O Guia de Empregos tem um novo site (http://www.guiadeempregos.org.br).
Esta página é antiga e não recebe mais atualização. Acesse o novo Guia de Empregos e encontre vagas e notícias atualizadas diariamente.

 

 

Inep abre inscrição para avaliadores da Educação Superior

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC) abriu inscrições para composição do quadro de avaliadores da Educação Superior. Os especialistas irão fazer parte das comissões de Avaliação das Condições de Ensino, que foi reformulada e a partir deste ano será realizada pelo Inep.

Leia mais:


 Professores aprendem a ensinar com a genética
 Proformação cadastra professores até 28 de fevereiro
 MEC abre inscrições do 2ª programa de formação de professores
 Professores recebem R$ 3 mil por monografias no Rio
 Professores brasileiros provêm de famílias pobres
 Livro mostra resistência dos professores à aprovação
 ONG lança livro sobre juventude e escola
 Unicamp faz vestibular para professores
 Seesp oferece curso de educação física adaptada
 Federal de Goiás abre concurso para 105 novos professores
 Licenciatura atrai mais alunos
 Prêmio valoriza iniciativas de professores de Educação Infantil
 Alerj aprova abono para o magistério
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

Inep abre inscrição para avaliadores da Educação Superior

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC) abriu inscrições para composição do quadro de avaliadores da Educação Superior. Os especialistas irão fazer parte das comissões de Avaliação das Condições de Ensino, que foi reformulada e a partir deste ano será realizada pelo Inep. Para se inscrever, o profissional deve preencher cadastro já disponível na Internet, no endereço www.inep.gov.br.

A primeira fase do processo de classificação levará em conta o currículo profissional e a titulação dos candidatos. Poderão se inscrever aqueles que tenham, no mínimo, cinco anos de experiência na Educação Superior, como professor ou gestor.

Também será exigida a pós-graduação, seja em doutorado, mestrado ou especialização. Os currículos dos candidatos pré-selecionados serão examinados pela comissão de avaliação de cada um dos cursos, formada por um grupo de professores.

Na segunda fase, os avaliadores passarão por programas de capacitação em cursos presenciais e a distância. "Com isso vamos ter uma harmonização dos mecanismos de avaliação, onde todos os profissionais adotarão os mesmos critérios objetivos, ao verificar as condições de funcionamento de um curso e da instituição", explica Maria Helena Guimarães de Castro, presidente do Inep.

Os selecionados farão parte do banco nacional de avaliadores do Inep, que será acionado de acordo com o cronograma de avaliações periódicas. Todos os avaliadores receberão um guia com orientações de conduta e roteiro para o desenvolvimento do trabalho.

Os primeiros grupos iniciam o trabalho em março, com a avaliação das áreas de Administração, Direito, Engenharia Civil, Engenharia Química, Medicina Veterinária e Odontologia. De acordo com a portaria que define o processo seletivo, os especialistas deverão realizar, no máximo, oito avaliações por ano.

A contratação de cada especialista será feita para uma atividade
específica (ad hoc). Após realizar o trabalho, o profissional volta a
fazer parte do banco nacional de avaliadores do Inep.

Com esse critério de contratação, o Inep pretende ampliar o quadro de avaliadores do País e aumentar a participação da comunidade acadêmica nessa atividade. "Pretendemos capacitar um maior número de profissionais para sempre termos um quadro suficiente de avaliadores. Queremos fortalecer a cultura da avaliação e fazer com que ela transite cada vez com mais ênfase no meio acadêmico", afirma Maria Helena.

(Jornal do MEC)