a regiao
Find more about Weather in Itabuna, BZ
aedes
2.Dezembro.2017

Itabuna e Ilhéus podem ter nova epidemia

de dengue neste verão, época que favorece a multiplicação do mosquito Aedes aegypti. Para o Ministério da Saúde, infestações acima de 4% colocam a cidade em risco de ter uma epidemia de dengue, zika e chikungunya. Ele listou 357 municípios que já tinham entregue o último Liraa.

O Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) é feito pelas prefeituras e deve ser enviado para o ministério. Itabuna não aparece na lista, apesar de ter infestação acima de 15%, chegando a 30% em alguns bairros. Não deve ter enviado o relatório ainda.

Ilhéus, que está com 7,1% de infestação, aparece na listagem. Em Santa Luzia, o percentual foi de 7,2% (de cada 100 imóveis visitados, 7,2 estão com criadouros do mosquito transmissor das viroses). O levantamento foi divulgado na terça-feira (28) pelo Ministério da Saúde.

Em todo o estado

Na Bahia existem 56 outros municípios na lista do ministério. O número pode ser maior, já que várias cidades ainda não enviaram o Liraa. Ele é usado pelo Ministério da Saúde para planejar ações de combate ao mosquito e financiar os trabalhos.

Entre os municípios baianos na lista estão Ibipitanga (8,3), Jequié (6%), Tanquinho (11,9%) e Uruçuca (5,9%), porém a maior preocupação é com Senhor do Bonfim, cujo Liraa registrou 17,6 imóveis com criadouros de mosquito a cada 100.

Depois vem Valente, com 16,7%. Mas a atenção do MS não se limita aos municípios com grande chance de ter uma epidemia. Ele também observa outros 1.139 que estão em “alerta”, com índice de infestação de mosquito entre 1% a 3,9%.



 

terreno na bahia