malha fina
13.Dezembro.2014



geraldo
Nota plantada
      Depois de sucessivos fracassos do seu projeto político familiar, o (ainda) deputado Geraldo Simões, enfim acordou para a realidade de que não tem mandato. Fez circular uma nota de que pode ser lembrado para um cargo federal...

E adubada
      Devido ao seu histórico de fidelidade ao PT, até pode ser lembrado para algum cargo num desses ministérios sem importância alguma. Dizem as notas adubadas que ele pode ser indicado para comandar a Ceplac, de onde surgiu.

Ceplaquicídio
      Mas esta seria uma missão espinhosa. Além de enfrentar servidores que o chamam de “terrorista do cacau”, Geraldo seria o coveiro do órgão que o projetou para a política. Plagiando ACM, “político sem mandato é como p* sem cama”.


Imolação
      Daquela antiga série “não convide para a mesma mesa”, evite misturar Tom Ribeiro com o pessoal do PCdoB. Bom cordeiro, Tom vem obedecendo as ordens da Igreja Universal, de descer o chicote nas costas dos comunistas locais.

Olho grande
      Por trás do espancamento verbal está uma luta oculta do pessoal do PRB, partido da Universal, para tomar os cargos que o PCdoB tem na prefeitura de Itabuna, onde o vice-prefeito é o comunista Wenceslau. Querem ficar sozinhos.

Vai dar errado
      Mas esta briga é dos barnabés de baixo, porque Vane e Wenceslau têm uma amizade antiga e atuam em sintonia. É mais fácil o prefeito deixar o PRB do que romper com Wenceslau e o PCdoB. Quem pode sair são os pastores...

Tá começando
      O ex-prefeito Cuma, de triste lembrança e lambança, teve os bens bloqueados para devolver R$ 321 mil, por causa dos desvios em 2008. O engraçado é que um cara que “colaborou” para os desvios ainda está na prefeitura e em licitações.

Câncer brabo
      Pior, o tal sujeito colaborou bastante para a rejeição das contas de Vane de 2013. Enquanto o prefeito não assumir as rédeas da gestão e fizer uma faxina geral nos cargos, vai continuar correndo o risco de pagar por pecados alheios.

Sem querer... querendo?
      A eleição da Câmara de Itabuna ainda tem emoções a vista. Dizem que a chapa de Aldenes Meira, orientada pela assessora parlamentar Margareth Brandão, cometeu vários erros que podem complicar a Mesa. Será que foi erro...

Fogo santo
      A nova Mesa Diretora da Câmara se reuniu com o prefeito Vane. Por bondade dos nobres edis é que não foi. Dizem que saíram com o valor do apoio definido, além do pedido para que as auditorias da Emasa fossem logo incineradas.

Preocupação
      Os vereadores Zé Silva e Ailson Souza são os dois maiores interessados no sumiço dessas auditorias, feitas, mas escondidas. Temem que, se for divulgadas para o público, além da perda do mandato, podem passar férias na prisão.

Mistério
      O que não se entende é por que Vane vai concordar em ajudar os vereadores Zé Silva, Ailson Souza e Chico Reis, já que são aliados do deputado Augusto Castro, que tem pretensões de ser prefeito e em tornar o atual inelegível.

Barracão
      Parece que o ex-prefeito Zé Nilton continua em evidência, sem mandato, Nesta semana foi o pivô de um barraco entre a loira, mãe do seu último filho e uma morena, que diz estar gravida de Zé. O barraco foi terminar na delegacia.

Farra ilegal
      A secretaria de Mádministração de Itabuna continua inovando, dando férias a secretários. O primeiro a gozar o benefício foi a patricinha, depois a secretária de governo, o procurador e agora o secretário de Transporte e Transito.

Sem selfie
      Dizem nos corredores da prefeitura que o titular do transito saiu de férias em 20 de novembro mas não foi notada sua ausência. Que a diferença entre a saída dele e da secretária patricinha é que ela posta fotos, já ele, ninguém sabia.

Confraria
      bode preto Dizem que está programado para a próxima semana um jantar na casa da gorda Marilice, para comemorar a rejeição das contas do prefeito Vane pelo TCM. Os convidados, Zé Nilton, Fernando Gomes, Augusto Castro e Renato Costa.

Está em falta
      O cardápio poderia ser à base de bode, de preferência preto, mas nas últimas eleições o grupo fez uma verdadeira carnificina e acabou com a população caprina da região. Dizem que a falta de bode na reta final deu a vitória a Vane.

Trocada
      Falam que a esposa oficial de um assessor influente da Câmara de Itabuna foi exonerada do cargo DSL1, de quase R$ 5 mil por mês. Por outro lado, a amante do mesmo assessor conseguiu ser mantida, e no mesmo cargo. É rodízio?

Mira laser
      Na licitação para o concurso da Câmara de Itabuna, 14 empresas retiraram o edital. No dia da abertura das propostas, só uma apareceu e venceu. As demais dizem que o edital estava direcionado, só faltava botar o nome da ganhadora.

Publicação?
      Não se sabe se o edital estava mesmo direcionado, apesar do suspeito de melar as contas de Vane continuar no setor, mas pelo menos uma coisa chamou a atenção de algumas pessoas: o edital nem chegou a ser publicado no diário.

Beato Rosa
      Uma curiosidade observada no dia da votação da nova Mesa da Câmara de Itabuna foi a devoção quase santa do vereador Joílson Rosa, que manteve todo o tempo um terço enrolado na mão e murmurava preces sem parar.

Deus atendeu
      Dizem os amigos que o vereador nem religioso é. O motivo de tanta devoção era para não aparecer gente cobrando umas faturas pendentes ou querendo montar umas tendas coloridas no quintal da Câmara. Parece que funcionou!

Médiuns
      Os vereadores que votaram pela aprovação do novo IPTU “arrochaê” e da taxa do lixo de Ilhéus devem ter dons mediúnicos. Não tiveram tempo de ler o projeto antes nem na sessão. Nem de ouvir a leitura, por causa dos protestos.

Pau mandados
      Durante toda a leitura do projeto, o plenário foi tomado pelos gritos de revolta da plateia, tornando impossível ouvir qualquer coisa. Mesmo que ouvissem, votariam pela aprovação do mesmo jeito, até porque “seu Jabes mandou”.

Vai ter troco
      Com promessa de aumentar o IPTU em “apenas 300%”, frase típica de quem tem tanto dinheiro que acha isso bobagem, a nova lei deve assombrar os vereadores que votaram nela daqui a dois anos... Nas eleições de 2016.

Revanche
      Não se sabe se é intriga de (mal) perdedor, mas os vereadores que não fazem parte do novo (e caro) G9 andam espalhando que, se a eleição for cancelada e houver outra, nem a mala da Águia vai impedir goleada de 13x8. Será?



 
compre fazenda
Anuncie aqui: (73) 3043-8941


 

Copyright©1996-2014 A Região Editora Ltda, Praça Manoel Leal (adami), 34, 45600-023, Itabuna, BA, Brasil | Reprodução permitida desde que sem mudanças e citada a fonte.