a regiao
Find more about Weather in Itabuna, BZ
financas
17.Junho.2017

Só 12% estão com as finanças estáveis

segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). 48% dos que classificam o atual momento econômico de forma negativa atribuem esse sentimento à corrupção e ao desperdício de dinheiro público.

Apenas 12% avaliam a própria vida financeira de forma positiva. A maioria (44%) acredita que ela está ruim, 42% regular. Os principais motivos para o pessimismo são a dificuldades para pagar as contas (39%), desemprego (36%), redução da renda (13%) e perda do controle financeiro (4%).

Para metade (50%) o elevado custo de vida é o fator que mais tem pesado na vida financeira familiar, sendo que 78% notaram aumento de preços nos supermercados. Para 69%, também aumentou o preço da energia elétrica.

Desemprego

O desemprego se destaca entre os fatores que mais pesam na vida financeira, sendo mencionado por 22%. Aparecem em seguida, o endividamento (15%) e a queda dos rendimentos (8%). O medo de ser demitido é um receio que assusta 33% dos trabalhadores.

Para 8% deles, o risco de ser dispensados por seus empregadores é alto. Para 25%, o risco é médio e, para outros 25% a probabilidade é baixa. Isso tudo se reflete na opinião de 82%, que acreditam que a economia não está em boas condições.

Somente 2% consideram o quadro positivo. Para 15% a situação é regular. Apenas 19% se dizem otimistas com o futuro da economia, contra 41% que se declaram pessimistas. A maior parte (45%) dos otimistas, contudo, não sabe apontar as razões desse sentimento.

 

terreno na bahia