malha fina
28.Fevereiro.2015



seguranca
Até que enfim
      O bom senso parece que entrou em vigor na administração do prefeito Vane, que deu nesta semana o passo certo de chamar as instituições para discutir a violência. A secretária de governo Cleide ganhou ponto pela rapidez no evento.

Tá podendo
      A participação da sociedade e dos poderes foi bem amarrada e o resultado muito bom, com propostas concretas. Coisa rara. Discursos firmes e propositivos se juntaram à condução firme do prefeito Vane, que mostrou farinha.

Desafinando
      Um que perdeu a oportunidade de ficar calado foi o pecuarista Ronaldo Abude, quando tentou desqualificar a pauta de educação de Aldenes Meira, dizendo que não acredita em solução na educação por ser problema de longo prazo.

Fruto de ouro
      Quando a região era rica, pessoas como Abude não se preocuparam em investir na educação dos filhos dos seus trabalhadores rurais. Se tivessem investido nisso há 25 anos, hoje estaríamos colhendo os frutos, de ouro mesmo.

Migração
      Um dado importante do presidio de Itabuna é que a maioria dos jovens infratores são filhos de trabalhadores rurais que migraram para a cidade em busca de oportunidade de emprego e encontraram o crime como meio de vida.

Falou primeiro
      Com a convocação da sociedade para discutir a criminalidade, o prefeito Vane deu uma goleada no deputado Augusto Castro, que queria aproveitar essa pauta para viabilizar seu nome na disputa pela prefeitura de Itabuna em 2016.


Compra falsa
      Uma cliente do Bradesco foi surpreendida com uma compra pirata feita em sua conta via internet. O detalhe é que ela usa o token (que muda a senha a cada ação e não pode ser hackeado). Ou seja, a fraude deve ser de alguém “interno”.

Igual o Lula
      A central de atendimento do Bradesco mandou ela conversar com o gerente da agência em Itabuna (0239). O que mais irritou a cliente foi a desculpa de que o banco “não sabe” para onde foi o dinheiro roubado da conta corrente.

Ele sempre sabe
      A desculpa é um insulto. Qualquer gerente, de qualquer banco, tem em seu sistema a informação de para onde foi o dinheiro, assim que a transação é feita. Inventar que “não sabe” só obriga a polícia a intimar a gerência para explicar.

Pisou no calo
      O procurador geral de Itabuna, Harrison Leite, gerou ranger de dentes ao dizer, numa reunião fechada com o secretariado da prefeitura, que os funcionários efetivos trabalham “apenas 40% de sua capacidade”. A raiva subiu.

Sumido
      Vários servidores, irritados com o comentário, dizem que Harrison assumiu a procuradoria do município, mas é o que menos aparece. Além de advogado disputado, ele acumula cargo de professor na Uesc e na Ufba, em Salvador.

Sem revistas
      Um dos mistérios da Aeroviária de Ilhéus é a banca de revistas, a única do mundo que não vende revistas. Não se sabe por que, as prateleiras que deveriam ser para revistas e jornais hoje estão ocupadas por saquinhos de salgadinhos.

Sem planejar
      O nada super intendente da Aeroviária de Ilhéus tirou 18 cadeiras dos passageiros para montar um ponto de venda de produto que eles não querem, por falta de estudo. Por isso o ponto não vende e já sendo oferecido para quem quiser.

Laranjal
      O prefeito Vane precisa ficar atento para não cometer o mesmo erro da gestão de Azevedo, que deixou o barco correr solto. Tem diretor da prefeitura fazendo traquinagem com dinheiro público, usando laranjas. E haja suco todo mês...

Fama infame
      Ilhéus, que insiste em encolher sua história, já foi famosa pelas obras de Jorge Amado e como “princesa do cacau”. Hoje é “famosa” pela Gaga, Pirilampo, Neto LiXo e agora o massagista do Colo-Colo que se veste de forma exótica.

