Reportagem
edição 146 - Abril 2008
Cuidados na depilação
Responda rápido: o que fideliza a cliente na hora da depilação? Se você respondeu tornar o processo doloridíssimo (sim, não adianta dizer que não vai doer nada) o menos incômodo possível, acertou. O problema é saber como fazer isso com propriedade, ou seja, ter realmente um conhecimento de causa tanto na hora de executar a tarefa quanto no momento em que surgem as perguntas sobre o processo. Para isso, pedimos à dermatologista Claudia Magalhães, da Clínica Magalhães, de Recife e à esteticista Regina Jordão, proprietária do instituto de depilação Pello Menos, no Rio de Janeiro, que respondessem as dúvidas mais comuns sobre o assunto.
por Deise Garcia
FOTO DREAMSTIME.COM
1. Cera quente causa varizes?
Não. As ceras depilatórias fria, morna ou quente têm ação apenas superficial. As veias e vasinhos ficam localizados muito abaixo da hipoderme, ou seja, a temperatura não provoca nenhum problema. Porém, clientes que sofrem com varizes de grosso calibre, escuras e com muito relevo, costumam ter o local inchado e naturalmente dolorido. Por isso, a fim de evitar desconfortos, ela deve consultar o médico antes de fazer a depilação.

2. Depilar a quente dói menos que a frio?
Sim. Além de atuar como relaxante, a cera quente dilata os poros facilitando a retirada do pêlo. Por isso, pessoas com alta sensibilidade devem ser atendidas com esse tipo de produto.

3. É preciso esperar 30 dias para repetir a depilação?
Isso é falso. Os pêlos têm diferentes velocidades de crescimento. Portanto, após 15 a 20 dias, já existem, em geral, fios suficientes para uma nova depilação. “Além disso, 28 dias é o tempo para a pele se reepitelizar quando existe um processo ablativo, que fere sua superfície. Não é o caso da depilação com cera, desde que corretamente realizada”, explica a doutora Cláudia.

4. A cera deixa os pêlos mais finos?
Não. Mas, por conta das diferentes velocidades de crescimento dos pêlos, têm-se a impressão de que eles diminuem com o tempo.

5. Quem tem alergias cutâneas pode depilar com cera quente?
Depende. Se a cliente sofre de eczema atópico (asma da pele) é muito importante nunca depilar uma área irritada. Além disso, é preciso checar se há histórico de alergia a algum dos componentes do produto.

6. A cera quente faz os pêlos crescerem mais depressa do que a cera fria?
Não importa o método usado. Toda retirada dos pêlos pela raiz faz com que eles levem, em média, de 20 a 25 dias para crescerem novamente.
7. Se aplicada com freqüência, a cera quente provoca flacidez nas regiões onde a pele é mais fina, como abaixo da sobrancelha e no buço?
Não. O puxa-puxa, apesar de dolorido, tem ação superficial. A flacidez é causada pelo enfraquecimento das fibras de colágeno e elastina, que não são atingidas durante a depilação.

8. Depilações em áreas íntimas tiram a proteção que os pêlos dão às mucosas?
De certa forma, sim. “Os pêlos fazem parte do sistema de defesa da nossa pele. Qualquer tipo de depilação é uma agressão que fragiliza o organismo e predispõe a região genito-anal à contaminação por agentes externos como fungos e bactérias”, destaca a dermatologista Cláudia.

9. Retirar os pelinhos que sobram com a pinça os deixam mais fortes?É pura bobagem. Os pêlos que resistem à cera devem ser retirados com pinça para dar acabamento. Na depilação a quente, a pele fica relaxada e os poros, dilatados, fazendo com que os fios fiquem desprendidos de sua raiz, facilitando a extração.

10. A cera quente escurece a pele?
Sim. As manchas escuras podem aparecer caso haja exposição ao sol sem o uso do protetor solar após a depilação ou se a cera for aplicada sobre uma lesão. O produto tira a camada de proteção da pele, deixando-a mais exposta e vulnerável.

11. A cliente deve intercalar o uso da cera com o da lâmina para não irritar a pele?
As reações pós-depilação variam de acordo com cada um. Algumas pessoas não sentem praticamente nada. Vale lembrar que as donas de fios volumosos e grossos estão mais sujeitas à irritação e ao encravamento.

12. É verdade que o calor do verão eleva a temperatura da cera, piorando a vermelhidão?
Não. A temperatura interna de cada pessoa é que muda conforme o clima, tornando a depilação mais suportável ou não.

13. A cera quente faz com que os fios encravem mais?
Qualquer forma de depilação que puxe os pêlos pela raiz (ou seja, com o bulbo capilar), como é o caso das ceras e dos aparelhos elétricos, propicia o encravamento dos fios, já que, quando voltam a nascer, alguns não conseguem romper a superfície da epiderme. A lâmina de barbear corta rente à pele, por isso eles não encravam. Para evitar o problema, deve-se fazer sempre uma exfoliação.
Depiladora nota 10
Uma boa profissional deve evitar...

Comentar como a cliente está peluda.

Dizer que não vai doer nadinha.

Ressaltar que os pêlos dela são grossos e escuros.

Explicar que a depilação vai deixá-la “limpinha”.

Insistir em fazer a depilação íntima

Exceder na quantidade de cera lambuzando a roupa da pessoa.

Usar piranha para prender a calcinha durante a depilação da virilha.

Espirrar, tossir ou assoar o nariz diante da cliente.

E deve sempre...

Higienizar as mãos antes de qualquer procedimento.

Manter as unhas curtas e limpas.

Usar luvas e máscara no rosto.

Dar uma calcinha descartável para quem for depilar a virilha ou, então, amarrar a calcinha da cliente com uma fitinha e, depois, descartá-la.

Trabalhar com espátula e pinça descartáveis.

Trocar o papel da cama à vista da cliente, inclusive quando ela for virar de costas para depilar a parte posterior das pernas, já que o papel sempre rasga.

Testar a temperatura da cera antes de aplicá-la sobre a pele.

Ter calma na hora da aplicação.

Conversar com a cliente e esclarecer todas as suas dúvidas.

Limpar as áreas depiladas com lenços umedecidos.

Oferecer desodorante spray sem álcool para quem acabou de depilar as axilas.
© Duetto Editorial. Todos os direitos reservados.