malha fina
27.Junho.2015

|


acm neto
Sem destino
      O maior falatório de Salvador é o futuro destino de ACM Neto, única atração do DEM. Ele queria ir para um dos novos partidos que resultariam de fusão. Como ninguém se fundiu, nasceu a confusão. Para onde Neto for, a manada vai.

O salvador
      Estão falando que fica entre PSDB e PMDB. O PSDB faz sentido, já que se uniria a grandes lideranças do estado. Já se for para o PMDB-BA, quem ganha é o partido, que nunca teve um político de respeito e passa a ter um com votos...

Último a sair
      O certo é que a saída de ACM Neto é o tiro na testa do DEM. Não só perderia seu único político com votos e respeito do eleitor, como veria uma debandada geral dos Netistas rumo a outros partidos, como o PSDB e até o PSD de Otto.


Papo inútil
      A oposição criticou Jabes por gastar R$ 240 mil no aniversário de Ilhéus. Esquecem que os antecessores torravam mais de R$ 1 milhão nas festas. E, como dizem os Titãs, “o povo não quer só comida, quer comida, diversão e arte”.

Faxinaê!
      A entrada de uma cidade é sua sala de visitas. Então, o que dizer da “sala de visitas” de Ilhéus, a ponte próxima ao bairro Teotônio Vilela? Toda esburacada, quase intransitável, ela é como uma sala de visitas cheia de lixo e sujeira.

Deu chabú
      batendo ponto Aquele ex-deputado Gelado... Gerardo... sei lá, aquele, passou seis meses dizendo que ia assumir um “importante cargo federal”, depois um cargo estadual, Codeba... No final, voltou a bater ponto na Ceplac, como nos anos 80.

Alzheimer
      O ex-deputado achava que seria salvo pelos amigos que tem nos governos estadual e federal. Mas isso foi falha de memória. O ex esqueceu que deixou todos os amigos influentes pela estrada, abandonando cada um sem remorso.

Mundo redondo
      Hoje quem manda na área política do estado é Josias Gomes, ex-aliado desprezado. E quem manda no PT da Bahia é Everaldo Anunciação, outro ex-Gelado que até hoje se ressente do caráter do ex-deputado. E ele quer ser prefeito...

Primeiro Ato
      Foi animada a semana na Bahia, com o deputado Jorge Solla e o ex-senador ACM Junior batendo boca para ver quem roubou mais, o atual PT ou o velho ACM. Começou com ACM Neto criticando o óbvio enriquecimento dos petistas.

Segundo Ato
      Solla mandou Neto explicar como ACM, com salário público, juntou a fortuna “que hoje está nas mãos de seu pai e que ele receberá como herança”. Junior considerou covardia acusar “quem não pode se defender” porque morreu.

Fecha o pano
      A ópera bufa da política baiana terminou com ACM Junior, filho de ACM e pai de ACM Neto (haja ACM) ameaçando processar Solla. “Jamais vou deixar um deputado desclassificado como Jorge Solla manchar a memória do meu pai".

Mandiocando
      Não adiantou a presidente Dilma passar vexame com mais um discurso aloprado, saudando a mandioca dos índios para bajular os caciques. As lideranças indígenas soltaram documento acusando Dilma de responsável por genocídio.

Lavagem
      O que os baianos Mário Negromonte, João Leão, Roberto Britto e Luiz Argôlo têm em comum com Alberto Yousseff, Paulo Roberto Costa e Vaccari Neto? Todos tiveram a “carteira da honestidade” roubada ao passar no lava-jato.

Chiadeira
      A turma da lista do cacau estava sorridente com a subida do preço do cacau, provocada pela alta do dólar. Mas as industrias importaram cacau e provocaram queda nos preços internos. Como o calo apertou, a turma chiou.

Van lotada
      A turma da lista resolveu que vai fechar o porto de Ilhéus para impedir o recebimento do cacau importado. O problema é que, no universo de quase 30 mil produtores, até aqui só 25 (uma van) confirmaram presença no ato.

Quem tem...
      Dizem que o vereador Zé Silva, depois de saber que a Emasa enviou o relatório da auditoria das contas de sua gestão ao MP, procurou um famoso escritório de advocacia em Salvador para tentar “habeas corpus preventivo”. Tem medo.

Ainda falam...
      A festa de aniversário que o secretário de Transportes de Itabuna, Roberto José, promoveu numa churrascaria incomodou muita gente da base aliada do prefeito Vane. O prefeito errou em não ir nem mandar representante.

Duas é demais
      Mesmo sendo de adesão, faltou espaço. Como se não bastasse, no dia seguinte Roberto promoveu uma megafesta junina para os servidores da Ficc e do Settran. Se uma festa incomoda muita gente, duas festas incomodam mais.

Cabreiro...
      Dizem que o PCdoB até conversou com aquele deputado desempregado Gerado... Gerardo... aquele, e andou também trocando figurinhas com o ex-prefeito Zé Nilton, na tentativa de enfraquecer a união em torno de Roberto José.

Farra de volta
      viagem Os atuais ocupantes da Câmara de Itabuna esqueceram dos processos por excesso de diárias. A farra voltou como nos velhos tempos. Só neste mês a casa gastou R$ 15 mil com a G&M Agencia de Turismo. Falta o MP voltar a atuar...

Câmara Tour
      Pastor Francisco e Gegeu Filho receberam cada um R$ 4.500 só em diárias para fazer turismo em Maceió. Glebão, Nadson, Valéria e Cavalcante receberam diárias para tour em Brasília. Joílson Rosa e Jairo Araújo em Salvador.

Suspeitona
      Até o assessor jurídico Jorge Latrilha recebeu diárias para participar de sessão especial da Câmara de Itabuna em Vitória da Conquista (?!). Claro que cada vereador fez o sacrifício de “marcar presença” neste estranho evento.

Butim indeciso
      A renda do concurso da Câmara de Itabuna, mais de R$ 570 mil, tem deixado vereador com insônia. Quem dorme sono tranquilo é a empresa que fez o concurso. A MSM Consultoria já embolsou sua terceira parcela de R$ 80.000.

Na cola
      Apesar de declarar ser contra a indicação de Leleu Rodrigues para a secretária de Administração, o prefeito Vane, no escurinho do gabinete, confirmou. Leleu só se preocupa com o chefe do RH, Jean Baraúna, que promete ficar de olho.

Preconceito
      A turma da lista do cacau está exigindo do site Mercado do Cacau um pedido de desculpas por reproduzir matéria do site Rede Brasil Atual sobre o sucesso de um assentamento que produz cacau agroecológico com grande sucesso.

Censor
      Um dos mais críticos é “Ácido” Muniz: “se a coisa continuar desta forma o mercado do cacau estará publicando matérias sobre as realizações e feitos das FARC ou de qualquer outra organização clandestina e criminosa”. Eu, hein...



 
compre fazenda
Anuncie aqui: (73) 3043-8941


 

Copyright©1996-2014 A Região Editora Ltda, Praça Manoel Leal (adami), 34, 45600-023, Itabuna, BA, Brasil | Reprodução permitida desde que sem mudanças e citada a fonte.