• D-mulher
Novas técnicas reparam cabelos
danificados em processo químico

BELEZA — A nanoqueratização e a cauterização capilar repõem a queratina dos cabelos, protegendo os fios



O cabeleireiro Osmar Gomes Pinho adota técnica da cauterização capilar feita com "chapinha" de cerâmicaAs mulheres têm pelo menos duas opções de recuperação de cabelos danificados em Santa Cruz do Rio Pardo: a nanoqueratização e a cauterização capilar.
Embora diferentes, as duas técnicas têm o mesmo objetivo — reparar o cabelo danificado por meio de reposição da queratina dos fios, perdida devido à ação de agentes externos (leia texto nesta página).
Segundo os profissionais de salões de beleza de Santa Cruz, a melhora do cabelo é visível logo após o término dos processos. O resultado é brilho e maciez, enfim, um cabelo com aspecto saudável.
Apesar de serem especialmente indicadas para recuperação de cabelos submetidos com freqüência à tintura, relaxamento e escova definitiva, entre outros, a cauterização capilar e a nanoqueratização também podem ser feitas por pessoas que não passaram por esses processos químicos e gostariam de ter os cabelos mais “bonitos”. Além disso, ainda podem ser empregadas antes dos processos químicos, para proteger os cabelos das agressões dos produtos utilizados.
As técnicas ainda têm um custo alto se comparadas ao preço da hidratação comum, mas duram mais tempo e oferecem resultados melhores. Os efeitos da cauterização capilar, por exemplo, duram até três meses se os cabelos não forem submetidos novamente nesse período a nenhum processo químico.
A cauterização capilar é feita em Santa Cruz pelo cabeleireiro Osmar Gomes Pinho. A técnica age externamente e internamente nos fios. O fio de cabelo é formado por três partes: cutícula, córtex e medula. A parte externa — chamada de cutícula — é formada por escamas que protegem o fio. A parte interna, o córtex, é formado por fibras e queratina.
Uma sessão de cauterização leva de 45 minutos a uma hora. Primeiro os cabelos têm que ser lavados com produtos específicos. A cauterização capilar ocorre com a aplicação de queratina sobre os fios e o uso de “chapinha” de cerâmica, para selar as escamas dos fios.
O preço de uma sessão de cauterização capilar varia entre R$ 60,00 e R$ 100,00, dependendo do comprimento, volume e grau de ressecamento dos fios.
Já na nanoqueratização, após a limpeza dos resíduos químicos do cabelo com produtos especiais, é feita a aplicação de queratina com uma escova que “vaporiza” a substância nos fios — o aparelho parece um inalador, mas em uma escova de cabelo.
As micropartículas de queratina preenchem as fissuras do fio danificado. “Isso devolve ao cabelo a elasticidade, o brilho e o peso”, explica o cabeleireiro Manoel Messias Santos Nascimento.
Em uma terceira etapa do processo, é utilizado um produto para selar a queratina, formando uma película protetora em volta do fio.
Messias alerta que em alguns casos uma única sessão de nanoqueratização não é suficiente para recuperar o cabelo, se estiver muito danificado. “Logo após a aplicação não é possível identificar se há necessidade de uma sessão suplementar. Se após algumas lavagens o cabelo ficar com as pontas com aspecto de “mastigadas”, a cliente volta e uma nova sessão é feita”, afirma.
O processo dura cerca de uma hora. Os efeitos duram até uma nova exposição dos cabelos a processos químicos. A nanoqueratização tem custo de R$ 80,00 a R$ 150,00, dependendo do comprimento do cabelo.
Sol, vento, poeira e até água
danificam os fios dos cabelos

Manoel Messias Santos Nascimento: escova que "vaporiza" queratinaOs cabeleireiros santa-cruzenses que trabalham com técnicas de recuperação de cabelos danificados ressaltam que não são apenas os processos químicos — tintura, relaxamento e escova definitiva — que agridem os fios. “Além das químicas, o vento, o sol, a poluição, o cloro, tudo que tem agressão externa vai tirar a queratina do cabelo”, explica Manoel Messias Santos Nascimento. “E muita gente acha que o sol é responsável pela degradação do cabelo, mas um dos maiores causadores de danos é o vento. Ele abre as escamas dos fios, deixando-os expostos aos agentes externos agressivos”, afirma.
O cabeleireiro Osmar Gomes Pinho alerta também para os danos causados pelo simples fato de se lavar os cabelos. “A nossa água tem cloro e os xampus também são produtos químicos”, diz.
Osmar ainda lembra que durante os banhos quentes as escamas dos fios de cabelo se abrem. “A pessoa sai de casa assim. Entra poeria e danifica ainda mais”, explica. “É por isso que costumamos lavar os cabelos, no salão, com água fria no final: para fechar as escamas”, conta.

SERVIÇOManoel Messias Santos Nascimento faz sessões de nanoqueratização na avenida Tiradentes, 716 (telefone 3372-2344). Osmar Gomes Pinho faz cauterização capilar na avenida Tiradentes, 1153 (telefone 3372-3344). Nos dois salões, é necessário marcar horário antecipadamente.