Mensuração de TI tem baixo índice de satisfação

08-02-2012

A área de TI vive hoje um paradoxo. Ao mesmo tempo em que cresce a pressão pela mensuração de resultados e processos, as empresas ainda não conseguem dar conta dessa tarefa a contento. Pesquisa da Amcham com executivos do segmento detectou que 96% reconhecem uma tendência de maior cobrança por construção e adoção de indicadores. Por outro lado, somente 14% se dizem totalmente satisfeitos com a forma como essa quantificação é realizada.

Para as companhias, os principais pontos que dificultam essa mensuração envolvem conseguir tangibilizar todos os benefícios e retornos das ações (41%); estabelecer indicadores que indiquem desempenho, governança e maturidade da área (30%); obter informações sobre o impacto de TI em outros setores da empresa (18%); e quantificar a eficiência dos processos e sistemas de tecnologia (14%).

Os aspectos-chave em que as companhias focam ao mensurar os resultados de TI são principalmente melhoria de processos (80%); aumento dos lucros e impactos de processos de TI (55%); maturidade da área (18%); gestão de riscos (16%); e comparação com níveis de mercado (14%).

Na percepção dos participantes da pesquisa da Amcham, quantificar os resultados de TI traz benefícios, tais como: direcionar melhor os investimentos na área (59%); corrigir falhas nos processos (55%); identificar pontos com potencial para redução de custos (43%); garantir maior visibilidade da área (36%); e justificar investimentos (34%).

Para a sondagem, a Amcham ouviu 44 empresários, gestores e executivos da cadeia de Tecnologia da Informação que participaram de comitê da área em São Paulo no dia 31/01. Na amostra consultada, 73% afirmaram que já faz parte da política de suas empresas a mensuração periódica e o desenvolvimento de indicadores de desempenho de TI.

A sondagem foi aplicada durante reunião do comitê de Tecnologia da Informação & Comunicações da Amcham-São Paulo. O grupo é composto por executivos de grandes, médias e pequenas empresas e discute assuntos que envolvem diretamente o setor.

No encontro do dia 31/01, ocasião em que foi aplicada a pesquisa, foi debatido o tema “Indicadores e Métricas de Desempenho em TI”, com as presenças de Bernardo Tavares, CIO da Unilever; José Otávio Garcia; CIO da Diagnósticos América; e Marcelo Carreras, diretor de TI da CPFL Energia. Site: www.amcham.com.br

Links úteis aos usuários

Clique aqui e compare preços de produtos e serviços de informática

Clique aqui e compare preços de centenas de produtos

Matérias relacionadas

- Estudo aborda mitos da Consumerização de TI

- Executivo de marketing não sabe agir ante revolução digital


Leia também outras matérias da seção Pesquisas:

- CANAL EXECUTIVO possui serviço de pesquisa sob encomenda

- Estudo apura uso de tablets nas empresas

- Trabalho remoto é bom para você e para o planeta

- Estudo aponta ideias de negócios mais procuradas

- Estudo mostra como a crise impacta as famílias

- Estudo detalha presença corporativa nas mídias sociais

- Estudo aponta mudanças de hábitos do e-consumidor

- Estudo mostra como empresas pretendem crescer nos próximos anos

- Brasileiro está pouco preparado para a aposentadoria

- Empresas vão investir mais em mídias sociais em 2012

- Estudo aponta mudanças na experiência de assistir TV

- Estudo vê maior vantagem competitiva em empresas que adotam business analytics

- Estudo mapeia área de compras nas empresas

- Empresas já reconhecem vantagens do uso de geomarketing

- Classe média emergente traz desafios às empresas, aponta estudo

- Profissionais trabalham além da conta e prejudicam saúde

- Estudo traça perfil do empreendedor digital brasileiro

- Executivos do país não estão prontos para atuação global

- Estudo mostra que investir no cliente dá retorno certo

- Mais da metade dos gestores não atende expectativas dos comandados

Clique Aqui e Veja Mais Pesquisas
Leia Todas as Últimas Notícias