DINO ROCHA
mistura pantanal, sanfona
e viola em seu novo CD

Como em todas as suas produções musicais, Dino buscou valorizar o estilo paraguaio e o rasqueado.  Pantanal, Sanfona e Viola contou com a participação de músicos regionais como o violeiro Aurélio Miranda e de personalidades de Campo Grande, como o advogado René Siufi.   

Feliz com seu quarto cd, Dino Rocha luta para manter vivas as raízes da música pantaneira. Mas lamenta a falta de divulgação dessa cultura musical. “Eu acredito que nossa música é uma das melhores do Brasil, só que é pouco divulgada lá fora. Nós temos artistas de grande valor aqui  em MS”.

  O SANFONEIRO  


Pantanal, Sanfona e Viola é o título do novo cd, lançado este ano pelo sanfoneiro Dino Rocha.

Com três faixas em guarani e castelhano e misturando a viola, o acordeom e a harpa paraguaia, o disco é uma boa mostra do melhor da música regional sul-mato-grossense.

Na maior parte das faixas domina o chamamé, estilo musical improvisado criado na região de Corrientes, na Argentina, muito apreciado em todo o Mato Grosso do Sul.  Mas há ainda duas polcas,  Florcita Misteriosa e Mi Virgem Querida e uma guarânia, que deu nome ao disco.

Dino Rocha começou a tocar sanfona aos nove anos de  idade. Desde então, sua paixãopelo instrumento só aumentou.
Hoje, aos 49 anos, o artista possui considerável
conjunto de obras musicaissom
formado por 21
discos que consolidaram sua carreira calcada
em quatro décadas de música regional. Seu
amadurecimento musical acompanhou a   
evolução da própria tecnologia do no       
  Brasil.São 17 discos em vinil equatro cd’s.

Seu primeiro trabalho foi gravado em 1973.
Orgulhoso de tantos anos de estrada, Dino
  diz que além de seus próprios discos, já
 participou, como convidado, de vários traba-
lhos de outros artistas. Entre os que fize-
ram parceria com o sanfoneiro estão Almir Sáter,
Renato Teixeira, Xitãozinho e Xororó além dos can-
tores e compositores campo-grandenses, Paulo Simões
 e Guilherme Rondon. Hoje, além de trabalhos solo, Dino
 Rocha
e sua sanfona, fazem parte do grupo Chalana de Prata