DISTÚRBIOS HORMONAIS
DISTÚRBIOS HORMONAIS
amenorréia
sangramento uterino irregular
INFECÇÕES VAGINAIS
INFECÇÕES URINÁRIAS
INFLAMAÇÃO PÉLVICA
ENDOMETRIOSE
MIOMA
OVÁRIOS POLICÍSTICOS

VISITA AO GINECOLOGISTA
ROTINA DE EXAMES
CUIDADOS COM O ÚTERO
ATENÇÃO AOS SEIOS
PRECAUÇÕES COM A PELE
 

Irregularidades nos ciclos menstruais como a ausência de menstruação ou o sangramento uterino excessivo e fora de época são os distúrbios menstruais que mais afetam as mulheres na fase reprodutiva. O desequilíbrio na produção de hormônios estrogênios e de progesterona, especialmente deste último, está em geral por trás dessas irregularidades, embora elas possam ser consequência, em alguns casos, de problemas psíquicos ou do estresse físico. O excesso de exercícios, por exemplo, leva geralmente à suspensão das menstruações. A ausência de menstruação por um ou mais ciclos menstruais sem a ocorrência de gravidez, também chamada de amenorréia, pode ser primária ou secundária e tem origens diversas como veremos a seguir. O sangramento uterino excessivo, o segundo tipo mais comum de distúrbio menstrual, ocorre na maioria dos casos como resultado da anovulação (falta de ovulação) ou em função do desenvolvimento de pólipos e miomas.

A produção dos hormônios sexuais que participam da reprodução humana começa no hipotálamo, região do cérebro que regula algumas funções importantes no organismo de homens e mulheres, entre elas a de fabricação das substâncias conhecidas pela sigla GnRH, um hormônio liberador de gonadotrofinas. O GnRH é a materia prima das substâncias gonadotrofínicas, estimulantes do ciclo reprodutivo humano. Elas são produzidas na glândula pituitária, a popular hipófise (alojada na base do cérebro) e transportam dois tipos de hormônios, o FSH ou hormônio foliculoestimulante e o LH ou hormônio luteinizante. Nos homens esses dois hormônios entram em ação ao mesmo tempo. O FSH estimula a produção de espermatozóides e o LH leva os testículos a fabricar a testosterona. Nas mulheres, o FSH e o LH atuam de forma alternada. O FSH entra em ação na primeira metade do ciclo, induzindo os ovários a produzir estradiol, o estrogênio que amadurece os óvulos guardados nos folículos. O LH participa da segunda metade do ciclo. Ele ajuda o óvulo a romper o folículo e finaliza o processo de ovulação que culmina com o transporte do óvula pelas trompas de Falópio até o útero.
[VOLTAR]