INFORMACÃO<Guia de raça <<WHIPPET >>
   

Outro ponto forte da raça é a capacidade de aprender por observação e associação. O Whippet não só entende o que se espera dele, como demonstra o que quer e se adapta facilmente a novas situações

 
 


O VELOZ WHIPPET: UM COMPANHEIRO

A extraordinária velocidade do Whippet contrasta com um temperamento tranqüilo e companheiro. Pode ser difícil acreditar que este galgo, considerado o mais veloz cão para corridas de curta distância, atingindo até 60 km/h, seja ao mesmo tempo o parceiro tranqüilo descrito pelo padrão oficial como "companheiro ideal, extremamente adaptável ao lar e aos esportes".

CONTRASTE

Se você ficar horas sentado num sofá, ele permanecerá ao seu lado o tempo todo, num perfeito exemplo de sossego e tranqüilidade. Será incapaz de perturbá-lo com agitações fora de hora, latidos em excesso ou brincadeiras estabanadas que coloquem em risco os objetos da casa. As linhas aerodinâmicas, formadas pela estrutura esguia e com pouca massa corpórea, pernas alongadas e linha superior arqueada, lhe dão uma extraordinária capacidade de correr e criam a imagem de "máquina" veloz, reforçada pela participação em pistas de corrida, em países onde esse esporte é praticado. Ao mesmo tempo lhe proporcionam elegância e distinção, tornando-o o centro das atenções nos passeios em público, despertando a curiosidade das pessoas. Donos de dois Whippets machos, Esther e Alberto Guimarães, o casal da foto, moradores do bairro de Pinheiros em São Paulo, contam que conheceram a vizinhança graças a esses novos "membros da família". "Não há quem não resista ao seu charme e sofisticação", diz Esther, que atesta o companheirismo dos cães: "permanecem quietinhos conosco o dia todo, me acompanham quando vou cozinhar e me esperam sentados até acabar aos afazeres domésticos. Quando adoeci por 3 meses ficaram na minha cama a maior parte do tempo". Mas, é claro, na hora de correr se destacam. Vagner Avila que pratica esportes e trabalha como adestrador, costuma sair de bicicleta acompanhado de um dos seus quatro cães, mas prefere a companhia do Whippet. "Ele me acompanha solto. Mesmo sem adestrar é difícil que a raça fuja ou se perca, por ser muito ligada no dono e ficar de olho em nós. A explosão de força e velocidade de um Whippet é magnífica. Você acelera sem receio. Na pior das hipóteses, terá que acelerar ainda mais para alcança-lo, pois ele ultrapassa e espera lá na frente, com os olhos brilhando de alegria. Com a mesma naturalidade, quando chega em casa, se estira num canto aconchegante e por ali fica".

OBSERVAÇÃO

Outro ponto forte da raça é a capacidade de aprender por observação e associação. O Whippet não só entende o que se espera dele, como demonstra o que quer e se adapta facilmente a novas situações. Regina Colonéri, criadora pelo Canil Macorê, São Paulo - SP, dá como exemplo um Whippet de 10 meses que vendeu. Assim que chegou na nova casa, o cão avaliou o ambiente, achou logo a cozinha e foi direto ao fogão. Era hora de comer. Esther conta que se o passeio atrasa, eles ficam circundando os donos. "Parece que têm noção do tempo". O Whippet, além de tudo, é muito limpo, praticamente sem cheiro. "Se ele se suja, logo se lambe, como um gato, para ficar limpo outra vez", diz Saulo Junior Provezano Biscoto, do Canil Silkstone Whippets, Belo Horizonte - MG. Higiene é um fator importante, principalmente para quem convive com o cão dentro de casa. Nisso a raça é nota dez, aprende sem grandes insistências a usar como banheiro o local que indicamos.

FICHA

Compra do filhote: "Deve ser alegre e extrovertido. O arqueamento da linha superior começa a ser visível por volta dos 50 dias. O pescoço deve ser longo em comparação a outras raças. As cores nem sempre nascem definidas: um filhote acinzentado pode ficar amarronzado. Entre dois e três meses os olhos, nariz e lábios devem estar completamente pigmentados. A orelha adquire forma definitiva entre 6 e 8 meses, o ideal é 'em rosa' (dobrada para traz). Aos 50 dias apalpando-a, pode-se saber se dobrará normalmente, através da textura da cartilagem que não deve ser rígida", Regina Colonéri. Cores: todas as cores e combinações são permitidas. Pelagem: fina, macia, curta e cerrada. Altura: machos de 47 a 51 cm e fêmeas de 44 a 47 cm (padrão oficial da FCI - Federação Cinológica Internacional, adotado pela CBKC - Confederação Brasileira de Cinofilia). Já o padrão do AKC - American Kennel Clube, adotado pela ACB - Associação Cinológica do Brasil, estipula de 48,26 a 55,88 cm para os machos e 45,72 a 53,34 cm para as fêmeas. Características: precisa de exercício. É friorento, procura dormir em lugares quentes. O temperamento calmo surge quando adulto. Enquanto filhote é muito ativo.

Agradecemos aos criadores pelas longas entrevistas e revisão deste texto, da qual participou Hilda Drumond. Reportagem e redação: Flávia C. Soares. Edição de texto: Marcos Pennacchi. Foto: Luiz Henrique Mendes. Prop.: Canil Macorê, São Paulo - SP.
Direitos autorais do texto: Cães&Cia, é proibida a reprodução total ou parcial do texto

 

 
   
conheça também: