INFORMACÃO<Guia de raça << COCKER AMERICANO >>
  

O COCKER AMERICANO E SUAS DIFERENÇAS

Saiba o quê diferencia o Cocker Spaniel Americano do Inglês, raças desenvolvidas de forma diferente. Chamado simplesmente de Cocker Spaniel nos EUA, onde é a 4ª raça mais registrada (75.882 exemplares em 1993), mundialmente é conhecido como Cocker Spaniel Americano.

 
 

Sua história, que confunde-se com a do Cocker Spaniel Inglês até o final do século passado, a partir daí teve evolução própria. Os Spaniels, termo oriundo de "espanhóis", são cães de caça com ancestrais de provável origem egípcia, desenvolvidos na Península Ibérica. Tornaram-se apreciados pela habilidade de "levantar" aves para o caçador, por sua disposição e capacidade de adentrar em terrenos com vegetação de difícil acesso, velocidade em campo aberto e agilidade ao nadar. Criados intensivamente na Europa, desdobraram-se em várias raças. Entraram na América acompanhando imigrantes desde 1620 e por importações no século passado, inclusive de alguns descendentes do primeiro "Cocker" famoso (assim se designavam os Spaniels menores), nascido na Inglaterra de dois Spaniels diferentes, um Sussex e uma Field, ambos com aparência que lembra os atuais Cockers. Este precursor chamava-se Obo e foi tão importante que, até 1920 nos EUA, os Cockers fora da sua linhagem não eram tidos como ideais.

DIFERENÇAS

A criação americana direcionou-se para a caça em pântanos, conferindo um porte menor a esse cão, mais prático para o transporte em barcos. Para nadar com maior eficiência as patas aumentaram para se obter maior empuxo e o focinho foi encurtado visando diminuir o esforço ao carregar a presa abocanhada. Juntamente com essas mudanças a pelagem veio mais longa e densa. Resultou assim bastante diferente do Cocker Spaniel Inglês, desenvolvido em paralelo na Inglaterra para a caça a pé, em banhados de terreno mais firme. Tanto que em 1936, o American Kennel Club considerou-os variedades diferentes e, 10 anos após, reconheceu-os como raças diversas, antes mesmo dos criadores ingleses. Outras características diferentes do Cocker Spaniel Americano são o crânio mais arredondado, os olhos mais amendoados, o focinho mais curto, o stop-ângulo onde o focinho se encontra com a testa - mais pronunciado, os lábios pendentes cobrindo a mandíbula, a linha dorsal mais inclinada no sentido da cernelha para a cauda e a cauda inserida mais alta. Sua farta pelagem e conformação apropriada ao show o tornaram um cão de grande sucesso nas exposições de beleza. Quanto ao temperamento, continua caçador e destaca-se como excelente cão de companhia, afetuoso, com alegria constante e fidelidade extrema. Por isso, há quem defenda sua transferência do grupo de cães de caça para o de companhia, mas nem todos concordam. Mariângela Furchi Guimarães, do Canil Good Company, São Paulo - SP diz que "ele mantém o instinto de caçador. Na minha fazenda, por exemplo, já presenciei filhotes de apenas 60 dias perseguindo frangos assim que os viam e adultos imobilizando aquelas aves, segurando-as pelo corpo sem machucar". Sônia Couto, do Canil Cinoblu, Petrópolis-RJ acrescenta: "afinal trata-se de um Spaniel e deveria continuar no grupo de cães de caça em respeito às suas origens".

FICHA

Cores: Sólidas - preto, preto e castanho (black and tan), chocolate, chocolate e castanho, dourado. Particolor - qualquer uma das sólidas com branco, sendo que nenhuma das cores pode exceder 90%. Ascob (Any Solid Color Other than Black) - nome dado às cores sólidas exceto o preto.
Marcas castanho (tan) - devem estar nos seguintes locais: um ponto bem visível acima de cada olho, dos lados do focinho e nas faces, nas 4 patas e pernas, na parte interna das orelhas, sob a cauda e opcionalmente no peito. Permitido - tonalidade mais clara nas franjas e pequena mancha branca no peito e/ou garganta.

Escolha do filhote:com nariz preto nos cães pretos ou com cor preta, nos demais pode ser também marrom. Os olhos devem ser marrom escuro podendo ser amarelos ou esverdeados nos cães com cor chocolate.

A cauda, cortada, é portada na horizontal ou levemente para cima.

Orelhas inseridas na altura dos olhos.

Mordedura em tesoura (os incisivos inferiores tocam a parte interna dos incisivos superiores).

Pelagem: dupla, sedosa e lisa ou levemente ondulada.

Tamanho: altura - 38 cm (macho) e 35 cm (fêmea). O padrão CBKC de 30/4/94 admite variações nos machos e fêmeas de 1,5 cm e desqualifica machos com mais de 39,5 cm e fêmeas com mais de 38. O AKC admite variações de 1,25 cm.

Comprimento - da cernelha à raiz da cauda cerca de 15% menor do que a altura (do pé à cernelha).

Cuidados: escovar 1 vez por semana, após o banho, enquanto a pelagem seca. Aparar os pêlos da cabeça, corpo e principalmente das patas, a cada 15 ou 20 dias.

Agradecemos aos criadores pelas longas entrevistas e revisão do texto final, no qual colaborou também Hilda Drumond. Reportagem e redação: Jorge Bechara. Edição de texto: Marcos Pennacchi. Foto: Luiz Henrique Mendes Prop.: Canil Good Company
Direitos autorais do texto: Cães&Cia, é proibida a reprodução total ou parcial do texto

 
  
conheça também: