• D-mulher

Nova técnica de alisar e hidratar
os cabelos já chegou a Santa Cruz

CABELOS— Escova marroquina pode ser aplicada junto com outra química e não tem contra-indicação



A cabeleireira santa-cruzense Sônia Oshikawa faz "escova marroquina" em seu salãoMarina Belei
Especial para o DEBATE

A escova Marroquina, além de alisar os fios, funciona como uma hidratação. Esta é a nova técnica para alisar cabelos que já está disponível em Santa Cruz do Rio Pardo. A cabeleireira Sônia Aparecida Votorino Oshikawa conheceu a técnica em São Paulo e a trouxe para Santa Cruz há quinze dias. Ela explica que o diferencial do sistema em relação à escova progressiva, além da hidratação, é a durabilidade. “A escova marroquina é um alisamento semi-definitivo e não temporário. Assim, não sai dos fios de uma vez. É necessário apenas o retoque de raiz”, diz.
Quanto mais danificado o cabelo, melhor o resultado. Segundo a profissional, a escova marroquina pode ser aplicada em cima de qualquer outro procedimento químico. “O cabelo pode ter relaxamento, amaciamento, escova progressiva e até henna — uma substância que alisa e tinge os fios, que até então não tinha compatibilidade com qualquer outro processo”, explica Sônia.
O diferencial está em apenas um componente químico e o método de aplicação da técnica marroquina é praticamente o mesmo de uma escova progressiva. “A diferença é que as escovas progressivas e outros alisamentos necessitam que o produto fique por um tempo nos fios até agir. A escova marroquina é retirada ainda no salão e o cabelo pode ser preso no mesmo dia. A durabilidade é de 6 ou 7 meses”, esclarece Sônia. Não há nenhuma contra-indicação e a técnica pode ser aplicada ainda em crianças. Segundo a cabeleireira, é um procedimento aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”.
Desde que começou a aplicar a técnica da escova marroquina no salão, os outros procedimentos foram praticamente esquecidas. Sônia relata que já está fazendo um ou mais alisamentos deste tipo por dia. A filha da profissional, Beatriz Oshikawa, 10, tinha os cabelos muito chacheados e alisou os fios com a técnica. “Nem precisa escovar mais. Só seco os cabelos dela porque não gosto que fiquem úmidos”, diz Sônia.


Beatriz Oshikawa, 10, após técnica de escova marroquinaProfissional explica escova
marroquina passo-a-passo

Os cabelos lisos são uma febre entre as mulheres. Segundo a cabeleireira Sônia Aparecida Vitorino Oshikawa, isso se deve à praticidade atribuída a eles pelas mulheres. “Fios retos facilitam muito o dia-a-dia — e com escova ficam ainda melhores, porque representa um visual sempre arrumado”, avalia a profissional.
Ela explica passo-a-passo o alisamento marroquino.
Primeiro os cabelos são lavados com um shampoo específico por três ou quatro vezes. Em seguida os fios são desembaraçados e recebem o produto alisante.
Uma escova é feita ainda com o produto e depois a chapinha é passada muitas vezes mecha a mecha. Os fios ficam por dez minutos sem qualquer procedimento para que possam esfriar e, por último, o cabelo é lavado.
Sônia explicou que a lavagem não é necessária, mas um costume no salão para que a cliente tenha a prova de que o resultado foi obtido. “Muitas pessoas, após fazer um alisamento, ficam preocupadas ao lavar os fios em casa pela primeira vez. Por isso, costumo fazer a primeira lavagem ainda no salão”, disse.
Antes de iniciar o procedimento a cliente deve ir ao salão para uma avaliação. Segundo Sônia, pela compatibilidade do produto marroquino com qualquer outra técnica, esta etapa poderia ser dispensada. Porém, como é costume, não deixa de aplicá-la.
O tempo do processo varia de acordo com o número de profissionais trabalhando. No salão Sônia Hair, por exemplo, geralmente duas pessoas ficam responsáveis por cada cliente. Assim, em cerca de uma hora o cabelo já está pronto. O valor da escova marroquina depende da quantidade de cabelo de cada cliente, mas custa quase o mesmo que uma escova progressiva.