• D-mulher
Estética aposta no uso da lipostabil
"tópica" para a redução de medidas

BELEZA — Uso da substância injetável foi proibida no ano passado e universidade desenvolveu creme



A esteticista Débora Brandini realiza o tratamento com a lipostabil de uso tópico em Santa CruzQuase um ano após a proibição do uso da substância lipostabil injetável para finalidades estéticas, o mercado lança uma novidade que aproveita seu princípio ativo — uma substância derivada da soja, a fosfatidilcolina — mas em forma de creme para uso tópico.
O tratamento é indicado para redução de medidas, de gordura localizada e de celulite.
Em Santa Cruz do Rio Pardo, o tratamento com o lipostabil em creme já está sendo desenvolvido pela esteticista Débora Brandini. “A fosfatidilcolina tópica age diminuindo a gordura localizada em áreas como coxas, culotes e abdômen”, explica.
O tratamento é feito por meio de aplicação do produto em sessões com duração de uma hora. Um tratamento proposto tem 20 sessões, mas esse número pode variar de acordo com o grau de celulite ou gordura localizada de cada pessoa.
Além da lipostabil de uso tópico, a cliente deverá usar, durante as sessões, outras substâncias. O primeiro passo é passar um esfoliante sobre a pele da área a ser tratada. Nessa etapa, a pele será esfoliada, higienizada e terá a circulação periférica aumentada.
A segunda etapa é tratar a pele com um sistema anti-celulite — que inclui a fosfatidilcolina. A substância vai mobilizar e eliminar ácidos graxos e reorganizar a derme.
A terceira fase é o uso de um sistema mobilizador, também composto pela fosfatidilcolina, para reduzir as medidas e quebrar as gorduras.
Ao final, uma substância hiperemiante é aplicada sobre a pele, com a finalidade de facilitar a penetração dos ativos.
O tratamento pode ser associado com aquecimento e eletroterapia. A cliente pode fazer quantas sessões quiser por semana. Em casa, terá que usar um creme duas vezes ao dia.
Resultados rápidos foram a
causa do sucesso da injeção

Durante o pouco tempo em que ficou disponível para uso estético, a lipostabil injetável foi largamente utilizada por mulheres de diversas faixas etárias com a finalidade de redução de medidas.
O sucesso do produto devia-se principalmente à rapidez com que os resultados se apresentavam. Após a proibição do uso da lipostabil injetável, as pesquisas para combinação da fosfatidilcolina e ativos que resultaram na criação das fórmulas tópicas foram desenvolvidas pela área de Dermatologia Funcional da Universidade de Vila Velha (ES).
Apesar de ser ainda um lançamento, a lipostabil tópica já vem sendo muito procurada e tem sido o tema principal da maior parte de publicações direcionadas à estética.
Segundo a esteticista Débora Brandini, o novo cosmético é associado a fármacos com diversos efeitos na quebra da gordura (lipólise), como o argisil, que estimula essa quebra, xantalgosil, que favorece o aumento do processo de quebra da gordura e inibe a sua formação, lanachrys, que bloqueia a ação do receptor alfa — grande responsável por bloquear a quebra da gordura — e outros já conhecidos, como silício, cafeína, extrato de guaraná, centella asiática e óleos essenciais.
O uso da lipostabil tópica é contra-indicado para gestantes, mulheres que amamentam e pessoas que apresentam doenças dermatológicas ou alergia a qualquer componente da fórmula.
Os resultados apresentados com a lipostabil tópica, segundo a esteticista, são rápidos desde que o tratamento seja realizado corretamente — o que inclui o auxílio da cliente. “O tratamento com a lipostabil tópica não dispensa os cuidados com o corpo, como controle de peso, alimentação correta e atividades físicas regulares”, explica Débora Brandini.

SERVIÇO — Estética Dermo Beauty. Rua Abelardo Pinheiro Guimarães, 99, Jardim Ipê, Santa Cruz do Rio Pardo. Telefone (14) 3372-7809.