Artigos

NOTÍCIAS

CARREIRAS & GESTÂO

CURSOS & SEMINÁRIOS

ARTIGOS

LIVROS

DANÇA DAS CADEIRAS

PESQUISAS

COMPRAS

ENTREVISTAS EM VÍDEO

LAZER & TURISMO

HOME

   

O planejamento estratégico como balizador das ações empresariais

*Albírio Gonçalves

É preciso planejar! Planejamento é algo que todos concordam, muitos fazem, alguns fazem da mesma maneira e poucos fazem adequadamente. O planejamento nasce a partir dos grandes objetivos que a organização quer atingir, demandando reavaliação constante e sólido trabalho em equipe. O objetivo maior do Planejamento Estratégico é desenvolver estratégias que guiarão a organização a obter um melhor desempenho e, conseqüentemente, um melhor resultado.

No universo corporativo, alguns executivos questionam e não acreditam na validade dos planejamentos anuais. Provavelmente, desconhecem as verdadeiras razões para esses planejamentos. Em alguns casos, participaram de processos "capengas" ou mal formatados ou, ainda, participaram de processos adequados, mas que tiveram uma comunicação das metas, dos objetivos e dos porquês ineficaz. Outro motivo de insucesso dos planejamentos é o excesso de objetivos e metas. Muitas vezes os próprios executivos que participaram mais ativamente do processo não conseguem enumerá-los todos. Imagine quais as probabilidades dos colaboradores das organizações comprometerem-se com algo que não conhecem completamente. Lembre-se: nenhuma estratégia serve para nada se não for entendida e "comprada" pelos colaboradores.

A comunicação é um fator essencial para que as pessoas entendam e se comprometam com as estratégias elaboradas. Outro fator importante é a participação de todos os níveis da organização na elaboração do planejamento. Isso não é utopia. Tenho presenciado processos de planejamento valiosos que tiveram a participação de todos os níveis hierárquicos das organizações, inclusive na avaliação do processo, e que conseguiram um alto grau de comprometimento do quadro de colaboradores, proporcionando a realização das metas mais facilmente. Claro, fica muito mais fácil aceitar e comprometer-se com algo que se entende e que se ajudou a dar vida.

Não raramente sou questionado se existe somente um modelo ideal de planejamento. A resposta é não. Na verdade, há alguns modelos muito interessantes de planejamento que são altamente eficazes. O ponto crucial da questão é a organização encontrar qual o modelo que melhor se adapta a sua realidade. Particularmente, gosto muito de um modelo que considera as seguintes etapas:

· No Planejamento Estratégico:

1. Análises de Cenários Futuros (Exercitar o pensar o futuro considerando os cenários que impactarão no negócio).

2. Consideração dos Direcionadores dos Acionistas (Definição pelos acionistas das suas expectativas em relação ao negócio e que serão consideradas na definição das estratégias).

3. Definição das Estratégias (Focadas no negócio atual e em novas oportunidades, identificando fatores críticos de riscos e de sucessos, além de definir planos de contingência).

· No Planejamento Operacional:

1. Plano Operacional (Desdobramento das estratégias em ações e elaboração do Plano Orçamentário).

2. Implementação das Estratégias (Execução e monitoramento das ações previstas no P.O.).

3. Análise Crítica (Comparação do que foi planejado em relação ao que está se realizando, identificando as causas das anormalidades e elaborando ações corretivas).

· Avaliação do Processo:

Momento de grande aprendizado para a organização, no qual se faz a revisão e a avaliação de todo o processo de planejamento, além de proporcionar inclusões de melhorias.

Algumas organizações não possuem um processo de planejamento bem estruturado. Certamente, com o apoio de uma consultoria especializada em planejamento estratégico e em gestão empresarial estas organizações podem desenvolver os seus próprios modelos de planejamento, 100% adaptados às suas realidades, e passar a usufruir de todos os benefícios decorrentes de um processo de planejamento eficaz. O ato de planejar e decidir eficazmente devem ser desenvolvidos em todos os níveis das organizações, pois as estratégicas resultantes servirão de balizadores e direcionadores das ações empresariais. Estratégias bem definidas, bem elaboradas e compartilhadas com toda a organização fortalecem o posicionamento da empresa no mercado, além de permitir uma efetiva transformação organizacional para melhor. Acredite: planejar faz bem. Desejo-lhe sucesso em seu próximo Planejamento!

*Albírio Gonçalves, graduado em Administração de Empresas e pós-graduado em Planejamento Estratégico, é diretor da CynAl Consultoria, em Natal (RN). E-mail: albirio@cynal.com.br. Web: http://www.cynal.com.br

     

Home


   

BALCÃO DE TALENTOS - VAGAS & OPORTUNIDADES - CURSOS - BATE-PAPO - HOME