Ano 1 - nº 8 
4 a 19 de maio/99 

"História da Música Ocidental" - uma boa dica para os amantes da música.

por Ricardo Barretto
rbarret@uol.com.br

A Música é uma das artes mais complexas e ricas, e tem a capacidade de capturar seu apreciador pela sedução de seus sentidos. Mas como toda a obra de arte, o universo da Música não se limita ao momento de execução de uma composição, envolvendo uma série de conhecimentos sobre sua história e sua técnica, que intensificam sua apreciação.

Para quem deseja se embrenhar nas raízes desse mundo fantástico, já existe no Brasil o livro intitulado "História da Música Ocidental", de Jean & Brigitte Massin, editado pela Nova Fronteira.

Essa obra realiza um estudo preciso sobre as origens, formas e personagens que ajudaram a fazer desta arte, uma das mais valorizadas da sociedade moderna.

O desejo de ampliar a esfera de conhecimento e o prazer do leitor já se nota logo no início do livro, onde foi estruturado um léxico musical, com noções básicas e fundamentais sobre instrumentos, conceitos e técnicas, que permitirão uma leitura mais precisa das páginas seguintes e da própria Música.

Após essa introdução, o leitor é lançado na trajetória da Música a partir de suas origens cristãs, na Idade Média, passando então por um estudo sócio-histórico, século a século, que culmina nas expressões musicais às portas do ano 2000, quando não só é analisada a música erudita em si, mas também o jazz. Em cada século é realizado um retrato dos principais compositores que incrementaram técnica e esteticamente a Música em seu tempo.

Por se tratar de uma obra bastante pretensiosa, os Massin reuniram um grupo de 20 colaboradores, entre músicos e estudiosos de toda a Europa, como forma de garantir ao leitor uma visão rica e de grande intimidade sobre o assunto.

Assim, além de muito bem escrito e traduzido, "História da Música Ocidental" traz em suas páginas uma deliciosa viagem pelo universo da Música, que permitirá a ampliação do conhecimento - e assim da admiração - que seus leitores nutrem por essa dádiva das artes.

CAPA BORAGE