• Cidade
Pais e filhos trocam experiência na profissão

DIA DOS PAIS — Dividir o mesmo palco, estudar os mesmos assuntos e lidar com situações semelhantes na carreira profissional faz parte do dia-a-dia de alguns pais e filhos



Beto segue os passos do pai, Umberto Magnani, atuando no palcoTrilhar um caminho já conhecido, sem muitas surpresas e com uma dose extra de segurança é a opção daqueles que escolhem a mesma profissão adotada pelos pais. Os exemplos vão desde os que decidem por carreiras mais tradicionais, como Medicina e Direito, até as mais “diferentes”, como as Artes Cênicas.
O ator Umberto Magnani Netto tem três filhos, dois deles atores, como o pai. O médico Brasil Zacura tem três filhos, sendo dois médicos, como ele. O advogado João Aparecido Pereira Nantes também tem três filhos e todos optaram por seguir o Direito.
Os pais dizem não terem tentado convencer os filhos a seguir a mesma profissão deles. Os filhos confirmam que a escolha foi natural. Mas nenhum deles nega a influência de terem em casa uma amostra de que a carreira tem tudo para dar certo.
“No começo não sabia qual profissão seguir. Todo mundo no final do colegial pensa em Direito. Decidi fazer a faculdade e percebi que ela englobava as disciplinas que eu mais gostava. Além disso, dá mais segurança em saber que meu pai tem um escritório de advocacia”, diz Natália Brandini Nantes.
Apesar de feliz com a escolha dos filhos, o pai diz aconselhá-los a não seguir a advocacia em escritórios, mas prestar concursos para promotor, juiz, procurador ou delegado. “A carreira de advogado tem muitas dificuldades pelas quais não gostaria que eles passassem”, justifica Nantes.
Além de ajudar os filhos quando eles têm qualquer dúvida na profissão, Nantes também estuda com eles. “Na nossa carreira estamos sempre nos atualizando. Estudo em casa com eles e faço pós-graduação na mesma faculdade onde minha filha Camila faz a graduação”, relata o advogado.
Para Umberto Magnani Netto, não foi só ele quem influenciou a escolha da profissão dos filhos Beto e Graciana. “O Beto cresceu nas coxias dos teatros junto com os filhos dos outros atores. Muitos, assim como ele, hoje são atores e atrizes”, comenta Umberto.
O ator acredita que o filho tenha encontrado mais facilidade na carreira por estar habituado ao teatro e conhecer pessoas da área desde pequeno.
“Mas há muita cobrança em cima dele. Ele tem obrigação de ser bom. A responsabilidade é maior. A crítica, o público e os próprios colegas são mais exigentes com filhos de atores. Eles têm que provar que estão ali pelo talento e não porque foram indicados”, diz Umberto.
Pai e filho já dividiram palcos do teatro e da televisão várias vezes. Atualmente estão em cartaz com a peça “Uma vida no teatro”.
Brasil Zacura entre os filhos, médicos como ele, Fábio e GustavoA escolha da Medicina não foi nenhuma novidade para os irmãos Gustavo e Fábio, filhos do médico Brasil Zacura. “Desde pequenos acompanhávamos nosso pai pelas Santas Casas”, recorda-se Fábio. “Foi um choque quando soube que os dois seriam médicos, mas hoje estou em estado de graça principalmente por saber que tiveram uma boa formação”, diz Brasil.
Para os filhos, o fato de ter um pai médico traz muitas vantagens. Eles perceberam que os clientes os procuram com mais confiança porque conhecem a tradição do pai na cidade. Apesar de terem a mesma profissão, cada um da família optou por uma especialidade diferente. O pai, Brasil, é especialista em cirurgia vascular, Fábio é psiquiatra e Gustavo é ginecologista e obstetra.

Leia mais:

Dia dos pais não aquece comércio em Santa Cruz