92% dos empresários pretendem aumentar salários em 2012

30-01-2012

De acordo com dados do International Business Report (IBR) 2012 da Grant Thornton, 92% dos empresários brasileiros pretendem aumentar o salário dos seus colaboradores nos próximos doze meses, isto representa um aumento de 18 pontos porcentuais na comparação com o dado apurado no terceiro trimestre. O percentual ficou bem acima da média global (66%). A pesquisa engloba mais de 11.500 mil empresas privadas em 40 países.

Entre os países que mais pretendem elevar a remuneração de seus funcionários estão: Argentina (100%), México (98%), Suécia (95%), Bélgica (90%), Canadá (88%), Índia (87%) e Austrália (85%). Entre os mais pessimistas com relação à remuneração aparece a Grécia (4%) e o Japão (24%), ambos apresentando queda de 16 p.p e 9 p.p em relação ao último trimestre.

Dos donos e diretores entrevistados no Brasil que pretendem elevar os salários, 40% disseram que o aumento deve ser acima da inflação, 10 pontos a mais do que no último trimestre. O empresariado da Tailândia (78%) e do Peru (52%) são os que mais esperam aumentar os salários acima da inflação.

“A retenção de talentos continua sendo um dos principais fatores que estimula os empresários a melhorarem a remuneração de seus funcionários, lembrando que o mercado é cada vez mais concorrido. É muito positivo ter 40% das empresas privadas falando de elevações acima da inflação, porque assim os trabalhadores não perderão poder de compra”, avalia Javier Martínez, responsável pelo IBR na America Latina da Grant Thornton.

Regionalmente, a América Latina e os países Nórdicos e (93% e 86%, respectivamente) apresentam o maior percentual de empresários que devem elevar os salários nos próximos doze meses. Em seguida aparece a América do Norte (77%) e G7 (61%).

No consolidado de 2011, 84% dos empresários brasileiros esperam elevar salários, 14 p.p a mais que o registrado em 2010, 10ª posição no ranking global, mas o ultimo dos países latino-americanos. A expectativa é positiva na maioria das economias pesquisadas, lideradas por Argentina (95%), Suécia (93%) e África do Sul (92%). No fim da tabela aparecem Grécia (11%), Irlanda (17%) e Itália (22%).

Links úteis aos usuários

Clique aqui e compare preços de produtos e serviços de calculadora

Clique aqui e compare preços de centenas de produtos

Matérias relacionadas

- Maioria dos brasileiros planeja trocar de emprego

- Habilidade para liderar é prioridade nas empresas americanas

- Vagas no setor de Serviços aumentaram em dezembro

- Saiba quanto tempo em média você deve ficar no emprego

- Vagas para executivos caíram 14% em 2011

- Indústria Criativa emprega 24% dos trabalhadores do Rio

- Mulheres são mais da metade dos médicos recém-formados no Brasil


Leia também outras matérias da seção Pesquisas:

- CANAL EXECUTIVO possui serviço de pesquisa sob encomenda

- Empresas vão investir mais em mídias sociais em 2012

- Estudo aponta mudanças na experiência de assistir TV

- Estudo vê maior vantagem competitiva em empresas que adotam business analytics

- Empresários e profissionais liberais já representam quase metade dos síndicos de SP

- Estudo mapeia área de compras nas empresas

- Empresas já reconhecem vantagens do uso de geomarketing

- Classe média emergente traz desafios às empresas, aponta estudo

- Profissionais trabalham além da conta e prejudicam saúde

- Estudo traça perfil do empreendedor digital brasileiro

- Executivos do país não estão prontos para atuação global

- Executivo de marketing não sabe agir ante revolução digital

- Estudo mostra que investir no cliente dá retorno certo

- Confira os maiores riscos e oportunidades para os negócios

- Mais da metade dos gestores não atende expectativas dos comandados

- Estudo desvenda características comuns a empreendedores

- Brasil tem uma das menores cargas fiscais para profissionais de alta renda

Clique Aqui e Veja Mais Pesquisas
Leia Todas as Últimas Notícias