O homem que sabia demais

(Skank)


Hot tip:You can sing this song with a PC karaoke player!
With Microke you can sing Skank songs and much more
See www.microke.com for details.

Lyric:





Sabia, sim
Sabia, mais e mais
E mais e mais
O homem que sabia
Cheio de eletrecidade

Ele sabia que o amor é um tiro
Num alvo além da visão
Capaz da miragem mais linda
No olho de um furacão

Sabia que o desejo é um rio
Cheio, cheio de eletricidade
Como um animal no cio
Indiferente à felicidade

O homem que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer
Nem voltar atrás, pois sabia mais
Muito mais, do que podia saber

Sabia mais e mais e mais e mais
E sabia mais e mais e mais, iê

Ele sabia que sua paixão
Debochava da velha moral
Como um feitiço absurdo
Muito além do bem e do mal
Do bem e do mal

Continuava sempre sozinho
Procurando entender a razão
Que lhe tornava um ser tão sabido
Mas não, não, não explicava a solidão


O homem
Que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer
Nem voltar atrás, pois sabia mais
Muito mais do que podia saber

O homem que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer
Nem voltar atrás, pois sabia mais
Muito mais do que podia saber

Sabia mais e mais e mais e mais
E sabia mais e mais e mais iê

Ele sabia que o amor é um tiro
Num alvo além da visão
Capaz da miragem mais linda
No olho de um furacão

Sabia que o desejo é um rio
Cheio, cheio de eletricidade
Como um animal no cio
Indiferente à felicidade

O homem que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer
Nem voltar atrás, pois sabia mais
Muito mais, do que podia saber

O homem que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer
Nem voltar atrás, pois sabia mais
Muito mais, do que podia saber

Sabia mais e mais e mais e mais
E sabia mais e mais e mais, iê




Ah, se eu disser que é quadra e meia
Você diz que é meia quadra
Ah, se eu disser que é meia quadra
Você diz que meio quadrão
Pé de pitanga, cajueiro
Cala boca companheiro
Bom de briga e dá porrada
E continua a caminhada
Eee

Ele sabia que sua paixão
Debochava da velha moral
Como um feitiço absurdo
Muito além do bem e do mal
Do bem e do mal

Continuava sempre sozinho
Procurando entender a razão
Que lhe tornava um ser tão sabido
Mas não, não, não explicava a solidão


O homem
Que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer
Nem voltar atrás, pois sabia mais
Muito mais do que podia saber

O homem que sabia demais
Não sabia
Não sabia esquecer...