Santa Cruz demitiu 66 servidores

Com o discurso de adequar a Prefeitura à Lei de Responsabilidade Fiscal, o prefeito de Santa Cruz da Vitória, Carlos André Coelho, dispensou 66 servidores públicos concursados, inclusive os que estavam em estágio probatório.

A alegação é que o gasto com a folha de pagamento estava superior a 67%, quando o recomendado pela Lei é 54%. Os funcionários dispensados, aprovados e convocados no ano de 2015, dizem que foram demitidos sem aviso prévio, mas a prefeitura nega.

A demissão em massa foi publicada no Diário Oficial do Município no dia 30 de novembro. Muita gente não sabe o que fazer, já que a cidade não oferece empregos e não há opção. Teve funcionário que abandonou cargo que adquiriu por concurso em outro município para ficar mais perto da família. .

Os funcionários demitidos argumentam que servidores contratados pela atual gestão continuam trabalhando. Na avaliação deles, os contratados é que tinham de ser dispensados no lugar dos concursados. Mas a desculpa é a mesma, contenção de gastos.

Isso não aconteceu em agosto, quando a Prefeitura torrou dinheiro público com a festa do Dia da Cidade e shows de bandas. Ou mesmo quando contratou por R$ 1.800, por dispensa de licitação empresa para postagens no Facebook.

De acordo com o Diário Oficial de Santa Cruz da Vitória, a Agência Kazullo Mídias Sociais, com endereço no bairro Mangabinha, em Itabuna, foi contratada para fazer uma postagem de segunda a sexta-feira e outra a cada dois sábados “respeitando o código de ética dos profissionais de propaganda”.

0:40   |