INFORMACÃO<Saúde e Beleza << FASHIONTOSA>>

 

 


TOSA TAMBÉM PÁRA O TRÂNSITO

 

Dar um toque de exclusividade ao cão submetendo sua pelagem a 'um trato' diferenciado é uma experiência surpreendente.Veja só que loucura!

Os estilos:

PUNK RADICAL

LISTRAS

SIMBOLOS

COLORIDO

CARECA OPORTUNA

QUADRADOS


 
  
conheça também:







 

 

 

 


fotos Luiz Henrique Mendes. Canil Little Daughter´s

 


Pelagem longa e imaginação. Estas são as condições necessárias para transformar o visual de um cão. Pode-se fazer de tudo. Penteados, cortes, enfeites, tintura. Mudanças suaves ou radicais. De uma clássica franjinha à irreverência de um punk. Tudo vale quando se trata de dar um toque de exclusividade ao amigão. E se chamar a atenção das pessoas já é um atributo natural de qualquer cachorro, o que se dirá daqueles cuja aparência foge da habitual. Não é rotineiro encontrá-los pelas ruas, mas uma vez ou outra é possível deparar com essas inesquecíveis figuras caninas que desfilam orgulhosas os seus penteados inusitados, ora aguardando o espectador, ora chocando-o. Durante vários dias, a reportagem da Cães&Cia entrou em contato com dezenas de tosadores, na busca desses raros e divertidos personagens que se escondem por aí e de alguma forma expressa a criatividade de seus proprietários. Achou alguns. Também contatou criadores de raças peludas para que entrassem na brincadeira, emprestando seus cães às mãos criativas dos tosadores profissionais. O resultado foi um só. Apesar do receio inicial, todos adoraram a farra: donos de cães. Os cachorros pararam o trânsito por onde passaram, se sentiram admirados e desfilaram ainda mais envaidecidios. Os donos curtiram o aspecto diferente, mantiveram seus mascotes com o novo "figurino" por vários dias, e alguns até viraram fiéis adeptos de tosas diferentes. Veja uma pequena amostra do que se pode fazer com uma pelagem comprida e uma boa dose de criatividade.

 
  







 

PUNK RADICAL

Scarlatt - por mais incrível que possa parecer - é um Old English Sheep Dog e, sem dúvida, representa o exemplo máximo de como uma tosa direrente pode tornar uma raça irreconhecível. É obra de Roseli Soares da Silva, da Pet Shop e Clínica Veterinária Ed-Ro, em São Paulo.

 
 
 

Com direito a barbicha, topete moicano, faixa no dorso e um pouco de franja, o visual punk de Scarlatt parou um bar inteiro à saída do "cabelereiro". A criadorora da cadela, Roseli de Castro Pimenta, do Canil Little Doughter´s, em São Paulo, achou divertido:"Ela ficou engraçada. Segundo meus filhos, que são jovens, ficou uma 'punk da hora'. Nem dá para reconhecer que é um Sheep Dog." Não dá mesmo. E de tão irreconhecível Scarlatt causou momentos pitorescos. Ao voltar para casa, toda pomposa com tanta atenção que despertava, não reconhecida de imediato pelos companheiros caninos, quel latiram furiosamente em face da presença daquele 'estranho no ninho'. Então, ao chegar ao canil individual, onde sua ninhada o aguardava anciosamente, os filhotes tiveram apenas uma certeza:'esta não é a mamãe!'. Um deles deu um ganido e pulou para trás da caixinha de dormir, para se esconder. Tudo bem, tamanha estranheza durou apenas breves segundos - o tempo necessário para que o olfato dos cães detectasse o cheiro de Scarlatt que devia estar disfarçado na fragância de xampu, talco e laquê.

Alguns dias depois, quando a tranqüilidade estava mais do que restaurda, um cliente chega para comprar um dos filhotes de Scarlatt. Anima-se com um deles e, como um bom comprador, o que ele pede? Pede para ver a mãe. "A mãe?, indagou Roseli, que teve de explicar rapidamente o que havia ocorrido, antes de apresentar Scarlatt com seu visual tresloucado. O cliente estranhou barbaridade. Não desistiu de levar o filhote, mas quis ver o pai e saiu com uma cara um pouco esquisita.

 

 
  







 

 

LISTRAS

Poodle listrado. Essa foi a idéia que o tosador Rubinho Araújo, da Pet Shampoo, em São Paulo, teve ao receber Mellow, uma simpática exemplar da raça. "Eu quis fazer um tipo zebrinha", diz Rubens, que esculpiu grandes listras no dorso de Mellow e para dar um toque sofisticado fez pompons nas pernas e cabeça e enfeitou-a com lacinhos vermelhos. A dona de Mellow e criadora de Poodle, Elisabeth Coe, do Canil Macoe's Place, aceitou o convite da Cãe&Cia e gostou tanto que resolveu adotar as tosas inusitadas. "Todo mundo que viu adorou a idéia. Assim dá para personificar bem cada cão, deixando-o com 'roupa de festa'", diz Coe, que, depois de Mellow, já tosou um outro Poodle seum com cubos no dorso.

