a regiao
Find more about Weather in Itabuna, BZ
claudio humberto
18.Novembro.2017

Safadeza na compra de aviões

O bloqueio de R$ 24 milhões em contas do ex-presidente Lula e do filho Luiz Cláudio revela a convicção do Ministério Público Federal quanto ao envolvimento de ambos no tráfico de influência para a compra bilionária de aviões de combate suecos Gripen. O Brasil está pagando US$ 5,4 bilhões por 36 caças (US$ 150 milhões cada), mas a Suíça rejeitou a oferta do mesmo caça a US$ 140 milhões por cada um deles.


Grana pretíssima

O suposto superfaturamento de US$ 10 milhões em cada avião levanta a suspeita de propina próxima dos US$360 milhões (R$ 1,2 bilhão).


Vox populi, vox dei

A maioria dos suíços (53,4%) rejeitou, em referendo, a compra dos caças Gripen dois anos e meio após o Brasil do PT fechar a compra.


Dilma se enrola

Após ter sido mantida a condenação do marqueteiro João Santana e a mulher Mônica Moura pelo TRF-4, aumentou o temor da defesa de Dilma no caso do propinoduto dos contratos de sondas da Petrobras.


Preconceito contra Huck

O deputado Roberto Freire (SP), presidente do PPS, gostou do que ouviu na conversa com Luciano Huck, a quem define como um socialdemocrata, mas vê certos setores com uma visão preconceituosa sobre o apresentador. “É preciso superar isso”, recomenda.


Pergunta ao MPT

Se ministra Luislinda acha que vive como escrava com “só” R$ 33 mil/mês, o serviço público brasileiro não deveria entrar para a “lista negra” do trabalho escravo?


Temer decide comprar briga

Após sobreviver a duas graves denúncias da Procuradoria Geral da República, o presidente Michel Temer adquiriu uma autoconfiança que espanta até os velhos amigos habituados com sua conhecida cautela diante das grandes decisões: vai levar adiante a Reforma da Previdência para implantar um sistema de aposentadorias igual para trabalhadores públicos e privados. Ele sabe a magnitude da briga que vai comprar com a elite do serviço público beneficiária do sistema atual.


Sobre touro bravo

A guerra aos privilégios afetará áreas que podem causar problemas sem fim a Temer: Justiça, Ministério Público e Forças Armadas.


Números dos privilégios

No Brasil, 1 milhão aposentados do setor público custam mais (R$ 164 bilhões) que 30 milhões de aposentados do setor privado (R$ 150 bi).


Reforma em suaves prestações

Quase todos os 17 ministros candidatos em 2018 fizeram chegar ao presidente Michel Temer o desejo de continuarem até abril, prazo para desincompatibilização. A tendência de Temer é acatar esse desejo: ele reconhece que os ministros foram leais nas crises, inclusive pagando o preço do desgaste político. E a reforma terá seu estilo: será em “suaves prestações”, até a entrega das chaves dos ministérios, em abril.


Candidato a ficar

Aloysio Nunes defende a reforma já, mas ele é a razão para que Temer adie a mudança. O presidente quer conservá-lo chanceler até abril.


Dolce vita

A ex-presidente cassada Dilma perambula em Berlim há uma semana, na companhia de 2 seguranças (medo dos brazucas?) e hospedada no luxuoso Hotel Maritimi. Resta saber quem paga tudo isso.


Borocoxô

Combinou com a tarde chuvosa de sexta, em Brasília, o início borocoxô do 14º Congresso do PCdoB. Não tinha faixas, militantes e nem povo. Só se percebia o dinheiro público do fundo partidário saindo pelo ralo.


O tamanho do estado

No Brasil sustentamos a Secretaria Nacional de Aviação Civil (orçamento de R$5 bilhões), Agência Nacional de Aviação Civil (R$680 milhões), Centro de Investigação da FAB (R$2,67 bilhões). Mas sobrou para a Polícia Federal investigar o drone no aeroporto de Congonhas.


Flerte inútil

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) vai se licenciar por 121 dias para fazer um agrado aos petistas. Se a licença fosse de 120 dias, não haveria necessidade de o suplente Wilmar Lacerda (PT-DF) assumir.


Passam bem os escorpiões

A Câmara dos Deputados encontrou mais de uma centena de escorpiões em suas dependências, nos últimos dias. Apesar de perigosos, eles não podem ser eliminados para que a Zoonoses identifique a espécie e faça as anotações estatísticas, como manda a lei. Os brigadistas explicam que, com o retorno das chuvas, os bichos peçonhentos buscam alimento (baratas) e também o calor na Câmara.


Dedetização zero

Servidores reclamam que, apesar da infestação, não existe previsão para dedetização. “Estão esperando morrer alguém”, reclamam.


Concorrência é grande

Os relatos são de invasão geral: escorpiões têm sido encontrados em corredores, banheiros, gabinetes... Mas eles parecem evitar o plenário.


Tem bicho muito pior

Após esta coluna informar que “passam bem” os mais de 100 escorpiões encontrados na Câmara dos Deputados nos últimos dias, a hashtag #ForçaEscorpiões ganhou força nas redes sociais.



:: Poder sem pudor


Um burro na plateia

Contam na Bahia que foi animada a eleição para presidente da Câmara Municipal de Bom Jesus da Lapa, em janeiro de 2001. Indicado pelo prefeito, o vereador Valdivino Borges fazia seu discurso quando alguém o interrompeu para se referir à sua condição de semianalfabeto:

- Sai daí, seu burro!

Valdivino olhou para o agressor e respondeu na lata:

- Eu sou burro e sou o presidente da Câmara, e você, que não é, está aí me dando coice!...




Coluna do jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder

|