Cabeleireiro completo

Formado pelo Instituto Llongueras e pelas academias Vidal Sassoon e Toni&Guy, o hairstylist Rodrigo Cintra, sócio do salão De La Lastra Morumbi, em São Paulo, revela por que é um dos nomes mais requisitados do país para ministrar cursos e palestras para outros cabeleireiros

ARQUIVO DUETTO / DIVULGAÇÃO
PAULISTANO DE 28 ANOS, Rodrigo Cintra estreou precocemente na profissão. Tinha apenas 13 anos de idade quando desistiu do sonho de ser piloto de avião e entrou de cabeça no segmento, seguindo os conselhos de uma tia que era podóloga do salão De La Lastra, na capital paulista. Começou como auxiliar, mas, audacioso, comprou uma tesoura de cabeleireiro logo na primeira semana e saiu cortando os fios dos primos. “Ficou todo mundo com corte torto. Foi uma piada em casa”, lembra, bem-humorado. Aos 17, juntou a economia de três anos de trabalho e foi estudar na Europa. Ficou um ano e meio, até formar-se professor pelo Instituto Llongueras, de Barcelona (Espanha), um dos mais renomados do mundo. De volta ao Brasil, ganhou o posto de haistylist mais jovem do salão. “Cheguei a mentir a idade para conquistar a confiança das clientes”, diz.

Hoje, com 14 anos de carreira, Cintra é sócio do De La Lastra Morumbi e apresentador do quadro “Quero o look dela”, no programa Atualíssima, da TV Bandeirantes. Constantemente convidado por empresas nacionais e internacionais, também tornou-se especialista em ministrar cursos Brasil afora. Além disso, participa quase toda semana de eventos nos quais compartilha com colegas de trabalho seu estilo rápido e preciso. Na entrevista a seguir, ele fala sobre a importância de aprender continuamente e acompanhar o movimento do mercado, que a experiência o ensinou a valorizar.

Como você começou a dar aulas?
Quando retornei ao Brasil, depois de um ano e meio de curso no Instituto Llongueras, o sr. Rafael De La Lastra, meu antigo patrão e atual sócio, pediu-me para passar todas as novidades ao pessoal do salão. Fiquei apavorado, pois havia profissionais muito experientes lá. No final do curso, o cabeleireiro mais antigo me chamou de lado e disse que eu era muito didático e levava jeito para ensinar. Com uma clientela ainda pequena, precisava ganhar um dinheiro extra e tive a idéia de ministrar aulas para cabeleireiros do salão. Há dez anos, os cursos de aperfeiçoamento eram poucos no Brasil. No boca-a-boca, fui ficando conhecido e passei a receber convites de outras cidades e diversas empresas.

O que ensina nos cursos para profissionais?
Cortes da moda e efeitos de cores com técnicas de resultados rápidos – hoje em dia, as mulheres não têm mais tempo de ficar horas e horas no salão; Visagismo, porque não basta ter habilidade para fazer bem um corte se não souber como adaptá-lo ao estilo e fisionomia das pessoas; Técnicas de Vendas, pela importância de saber vender serviços e ter consciência de que a revenda de produtos é uma super opção para aumentar os lucros da empresa; Psicologia de Atendimento, para o aperfeiçoamento dos profissionais no modo de atender e aumentar a fidelidade dos clientes; Gerenciamento de Equipe – o “entra e sai” de funcionários não é algo bem-visto pela clientela, portanto quanto mais fiel e motivada sua equipe estiver, melhor é o andamento do salão; e Marketing – na minha opinião, o grande segredo do sucesso, pois já não basta ser um bom cabeleireiro: é preciso mostrar isso às pessoas.

Mayla Siracusa

1 23 »
publicidade
publicidade