doutorado apresentada na Universidade de São Paulo, 2007.