Artigos
edição 152 - Outubro 2008
Blog de cabeleireiro
Antenados com os avanços da web e por dentro das tendências da coiffure, muitos profissionais criam blogs sobre o assunto que mais amam: cabelo
 
Mesmo usuários sem experiência em programação, webdesign ou linguagem HTML podem criar blogs, que são páginas na internet. Com estrutura e design prontos na web, nesses espaços publicam-se os chamados posts, com textos, fotos ou vídeos. Por sua facilidade de construção, os diários virtuais também têm atraído cabeleireiros. “Permite um registro mais rápido sobre os assuntos. Existe a liberdade de misturar imagens, dar opiniões e trocar idéias entre leitores. Essa agilidade faz com que o profissional da beleza se mantenha sintonizado com as tendências mundiais”, avalia o hairstylist Ricardo Heleno, do Jean Louis David, em São Paulo.

Outro que também se deixou seduzir pela rede e aderiu ao blog foi o hairstylist César Augusto, do Mirage Intercoiffure, em Porto Alegre. Ele conta que já teve site, porém decidiu migrar para essa linguagem pela agilidade. “É o primeiro diário virtual que tenho. Iniciei em julho e estou começando a divulgá-lo. Acredito que seja uma forma mais breve e interessante de passar as informações”, opina.

Segundo Henrique Ribeiro, do Spicy Hair, em São Paulo, os blogs estão ganhando fôlego na web, diferentemente dos sites que funcionam como loja virtual, mostrando o produto ou empresa e convidando o internauta a conhecer o espaço físico. “O blog é mais íntimo e pessoal, é como se o internauta estivesse lendo um diário. Com linguagem simples, interpretação rápida e contato extremamente direto”, define o hairstylist.
O diretor de marketing Alexandre Brendim, do JJ Cabeleireiros, também na capital paulista, vai mais longe e diz que a ferramenta ajuda, inclusive, na pesquisa sobre novidades da área. “É possível expressar suas opiniões sem se prender ao politicamente correto. O blog induz o autor a buscar mais conhecimentos para dividir com seus leitores”, acredita. Ainda de acordo com Brendim, é ótima oportunidade para se restaurar o hábito de escrever corretamente na rede mundial de computadores. “Sem abreviações e termos próprios de canais mais informais, como os chats e fóruns”, observa.

Aproximação com o público

O fato de ser fonte de conhecimento e aproximar pessoas que têm afinidades e gostos em comum está entre as vantagens de ter um blog. O jornalista argentino Eduardo Bretãs viu nesse tipo de espaço virtual uma forma de intercâmbio de informações. Criou a rede social Soy Estilista, dedicada exclusivamente ao ofício de cabeleireiro, integrada por 500 profissionais da área. A maneira encontrada por Bretãs para reunir os “peluqueros” que falam espanhol foi por meio da linguagem de blog onde há a possibilidade de encontrar colegas com gostos e interesses similares e de se informar sobre as novidades.

Blogueiro de mão cheia, Ricardo Heleno já está em sua segunda criação. Primeiro teve o Blog do Cabelo mas, quando mudou de provedor, migrou o endereço também. Desde abril assina o Mundo dos Cabelos. “Navego bastante pela internet, encontro inspirações para cortes e penteados, imagens e notícias interessantes sobre o tema, aí divido com meus clientes e leitores do blog”, diz. O coiffeur conta que já chegou a receber uma média de 3.000 visitas por dia. “Ter esse espaço atraiu clientela, pessoas que se identificaram com o estilo da página, com o meu jeito de abordar os assuntos e de publicar fotos de visuais de celebridades, por exemplo”, esclarece. É ali também que o hairstylist comenta as dúvidas dos leitores sobre cortes, cores, visagismo, moda e também a respeito da saúde dos fios. “Os erros de cortes e de penteados estão entre os posts mais comentados”, acrescenta.
Meio de divulgação

Ter seu espaço na web permite ao cabeleireiro mostrar imagens das próprias criações e compartilhar o conhecimento adquirido durante a carreira. “No início, a idéia era criar um portfolio virtual para meus clientes, mas isso tomou proporções maiores. A cada dia descubro como a internet é importante. Muitas pessoas passaram a me procurar e a conhecer meu trabalho após acessar o blog”, comemora Henrique Ribeiro. Em seu diário, o hairstylist apresenta curiosidades sobre beleza, dicas de maquiagem, tipos de pele, visagismo e alguns trabalhos realizados. “Quando vejo algo novo, penso: isso ficaria incrível no blog. Recebo diariamente vários e-mails com perguntas sobre o universo moda-cabelo. Fico muito feliz e com imenso carinho respondo a todos”, comenta.

César Augusto pretende propagar a idéia Hairstyle made in Brazil, mostrando o talento e a criatividade do brasileiro. “Vou abordar dicas sobre cabelo e indicar produtos para clientes e cabeleireiros. Também quero usar o blog como fonte para a imprensa ao mostrar reportagens publicadas sobre o meu trabalho. Pretendo ainda postar semanalmente fotos de visuais. Mas o maior objetivo é utilizar a página para divulgar a habilidade dos profissionais do país”, define.

Mais que cabelo

O blog do JJ Cabeleireiros não conta apenas com informações sobre o salão. Nele, o profissional fala sobre bem-estar, produtos testados e aprovados por sua equipe, novos tratamentos, curiosidades do mundo da beleza e a respeito de casamentos, além de todo e qualquer tema relacionado à mulher.
Brendim decidiu criar o espaço por permitir a atualização diária e oferecer amplo horizonte de temas a serem desenvolvidos. Gostou tanto que está formatando assuntos semanais fixos. Entre eles, Noiva da Semana, Saúde e Série de Tratamentos, além de alguns textos para levantar o astral. “As notas sobre cada temática serão postadas em dias específicos a serem definidos. Também vou escrever notícias extras a respeito das tendências da temporada e das novidades do mercado.”

De mestre

Desde junho, o cabeleireiro catalão Raffel Pages divide com os internautas um pouco da experiência adquirida ao longo da carreira. Ele é responsável pelo museu que leva seu nome e reúne cerca de 5.000 peças históricas relacionadas à coiffure, em Barcelona, na Espanha. No seu blog, apresenta curiosidades, inspirações, atividades e links para o site da sua rede de salões. Já no primeiro post, diz: “A moda é uma mistura de atitudes emocionais, sociais, culturais e irracionais que fazem evoluir a arte e a imagem. Antecipar-se a esses movimentos, conhecer o mercado social e perceber essa atmosfera de criatividade, é o que me guia. As emoções são a energia da vida. Por isso, a moda-cabelo tem de ser sempre emocional”.

Endereços
www.henriqueribeirohair.blogspot.com
www.cesaraugustomirage.com
www.mundodoscabelos.zip.net
www.jjcabeleireiros.com.br/blog
www.soyestilista.com/news/weblog
www.raffelpages.com/blog
© Duetto Editorial. Todos os direitos reservados.