• Cidade
Prefeitura vai devolver casarão e
"Casa do Papai Noel" pode acabar

ADMINISTRAÇÃO — Secretaria de Cultura vai deixar o histórico casarão da família Lorenzetti



O casarão da família Lorenzetti ficou conhecido como “Casa do Papai Noel” no período natalino
O Natal de 2009 pode não ter um dos maiores atrativos de Santa Cruz do Rio Pardo nos últimos anos: a “Casa do Papai Noel”, instalada há anos no histórico casarão da família Lorenzetti. Alugada pela prefeitura de Santa Cruz para acomodar a secretaria da Cultura, o imóvel será devolvido aos proprietários. A assessoria jurídica do município já notificou a família Lorenzetti de que o contrato — que termina no final de abril — não será renovado.
O velho casarão, construído na década de 30 pelo fazendeiro Plácido Lorenzetti — inspirado nos imóveis antigos da avenida Paulista de São Paulo —, começou a ser conhecido como “Casa do Papai Noel” a partir de 2003, quando a prefeitura começou a usá-lo como atração natalina. No primeiro ano, o casarão foi cedido gratuitamente pela família, mas no ano seguinte a prefeitura resolveu alugá-lo, inicialmente apenas durante o período de Natal. A “Casa do Papai Noel” atraiu um público surpreendente, com filas dobrando o quarteirão.
Um ano depois, com a entrega do prédio do antigo Colégio Companhia de Maria para a faculdade de Direito Oapec e com a instalação do cinema no Palácio da Cultura “Umberto Magnani Netto”, a secretaria de Cultura ficou praticamente desabrigada. Foi aí que o governo resolveu elaborar um contrato de aluguel e o velho e histórico casarão passou a ser sede da secretaria de Cultura de Santa Cruz do Rio Pardo.
A família Lorenzetti tem uma ligação íntima com Santa Cruz do Rio Pardo e, ao longo de décadas, deu demonstrações de amor pela cidade e despreendimento. O fazendeiro Plácido Lorenzetti, que fez fortuna na época áurea do café no município, chegou a doar um avião, nos anos 40, para o antigo aeroclube da cidade. Herdeiro de Plácido, o ex-ator de cinema Hercílio Lorenzetti doou recentemente uma enorme área para a construção de nova escola do Sesi no município.
Segundo apurou o DEBATE, a prefeitura de Santa Cruz paga pouco mais de R$ 1,8 mil pelo aluguel do antigo casarão. O contrato, se renovado, teria um pequeno reajuste a partir de maio.
A assessoria de imprensa da prefeita Maura Macieirinha informou anteontem que a mudança é necessária por problemas técnicos. Segundo explicou a jornalista Tânia Guerra, a assessoria jurídica alega que o município não tem condições legais de efetuar reformas no velho casarão — que, segundo ela, apresenta problemas de infiltração e goteiras. A saída, então, foi deixar o prédio e alugar outro.
A nova sede da secretaria de Cultura, por sinal, já está praticamente escolhida. Um imóvel na rua Conselheiro Antonio Prado, nas imediações do cinema, está sendo cogitado para sediar a secretaria. O preço do aluguel seria R$ 1,5 mil. A casa já serviu de moradia para a família do ex-vereador Manoel Carlos Manezinho Pereira (PTB).
Sobre a “Casa do Papai Noel”, a administração estuda instalá-la em local público, como a rua Conselheiro Dantas — como era no governo de Clóvis Guimarães — ou no coreto da praça Deputado Leônidas Camarinha. Existe, ainda, a possibilidade da atração natalina ser extinta.