a regiao
Find more about Weather in Itabuna, BZ
geddel preso
9.Setembro.2017

Preso na sexta, Geddel tinha R$ 51 milhões

em "dinheiro vivo" num apartamento que emprestou de um amigo, em Salvador. A Polícia Federal contou mais de R$ 51 milhões que estavam em malas e caixas de papelão no imóvel, que seria o “bunker” de Geddel Vieira Lima, ex-ministros dos governos Lula e Temer e ex-vice da CRF no governo Dilma.

Geddel também foi o ministro responsável pela bilionária transposição do Rio São Francisco, no governo Lula. Nesta sexta-feira (8), ele foi preso pela Policia Federal, no prédio em que cumpria prisão domiciliar, em Salvador, depois levado para o presídio da Papuda, em Brasília.

A PF apareceu às 5h40 e ainda cumpriu mandados de busca e apreensão no apartamnto da mãe de Geddel Vieira Lima, no mesmo prédio, de onde saiu às 7h10, com o ex-ministro no banco de trás de uma viatura. Sete agentes e dois carros da PF firam usados na ação.

Na terça-feira, a PF tinha apreendido R$ 51 milhões em um apartamento que seria usado por Geddel em Salvador. Suas impressões digitais foram encontradas no dinheiro e uma testemunha confirmou que o espaço tinha sido cedido a ele.

Cúmplice

Também foi preso Gustravo Ferraz, suspeito de ajudar Geddel na destinação do dinheiro e também com digitais no dinheiro. A PF foi alertada por um telefonema e, a partir dele, descobriu o apartamento e a montanha de dinheiro vivo. A operação foi batizada de Tesouro Perdido. dinheiro de geddel

Era tanto dinheiro apreendido que as malas foram encaminhadas diretamente para um banco, logo após a operação. Sete máquinas trabalham sem parar durante várias horas para contar o dinheiro. A apresnsão foi autorizada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira.

Ele aformou que Geddel “estava fazendo uso velado do aludido apartamento, que não lhe pertence, mas a terceiros,” para guardar objetos que, pelas circunstâncias, têm relação com os fatos investigados (“vultosos valores, delitos de lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa”).

Confirmação

O empresário Sílvio Antônio Cabral da Silveira afirmou em depoimento à Polícia Federal que havia emprestado a Geddel o apartamento onde foram encontrados os R$ 51 milhões. Já o operador Lúcio Funaro disse ter entregue ‘malas e sacolas de dinheiro’ ao ex-ministro.

Ele declarou ter feito ‘várias viagens em seu avião ou em voos fretados, para entregar malas de dinheiro para Geddel Vieira Lima’. “Essas entregas eram feitas na sala VIP do hangar Aerostar, localizada no aeroporto de Salvador, diretamente nas mãos de Geddel”, declarou Funaro.

A grana apreendida pela PF no suposto ‘bunker’ de Geddel já é a maior apreensão da história. Até então, a maior acontecera em 2011, quando uma operação da Polícia Federal anunciou um recorde de R$ 12 milhões apreendidos, sendo R$ 7 milhões em real e o resto em dólar. Com Diário do Poder.



 

terreno na bahia