INFORMACÃO<< NUTRIÇÃO >>

 

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL = CÃO SAUDÁVEL

A nutrição é provavelmente o fator mais importante do trato em geral com relação a animais jovens; é a base da saúde, e alimento à disposição em qualidade e quantidade é o primeiro item a se considerar.

Uma boa nutrição envolve o fornecimento dos elementos nutritivos básicos, em quantidades adequadas; proteínas, carboidratos e gorduras, com vitaminas e sais minerais essenciais, incluindo os elementos "traçados", necessários em pequenas quantidades, mais essenciais ao funcionamento correto do corpo animal. O corpo pode ser considerado como uma fábrica gigante, que utiliza o alimento como sua matéria-prima e que, mediante complicados processos químicos, o reduz às formas simples que podem ser absorvidas e empregadas. Assim, as proteínas são reduzidas aos menores números de aminoácidos, que formam o material de construção de toda a estrutura corpórea, os carboidratos (féculas e açúcares) às formas mais simples de açúcar, das quais a glicose é a mais fácil de ser absorvida, sendo convertida em glicogênio e armazenada no fígado, de modo a ser lançado quando for necessário. As gorduras são transformadas em ácidos gordurosos, pela presença da bile. Apesar de a primeira vitamina (vitamina D) ter sido descoberta somente em 1915, atualmente as conhecemos em grande número. Trata-se de substâncias encontradas em alimentos naturais ou sintetizadas no corpo animal, cuja presença, em pequenas quantidades, é essencial à saúde. Sua carência pode causar doenças específicas, da mesma forma que a má nutrição em geral. Sua importância é amplamente reconhecida hoje em dia, mesmo que suas funções em alguns casos se choquem.

As vitaminas A e D são provavelmente as mais importantes no período de crescimento.

A vitamina A é importante para a visão, confere resistência contra as infecções e assiste no crescimento normal dos tecidos. É encontrada no óleo de fígado de bacalhau, na gema de ovo, nas gorduras animais, nas cenouras e na maior parte das verduras. Surge da transformação de um pigmento vegetal, denominado beta caroteno.

A vitamina D (geralmente associada com a A) é necessária para uma boa ossatura e para os dentes, além de prevenir o raquitismo. É formada na pele mediante a ação da luz do sol e é encontrada naturalmente em óleos de peixe, manteiga e ovos.

A vitamina B compreende uma complexa série de diferentes substâncias químicas, muitas das quais se sobrepõem em algumas funções, apesar de específicas em outras. Pode-se dizer que agem em equipe e que a escassez de uma afeta o balanço do complexo. Um preparado complexo contém a maior parte delas, senão todas do grupo já descoberto. As fontes naturais são o fígado, os germes de trigo e a gema de ovo.

A vitamina C é chamada de antiescorbuto. Está geralmente presente nas verduras e na maior parte das frutas ácidas, especialmente as cítricas. Os cães normalmente sintetizam essa vitamina para consumo próprio, se bem que já se tenham registrados casos de inabilidade em realizar tal função.

A vitamina E é chamada de vitamina da fertilidade, embora seja discutível seu valor a este respeito. É útil por sua ação no músculo cardíaco.

A vitamina K atua na coagulação do sangue. Os minerais necessários à saúde são o cálcio e o fósforo em certa proporção, o ferro manganês e traços de outros elementos, como o zinco, o cobalto e o iodo. Os cães são naturalmente carnívoros, mas com a domesticação se habituaram a uma dieta mista. Se o cão pudesse comer seu alimento natural, todos os elementos nutritivos necessários lá estariam incluídos: comeriam os animais que caçassem, e sua dieta incluiria a pele, os ossos, os órgãos internos como rins, fígado e intestinos, bem como os músculos.

 
   
conheça também: