Compre seu dominio hoje! Calango! o Portal da Bahia News from London

Menu o Portal da Bahia o Portal do Cacau 24h ao vivo na internet Voce ja esta aqui! a regiao que inspirou Jorge Amado o jornal do brasileiro no exterior os agitos da Bahia
volta para a capa

04.Maio.2001

Capa
Geral
Itabuna
Ilhéus
Bahia
Malha Fina
Últimas
 
Gente Grapiúna
Colunas e Artigos
 
Media Kit
Expediente
Os Links

Mais Marcel:
Coluna Entre Outras Coisas

Imprensa e "inprênça"

Espumando e bufando

Crime e Não Castigo

Me engana
que eu gosto

Site pessoal com mais artigos
www.marcel.leal.com

. Gente Grapiuna

ACM mandou violar o painel
de votação do Senado Federal

esta foi a impressão que ficou em senadores importantes e na maioria das pessoas que assistiram à acarreação entre ele, o senador José Roberto Arruda e a técnica Regina Borges.
    Assistido ao vivo pela tv Senado, o confronto não deu fatos novos à comissão, mas revelou a fragilidade das defesas dos dois senadores.
    ACM insistiu que não teria motivos nem utilidade para a famosa lista. "Os senadores já tinham votado, Estevão já estava cassado."
    Porém, a lista não foi pedida após a votação e sim um dia antes. A intenção de uso é óbvia: ACM não tinha certeza da cassação de Estevão e usaria a lista posteriormente para chantagens ou para "vazar" para a imprensa os nomes de seus desafetos que teriam votado a favor de Estevão.
    Surpresa? Não.
    ACM sempre "vazou" para os amigos da imprensa as informações que lhes eram úteis.
    Um dos motivos da dominação de ACM na midia, em especial a Globo, Veja, Gazeta Mercantil, Época e O Estado de São Paulo, é sua capacidade de oferecer informações "exclusivas" e de bastidores aos jornalistas.
    Logo, havia um motivo.
    ACM não explicou por que, ao saber que o painel havia sido violado (segundo ele "surpreendido") não chamou a atenção, não censurou, não berrou nem demitiu Regina. Todo baiano sabe que ACM jamais permitiu a um subordinado fazer alguma coisa sem seu conhecimento. Também não criticou Arruda por usar seu nome (segundo ele sem consentimento) junto a Regina para ordenar a violação.
    Novamente é inadmissível imaginar ACM permitindo que alguém fale por ele para cometer um crime. Alguns de seus comandados já sofreram horrores por usar seu nome em coisa bem menor, como Benito Gama.
    ACM só agiria assim se tivesse ordenado a violação.
    Ou, quem sabe, o verdadeiro ACM foi substituído por um clone feito por alienígenas para dominar a terra...
    ACM diz ter agido assim para "preservar a imagem do Senado" e "a cassação de Luiz Estevão".
    Ora, a imagem do Senado não poderia estar mais na lama que hoje e a cassação, mesmo anulada, se repetiria alguns dias depois, já que o "placar" foi amplo.
    O fato de ACM, tarado por dossiês, garantir que destruiu a lista é estranho mas pode ser verdade.
    Com a cassação consumada e vendo que todos vo-taram como disseram que o faria, a lista perdeu seu valor de chantagem e vazamento.
    ACM alega ainda que estava preocupado em manter sigilo sobre o assunto pra não prejudicar o Senado. Só que falou abertamente sobre a lista aos três procuradores da República, justamente as pessoas que poderiam pedir inquérito sobre um fato tão grave quanto a violação do painel do Senado. Os três procuradores foram enfáticos: "ACM disse que tinha a lista de votação."
    ACM diz ter "total confiança" em Regina, mas não "sabia se a lista era falsa" mesmo sabendo que foi feita por ela. Grande confiança...

Vergonhoso
    Duas atuações vergonhosas: a de Lauro Campos, que fez uma pergunta sem pé nem cabeça só para ACM dar a resposta que havia ensaiado com ele. E Waldeck Ornellas, que interrompeu pergunta de Suplicy para defender e bajular seu cacique.

Conclusão
    Ou o Senado cassa os dois senadores por mentir no plenário e violar o painel, ou o Senado inteiro enlameia. A opinião pública já decidiu pela cassação.

por Marcel Leal

.
Patrocinado por O jornal do brasileiro no exterior

[ Geral ] ....  [ Itabuna ] ....  [ Ilheus ] ....  [ Bahia ] ....  [ Malha Fina ] ....  [ Comercial ] ....  [ Volta ]

Copyright©2001 A Região Editora Ltda, Praça Getúlio Vargas, 34, 45600-000, Itabuna, BA, Brasil
Telefax (73) 211-8885. Reprodução permitida desde que sem mudanças e citada a fonte.

Click Here!