Poder executivo:
Governador - Marconi Ferreira Perillo Júnior
Vice-governador - Alcides Rodrigues Filho

Economia
Goiás consolida a cada ano seu desenvolvimento mostrando sua vitalidade e extraordinário potencial de crescimento. Destaque no cenário econômico nacional, o Estado desponta entre os mais competitivos, com Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 18,7 bilhões. O Estado apresenta a 2a. maior bacia leiteira do país, o 3o. rebanho bovino e já é o 6o. em movimentação de turistas.

O potencial de consumo da população também é evidente, ocupando o 8º lugar, com índice 25% superior à média do país. 

A economia do Estado apresentou em 1999 os seguintes resultados:
PIB ................................................R$ 25.9 bilhões*
PIB per capita.................................R$ 5.5 mil*
Balança Comercial/1998:
Exportações................................US$ 381.6 milhões
Importações................................US$ 312.0 milhões
Saldo..........................................US$ 69.6 milhões

Divisão do PIB por setores:
Serviços..........................................43,10%
Agricultura/Pecuária......................39,32% 
Indústria...........................................17,58%

Fontes: SEPLAN-GO/1997 
MICT/SECEX
SEPLAN-GO/SEPIN/1999 

Principais Cidades

Goiás conta hoje 242 municípios com alto potencial de crescimento. Alguns destacam-se como pólos agro-industriais, turísticos comerciais e industriais. Com o projeto de descentralização dos investimentos, estes municípios estão racionalmente distribuídos em distintas regiões e apoiados na política estadual de incentivos. Dispõem, em sua maioria, de toda infra-estrutura necessária para receber investimentos e garantir o funcionamento de novas empresas. Além da capital Goiânia, destacam-se por seu potencial econômico os seguintes municípios:

Anápolis
Anápolis desponta como um dos maiores pólos industriais do Centro-Oeste. Em área de 593 hectares, às margens das rodovias federais BR-060 e BR-153 e da rodovia estadual GO-330, seu distrito industrial abriga dezenas de empresas, atuando em diversas áreas, e gera milhares de empregos diretos e indiretos.
A cidade está a 50km de Goiânia e a 150km de Brasília, interligada por três rodovias: BR-060, BR-153 e BR-414. É servida por ramal da RFFSA que integra o corredor de exportação Goiás - Minas Gerais - Espírito Santo que será acoplado a Estação Aduaneira. A cidade conta com um aeroporto civil e sedia a Base Aérea dos Supersônicos Mirage.

Aparecida de Goiânia
Sua proximidade com a capital goiana, a 9 km, aliada a uma boa infra-estrutura, mão-de-obra e incentivos fiscais garantem às empresas a base que necessitam para expandir seus negócios. Localizado a 3 km da cidade, na BR-153, o Polo Empresarial. tem capacidade para 300 empreendimentos. É o único município de médio porte eleito, pela revista Exame, entre as melhores cidades, campeãs em investimentos, qualidade de vida e infra-estrutura (Levantamento feito pela Simonsen Associados para revista Exame /dez. 97). Segunda cidade mais populosa do Estado, com 287,657 hab., faz parte da Região Metropolitana de Goiânia. 


Caldas Novas
A 168-km de Goiânia, a cidade apresenta juntamente com Rio Quente, o maior pólo turístico de Goiás. Em 1998, obteve receita de US$ 100 milhões, com a vinda de 1,2 milhão de turistas de várias partes do Brasil e do Mundo. Sua rede hoteleira, considerada uma das maiores de Goiás é formada de hotéis e apart-hotéis e oferece mais de 20 mil leitos. Com pouco mais de 40 mil habitantes, a cidade chega a receber mais de 300 mil pessoas no período de alta temporada. É servidaelas rodovias GO-139, GO-213 e GO-507.


Catalão
Localizada a 260 km de Goiânia, a cidade conta com o pioneiro complexo de beneficiamento de rocha fosfática e em seu pólo metal-mecânico destacam-se, além da Ultrafertil,  a Mistsubishi Motors Corporation, a John Deere/Cameco do Brasil (fabricante de colheitadeiras), a Archers Daniel Midiand (fábrica de fertilizantes), a Carol (cooperativa de compra de soja), a Copebrás S.A. (mineradora), a Parmalat (laticínios), a Cerâmica Catalão e a Mineração Catalão. As atividades minerais somaram uma produção total de 579.766 mil toneladas em 1997. 

Itumbiara
Com mais de 80 mil habitantes, Itumbiara ("caminho da cachoeira", em tupi-guarani), é hoje importante pólo agro-industrial. Ppossui grande potencial hidrelétrico e vem aproveitando de forma coerente essa característica. Com terras férteis, a cidade é também um grande centro agrícola, responsável por uma produção diversificada, com destaque para o cultivo da soja, algodão e seus derivados. Parte da produção é exportada para outros países, por meio de um corredor intermodal, que inicia na hidrovia Paranaíba/Tietê/Paraná, ferrovia, rodovia, até o porto de Santos, em São Paulo.


Rio Verde
Localizado no sudoeste goiano, a 234 km de Goiânia, o município de Rio Verde desponta como novo centro de atração de investimentos, com a instalação da Perdigão e a Gessy Lever, que deve motivar este ano a vinda de cerca de 20 novas empresas de médio porte para o município.

 

Rio Quente
A 180 km de Goiânia, tem no turismo a principal fonte de desenvolvimento. O setor hoteleiro do município calcula ter recebido, em 1998, 400 mil pessoas. Estima-se que tenha arrecadado US$ 40 milhões, sendo 85% apoiados no chamado turismo de lazer. No município encontra-se a Pousada do Rio Quente, um dos maiores complexos turísticos do Estado, que vem atraindo turistas de várias partes do mundo. 



São Simão
Estrategicamente situado no sul do Estado, entre o sudoeste goiano e o Triângulo Mineiro, o município de São Simão possui recursos expressivos em infra-estrutura, que favorecem a instalação de indústrias e empresas ligadas ao turismo. O distrito agro-industrial de São Simão já abriga inúmeras empresas, entre elas a Granol Comércio Indústria e Exportação, e o Grupo Empresarial Caramuru, que montou um complexo para esmagamento de soja, com capacidade para processar, 1,8 mil toneladas/dia.


página principal