 
 

Fernando Torres: Canil Macoe´s place
 
  
  
 

 

 

SIMBOLOS

Desenho em vez de corte. A opção foi de Norival Munhoz, do Pet Shop Laviron Boutique Canina, em São Paulo, que esculpiu a bandeira brasileira no dorso de uma das raças que mais simbolizam a elegância canina: o Afghan Hound. A inspiração do tosador, como ele mesmo explica, é uma manifestação: "Tinha em mãos um ótimo exemplar da raça, com a carreira de premiação completa, e quis valorizar a criação de cães no Brasil, registrar a alegria das coisas boas que fazemos. "A idéia, além de patriótica, preservou a deslumbrante pelagem de Gabriela e é fácil de ser mantida. Basta retocar mensalmente. A criadora de Afghan, Laura Costança de Araújo, do Canil Grand Guerrier, em Jandira, SP, gostou: "As pessoas acharam o maior barato, e fazer apenas um desenho é uma forma mais discreta de ser criativo."

 

Luiz Henrique Mendes. Canil Grand Guerrier
 


Luiz Henrique Mendes. prop. Inês Batista

 

 

COLORIDO

O espelho do dono. Esta é a melhor definição para Miney, uma Poodle tingida de lilás, de propriedade da cabeleireira Inês Batista. Vanessa, sua filha, sempre adorou mudar a cor do cabelo. Mania essa, que herdou de Inês. "Pinto os cabelos desde os 11 anos, já os deixi rosa, laranja, roxo e marrom e por isso gosto de ver a Miney sempre colorida", fala Vanessa, que tinge pessoalmente o pêlo da cadela com titura para gente, preparada pela mãe. "Na rua, todo mundo presta atenção, e me fazem várias perguntas, como, por exemplo, s essa é a cor natural dela, se nós somos de circo ou até se a tinta não faz mal para a cadela", conta Vanessa, que sempre tingiu Miney de várias cores e garante que nunca teve problema de alergia. A mania de Vanessa já foi moda alguns anos atrás, quando surgiu uma onda de Poodles coloridos.
O Produto usado na época era a anilina, que pode desencadear problemas respiratórios nos cães e até levar à morte. "Quanto ao uso de tintura para humanos, não há estudos das conseqüencias da aplicação em cães, mas pode acarretar reações alérgicas de leves a graves, não sendo recomendável correr o risco", esclarece o veterinário especialista em Dermatologia da Faculdade de Medicina Veterinária da USP, Carlos Eduardo Larsson
.

 
 

CARECA OPORTUNA

"Foi um grande achado tosar Bruna e Jade, minhas Huskies Siberianas", diz a proprietária das duas fêmeas, Silvana Golasso, que mandou raspar o corpo delas e manter apenas a cabeça, as patas e a cauda peludas. Os motivos principais de Silvana foram a troca de pêlos da raça, que sujava seu apartamento, e as viagens para a praia, pois as cadelas sofriam muito com o calor de lá. Mas ela acabou curtindo o penteado das cachorras, que, como definiu, é estranhíssimo, engraçado e desperta a atenção de todo mundo. A inciativa de Silvana levou outros donos de cães peludos a pará-la na rua para manifestar apoio à idéia. A proprietária tem até macetes para evitar que as Huskies se sintam estranhas logo após a tosa. "Elogio bastante, peço para todo mundo elogiar e dou petiscos. É incrível como tosadas elas ficam mais depostas a atividades físicas e mais alegres em dias quentes", completa.

 

 


Luiz Henrique Mendes. prop. Silvana Galosso

 

 

 
 

 

 

QUADRADOS

A Lhasa Apso, Ursinha, ganhou um visual clássico, de quadradinhos, feito no Pet Shop Cão Doce, em São Paulo, por Aroldo Marques dos Santos. Durante a tosa, teve gente na loja que ficou esperando só para assistir ao resultado."Achei fantástica a opção de fazer tosas diferentes", fala a criadora Maria Pia Trussardi Ugolini, do Canil Mary´s Puppies, em São Paulo, que emprestou Ursinha e só viu vantagens no tipo de penteado. "Ela tem chamado muito a atenção das pessoas. Pretendo fazer cortes diferentes, que deixem o pêlo mais curto, em outros cães, porque, além de ser original, dispensa a escovação diária e dá mais liberdade a eles, permitindo que brinquem no jardim, sem estragar a pelagem", completa.

 
 

Agradecemos aos criadores, proprietários, aos veterinários Israel Bleich, do Cepav e Carlos Eduardo Larsson, da USP, e também aos Pet Shops, que se dispuseram a fazer as tosas: Canil Mary´s Puppies, Canil Liasttle Doughter's, Canil Grand Guerrier, Canil Macoe´s Place, Pet Shampoo Comércio e Artigos para Animais, Laviron Boutique, Clínica Veterinária Ed-Ro, Cão Doce, Santa Monica Dogs, Inês Cabeleireiros

Matéria da edição 220

Reportagem: Marcelo Antonio Savignano e Flávia Soares (Coordenação: Flávia Soares). Texto: Flávia Soares (Roteiro: Flávia Soares e Marcos Pennacchi). Revisão técnica: feita pelos entrevistados, secretariado por Fabio Bense.

Copyright: Revista Cãe&Cia. É proibida a reprodução total ou parcial sem autorização da revista