A ESCOLHA IDEAL
NÃO HORMONAIS
COMPORTAMENTAIS

As opções de fazer sexo sem preocupação com a gravidez incluem métodos hormonais, comportamentais, de barreira, dispositivos intra-uterinos e os definitivos métodos cirúrgicos. Para escolher o mais adequado ao seu caso é preciso levar em conta fatores como a saúde, a freqüência das relações sexuais, o número de parceiros e o desejo de ter um filho no futuro.

As adolescentes, por exemplo, devem evitar a utilização dos métodos comportamentais como a tabelinha e o muco cervical, já que a ovulação, nesta fase da vida, é irregular e pode ocorrer mesmo durante a menstruação.

Os métodos de barreira como a camisinha feminina e a masculina são indispensáveis para toda mulher preocupada com o risco de DSTs e AIDS.
Os métodos intra-uterinos como o DIU de cobre, são mais indicados para mulheres que já tiveram filhos e não querem engravidar por um longo período.

E os métodos cirúrgicos como a esterilização feminina, exigem que a mulher tenha certeza absoluta de não querer mais filhos já que o procedimento é praticamente irreversível.

Os métodos hormonais, como a pílula, os injetáveis, os adesivos, anéis vaginais e implantes só devem ser utilizados com recomendação médica, já que interferem com as condições de saúde e os hábitos de vida das usuárias. Mulheres de mais de 35 anos, fumantes, ou que tem risco para doenças cardiovasculares e câncer não devem utilizar pílulas de alta dosagem.

Assim, antes da decisão por um método procure consultar um ginecologista e considerar as questões relacionadas à sua saúde e estilo de vida. A tabela abaixo mostra o índice de falha, ou a eficácia, das várias opções de contracepção existentes.
ÍNDICE DE FALHA DOS MÉTODOS DE CONTROLE DE NATALIDADE
EFICÁCIA POR GRUPO
MÉTODO
USO IRREGULAR*
USO CORRETO*
EFICÁCIA SEMPRE ALTA
Injetáveis Trimestrais
0.3
0.3
Injetáveis Mensais
0.3
0.1
DIU de cobre
0.8
0.6
Mini-pílula
1
0.5
Implante
0.1
0.1
DIU hormonal
0,2
0,2
 
EFICÁCIA ALTA SE USADO CORRETAMENTE
Contraceptivo Oral Combinado
6-8
0.1

EFICÁCIA MÉDIA SE USADO CORRETAMENTE
Condom
14
3
Diafragma/espermicida
20
6
Abstinência periódica
20
1-9
Condom feminino
21
5
Espermicidas
26
6
*[Os números se referem a porcentagem de gravidez por 100 usuárias durante um ano]

Fonte: Febrasgo (Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia)