carta ao leitor
24.Janeiro.2015



Mentiras patológicas
      Para não fazer nenhum racionamento, medida mais que acertada do governo FHC, o governo do PT preferiu deixar o país vítima de seguidos apagões nacionais. Já foram 9 nas gestões Lula e Dilma. linha de transmissao
      Dos 5 últimos, um foi por “uma chave de transmissão”, outro por “interferência que desligou a proteção de um gerador”, depois “queimadas em linhas de transmissão” e “curto-circuito no sistema que faz a transmissão”. O desta segunda foi por “aumento da demanda de energia no horário de pico”.
      Vamos traduzir.
      Os problemas em chaves, proteção de gerador e curto-circuito são decorrentes da falta de manutenção e investimento na troca de equipamentos velhos. As queimadas que derrubaram linhas foram por falta de fiscalização do governo e o atual, por “excesso de demanda”, pura incompetência.
      Primeiro porque o governo tem obrigação de saber que no verão o consumo aumenta bastante. Ele já sabia que, ano a ano, a temperatura no verão vem subindo, há 8 anos, e com isso - óbvio - o consumo de energia.
      Mas, apesar da falsa propaganda, desde o início do governo petista, em 2003, o governo não investiu nem uma “níca” em linha de transmissão, equipamentos, ampliação da capacidade de geração. Nada.
      Ele se acomodou em permitir o uso cada vez maior das usinas termoelétricas, altamente poluentes e caras.
      A conta é repassada para nós, otários, com um aumento abusivo de 17% em 2014 e incríveis 40% previstos para este ano pelo ministro.
      Tudo isso para não fazer um racionamento, como qualquer pessoa sensata já teria feito. Tudo para não dar o braço a torcer e dar razão a FHC. Tudo para não ter o discurso anti-racionamento ridicularizado.
      O PT, em especial Lula, tem complexo de FHC e até hoje fica falando nele, mesmo depois de 12 anos.
      O PT sofre de complexo de inferioridade, pela cultura e conhecimento de FHC, por sua elegância, por ter eliminado a hiperinflação, privatizado o que precisava ser privatizado, por ter aberto o país ao mundo.
      Por nomear competentes e resistir à politicagem.
      Por ter se comportado como estadista na campanha de seu sucessor, enfim, por ser tudo o que o PT não consegue ser.
      Mesmo assim, Lula e Dilma privatizaram muito mais que FHC (rodovias, ferrovias, o pré-sal do petróleo e hoje já querem privatizar até a CEF, abrindo seu capital).
      Para variar, o PT usa uns nomes diferentes para o que todo mundo sabe o que é.
      Privatização? Não, é “concessão partilhada”.
      Caixa 2? Não, é “dinheiro não contabilizado”.
      Roubo? Não, é apenas uma “contabilidade criativa”.
      O que mais impressiona é a capacidade de mentir sem pudor. É um partido que mente de forma patológica.
      Neste último apagão, por exemplo, garantiu que não foi por falta de energia e sim por problema de transmissão.
      Até a imprensa descobrir que no dia seguinte ao apagão o governo estava comprando energia da Argentina porque senão haveria novos apagões.
      Dilma mentiu o tempo todo na campanha, sobre seu governo e os adversários.
      Até que a vaca tossiu.

Prazeres da vida
      Voce já parou para pensar que algumas das coisas mais bacanas ou importantes que já teve ou tem são baratas ou até saem de graça?
      Um exemplo de duas coisas bem diferentes. Voce prefere comprar um carro mais caro ou fazer uma viagem para o exterior, a Europa, digamos?
      Se respondeu o carro, pena. Ele vai ter dar prazer, não tenho dúvida, mas este prazer vai acabar com o tempo.
      Uma viagem à Europa, seja para que país for, vale muito mais. Conhecer outras culturas, ver referências da história de perto, saber como vivem outras pessoas, não tem preço.
      É um prazer e saber que você invoca quando quer, de graça para o resto da vida, e ninguém toma ou destrói.
      As sensações, os cheiros, sabores, visuais e sons de outra cultura são seus para sempre.
      Muita coisa é gratuita. Por exemplo, andar na beira da praia, jogar bola na chuva, bater papo com os amigos.
      Outras são baratas: se perder no universo de um livro, tomar uma água de coco na mesma praia, com a brisa no rosto, o sol se pondo.
      Assistir um bom filme, comer pipoca, passear num parque ou na beira do rio.
      Abraçar e beijar seus filhos, sua amada. Ser lambido por seu bicho de estimação.
      Vadiar pela internet, achando sites estranhos, úteis ou engraçados. Ouvir música de qualidade, seja rock ou MPB.
      Nada disso requer muito dinheiro nem trabalho. Apenas sabedoria para valorizar.


 
compre fazenda
Anuncie aqui: (73) 3043-8941


Copyright©1996-2014 A Região Editora Ltda, Praça Manoel Leal (adami), 34, 45600-023, Itabuna, BA, Brasil | Reprodução permitida desde que sem mudanças e citada a fonte.