Bomba ilheense
      Uma bomba vai estourar na sociedade de Ilhéus. Filho "Bacana" de família conhecida, sobrinho de ex-vereador, deu golpe gigantesco em Salvador, com carros, evento, apartamento, mercadorias, cheque falso, etc. A polícia vem aí.

Besteirol
      Articulistas mal informados e blogueiros bem patrocinados, vira e mexe, insistem em colocar aquele ex-deputado Gerardo alguma coisa e aquele ex-prefeito que jogou Itabuna num buraco como “favoritos nas últimas pesquisas”.

Todos barrados
      Não dizem que pesquisas são estas, já que nenhuma foi feita recentemente. Também ignoram que Gerardo, Cuma e Zé Nilton não podem ser candidatos. Todos tiveram contas rejeitadas no TCM e é isso que hoje o TSE leva em conta.

Reformador
      Não existe na região um prédio público que passe por tanta reforma como o da Câmara de Ilhéus. Todo presidente que assume faz uma “grande reforma” no prédio. Nos últimos 5 anos foram três. É muita Paixão por reformas...

Quelque chose
      O ex-deputado 'Gerardo alguma coisa' não quer acreditar no que ele plantou ao longo de sua vida pública. Insiste que vai ter um emprego em algum lugar, seja estadual ou federal, não importando se for no porão de algum órgão obscuro.

Perdeu, playboy
      Mas ele esquece que não tem grupo, não tem aliados, não tem prestigio e não tem mandato. Os ex-amigos que traiu estão hoje mandando no governo do estado e tomando todos os cargos que 'Gerardo alguma coisa' controlava.

Basta pedir
      neide Neide da Roça do Povo não gostou das denúncias envolvendo seu nome na venda de lotes públicos em área vizinha à Roça do Povo. Foi para o rádio e disse que quer direito de resposta, senão “vai processar” o jornal. É só pedir, moça.

Oportunidade
      O direito de resposta no jornal está assegurado, mas aproveite para colocar os nomes dos ricos que tem lotes na Roça do Povo. Assim a senhora pode ajudar o MP na retomada desses lotes para redistribuir aos verdadeiros agricultores.

Recadastro
      Dizem que muitos ricos que têm lotes na Roça do Povo estão revoltados com Neide, pois a invasão promovida por ela e pelo ex-secretário das Abobrinhas provocou um recadastramento pela secretária da Agricultura de Itabuna.

Cachorro grande
      Dizem que o que mais preocupa Neide é o ocupante de um super lote, estruturado com muitas mordomias, que não vai se conformar em perder a área. Já avisou que cobra a fatura de Neide, que atirou no que viu e acertou o que não viu.

Vapor de nada
      Falam em Região Metropolitana. Ótimo. Mas ainda esperamos pela barragem do Rio Colônia, a duplicação da BR 415, a ponte Ilhéus-Pontal, o Hospital Regional, todas obras que até aqui pertencem mais à ficção. A RM é mais uma.



 
compre fazenda
Anuncie aqui: (73) 3043-8941


 

Copyright©1996-2014 A Região Editora Ltda, Praça Manoel Leal (adami), 34, 45600-023, Itabuna, BA, Brasil | Reprodução permitida desde que sem mudanças e citada a fonte.
Nas últimas semanas andaram prometendo ao vereador que o secretário Clodovil (Transporte e Trânsito) já estava com o alvará liberado e embrulhado para presente. Só que, na noite de Natal, Papai Noel simplesmente não apareceu.

Tem solução
      A derrotada (2 seguidas) O ano de 2014 não foi bom para a ex-secretária intima de Zé Nilton, Joelma Reais. Foi a coordenadora financeira da campanha derrotada do ex-prefeito a deputado estadual e da campanha derrotada de Carlito a vice da Câmara.

Empata-gestão
      Tem histórico Quando se fala em campanha derrotada, a primeira pessoa que os especialistas lembram é Joelma Reais. Desde a época em que era assistente da secretaria de Administração do governo de Geraldo Simões não ganha uma eleição.

Anjo da guarda